29.11.02

pronto. praticamente tudo certo pra nossa mudança. a gente foi lá essa semana conhecer os velhos donos da casa com nossos pais e mães. foi limpeza, aquela coisa de explicar as "regras da boa convivência naquele lugar pacato". o velhinho, seu francisco, é gente boa. tem um marca-passo. e implorou pra não ouvirmos som alto dentro de casa, em hora nenhuma. hehehe, bom, se eu quiser matar o véio, já sei como fazer. moca até pensou em comprar uma bateria, mas eu acho que aí também é demais. bom, no fim das contas a conversa foi além do que eu esperava. já imaginava que ia sair dali pra procurar outro lugar mais legal. mas foi ótima a conversa. foi engraçado quando o filho do véio perguntou as razões da gente estar querendo ir morar ali, os três. eles não conseguiam entender porque a gente tava saindo de casa (se moramos em recife) com o consentimento dos nossos pais. aí foi quando minha mãe disse a maior lorota da paróquia (logo minha mãe, que não mente nunca) "é que eu tenho perspectivas de me mudar pro interior". ahshahshas, na hora eu olhei pra cara dela assim e pensei "putz, será que ela tá falando sério?". minha mãe mentindo pra me ajudar, essa é boa.

bom, agora os contratos já tão na mão, falta só a turma assinar pra pegarmos as chaves. já tou pensando em levar colchão e discos e computador pra lá, só pra já ir ficando. o sorteio dos quartos rolou. antônio ficou com o quarto da sacada (maldito) e eu fiquei com o maior. moca se fudeu com o cubículo. bom, agora é só correr pro abraço e marcar nosso casamento e chá de panela. desde já aviso aos locais: saqueiem coisas de suas casas, panelas, pratos, lençóis, tudo o que puderem. aquela mesinha encostada no quartinho de trás nos serve muito nesse momento de pobreza. se quiserem emprestar a empregada também será de grande valia. obrigada.

Nenhum comentário: