20.11.02

é. acho que tá mais próximo meu dia de mudança. mudança geográfica mesmo. não, não briguei com minha família. já tinha vontade de sair de casa, só pra sentir mesmo como é e ter a experiência de morar só ou dividir com amigos as responsabilidades de uma casa. acho que já tou na idade. ok, eu não me sustento ainda, mas minha mãe disse que acha legal que eu vá, pra aprender a dar valor a certas coisas. vou abrir mão de todos os luxinhos que tenho pra me foder e pagar contas mensalmente. acho que vai ser uma experiência engrandecedora, se rolar.

digo isso porque ontem meu sonho de morar em um lugar específico tornou-se mais próximo de ser real. pra quem não mora no recife ou não conhece o lugar, eu vou explicar.

quando eu tinha lá pelos 17, 18 anos, eu gostava muito de andar pelo centro, olhar as coisas, ir pro cinema do parque ou veneza, ver qualquer coisa. sempre adorei o centro. na real, acho que o centro de toda cidade é muito legal, sempre tem coisa muito massa de se ver. pois. um dia eu tava passando com meu ex-namorado mateus pela rua riachuelo e vimos uma ruela dessas que só passam um carro e no fim da rua um troço estranho, árvores e brá. seguimos pela rua e avistamos no fim dela um bar num chão sem calçamento e completamente cheio de árvores. maravilhoso e me lembrou muito o curupira, aquele bar perto da rural, no meio dos restos de mata atlântica. bom, na frente desse bar tem uma rua sem saída cheia de casinhas iguais. uma vila, aquelas vilas antigas, siligaram? o mais interessante é que é uma vila com cara de interior cravada no coração do centro do recife. é muito chapante o lugar.

ontem eu e antônio já estávamos procurando lugar pra morar, pra sair de casa e também pra abrir nosso escritório, o design remoso. e lembrei dessa vilazinha quando estávamos passando por ali por perto. não sei se foi coisa divina, mas na entrada da rua havia uma placa escrito "aluga-se casa nesta rua". quase choro. fomos até lá e a casa estava aberta, pra as pessoas entrarem pra conhecer. pense que ela é linda, parece uma casinha de bonecas. pequena, com um primeiro andar, sacada, terraço e três quartos. o tipo de casa pra se criar filhos pequenos. já imagino aqueles guris de 4 anos andando de tricículo, de cueca, com aquelas percatinhas de couro, catarro escorrendo e chupeta na boca. ai, que coisa linda!

e acho que já estamos decididos a ir pra lá mesmo. é o lugar perfeito, e é no centro, porra! só que a gente não tem mobília, não tem geladeira nem fogão. tem que comprar. sem isso, uma casa não vive. mas acho que com um chá de panela e boa vontade de nossos pais, a gente vai com fé. mais notícias, informo em breve. se tudo rolar e der certo, morarei na vila santo antônio n° 10 :)

Nenhum comentário: