3.12.02

essa é boa. a letra é de domínio público, mas ficou conhecida na voz e na viola do grande xangai:

ABC do Preguiçoso

Marido se alevanta e vai armar um mundé
Pra pegar uma paca gorda pra nóis cumê um sarapaté
Aroeira é pau pesado num é minha véia
Cai e machuca meu pé e ai d'eu sodade

Entonce marido se alevanta e vai caçar uma siriema
Nóis come a carne dela e faz uma bassora das pena
Ai quem me dera tá agora num é minha véia
Nos braço de uma roxa morena e ai d'eu sodade

Sujeito te alevanta e vai na venda do venderão
Comprar uma carne gorda pra nóis cumê um pirão
Ë que eu num tenho mais dinheiro num é minha véia
Fiado num compro não e ai d'eu sodade

Entonce marido se alevanta e vai na venda do venderim
Comprá dez metro de chita pra fazer roupa pros nossos fiim
Ai dentro tem um colchão véio num é minha véia
Desmancha e faz umas carças pra mim e ai d'eu sodade

Desgramado se alevanta deixa de ser preguiçoso
O home que num trabáia num pode cumê gostoso
É que trabaiá é muito bom num é minha véia
Mas é um pouco arriscoso e ai d'eu sodade

Entonce marido se alevanta e vem tomá um mingau
Que é pra criar sustança pra nóis fazé um calamengal
Brincadêra de manhã cedo num é minha véia
Arrisca de quebrar o pau e ai d'eu sodade

Marido seu desgraçado tu ai de morrê
Cachorro ai de te latir e urubú ai de te cumê
Se eu soubesse disso tudo num é minha véia
Eu num casava cum ocê e ai d'eu sodade

Nenhum comentário: