23.9.02

o findi foi legal, muitas festas e brá. mas ontem foi realmente CENISTRO. estávamos eu, aninha, flávia, tejinho e alvinho rodando de carro, fumando maconha e procurando um lugar onde pudéssemos desfrutar de um bom suco de cevada. saindo ali do recife antigo pelo marco zero e seguindo como se fosse pra olnda, fomos parados por uma blitz. o detalhe é que estávamos fumando naquele exato momento. e adivinhem onde foi parar o baseado na hora em que o carro parou? na minha mão, claro. joguei o bregueço aceso no chão e pisei pra não rolar risco de queimar o carpete. quando tejinho abriu a janela, aquela fumaça branca na cara do poliucial. meu deus! há muito tempo não torava um aço tão filho da puta. pediu os documentos e habilitação, aquela coisa de praxe. o ipva tava atrasado e coisa e tal e isso daria uma multa fera e perderia 5 pontos na carteira. eu sei que flávia e tejinho foram lá resolver o causo e nós ficamos no carro tentando ver onde poderia ser guardado o resto da parada. hahshah.

eu sei que o policial pediu 30 contos pra livrar a gente. puta que pariu, nunca achei que fosse passar por uma situação dessas e sair pagando propina. alguns acham ótimo que no brasil exista policial corrupto e cidadãos que contribuam com essa corrupção, porque podem sair dessas situações com mais facilidade e com um custo menor. mas eu, sinceramente, fico dividida. não sei se é melhor dormir numa delegacia. sei que juntamos todas as nossas misérias, demos ao policial corrupto (ê, redundância) e fomos recuperar a nossa dignidade tomando 24 latas de cerveja num posto de gasolina.

a pergunta que não quer calar: por que ele não revistou o carro?

Nenhum comentário: