22.10.02

a matrícula desse ano foi a pior de todas as 7 que já fiz em toda a minha vida acadêmica. todo ano é a maior novela do mundo porque a porra do cac não tem aquelas merdas que o pessoal das ciências exatas têm. a gente é pobre. aí tem que fazer manualmente, levar na escolaridade pra digitar e tal e coisa. e esse ano ainda foi pior porque as pessoas do meu curso todas têm problemas com nota não informada, reprovação por falta e essas merdas todas, que muitas vezes são por erro do próprio departamento e acaba atrasando ainda mais o processo. pois. cheguei às 9h da manhã. recebi uma fichinha amarela com o número 44 impresso. as pessoas na sala estavam atendendo ao número 11 quando cheguei. massa, vou ali fumar maconha. passei a manhã toda esperando e boa parte da tarde também. foi bom porque fui no bigode matar a saudade daquele bar ruim e daquela macaxeira com calabresa que parece madeira de lei com uns pedaços de fungo. aí quando eu voltei já tava na minha hora. mas o pior foi que carla, minha "orientadora", me convenceu a me matricular em pg2 e terminar meu projeto de graduação. pronto, já vi que vai ser foda esse semestre. além de pagar pesquisa em linguagem gráfica, mais uma cadeira trevas de pesquisa, e com artigo no final, tem o meu projeto, que, ahhhhhhhhhh, eu não sei se quero mais... o que eu faço, meu bom deus? tranco essa bagaça? abandono esse curso e vou pra frança ser chef? fico e viro professora? tou completamente sem saber o que fazer, numa crise em relação à universidade e a utilidade dessa merda toda. afinal, eu me formando em março vou virar uma desempregada, certamente. e nem estágio eu poderei ter mais.

bom, vamos deixar essa bosta toda passar e ver o que rola. quem sabe daqui pra lá eu não conheço um coroa rico, bonito e carinhoso pra me casar e não precise fazer mais nada além de cafuné?

Nenhum comentário: