30.4.02

DA SÉRIE 'NADA PRA FAZER ENTÃO VAMOS FAZER LISTAS INÚTEIS'

vocês arrumam a bolsa de vocês regularmente? eu passo anos sem arrumar. pois eu tava aqui revirando a minha, que é especialmente legal e com muitos bolsos. vejamos o que encontrei:

- um Trident sabor menta, com 3 chicletes dentro;
- 3 pirulitos POP que ganhei de troco do trident;
- um molho de chaves;
- uma cartela de Tilenol com apenas um comprimido;
- uma caneta hidrográfica azul;
- um crachá da chesf;
- um celular;
- uma cartela de Harmonet, com metade das pílulas;
- um cartão telefônico;
- um cartão de passes;
- um potinho (daqueles de M&M's) preto, com uma moeda de 1 centavo dentro;
- uma caixa de óculos com um par de óculos escuros dentro.
- um carregador de celular;
- uma carteira (com milhões de coisas dentro, mas isso seria uma lista a parte) com míseros reais;
- um CD-RW
- um caderninho com páginas verde-limão;
- restos de um talão de cheque;
- um email impresso do professor de imagem e complexidade;
- um cartão postal do abril pro rock de são paulo;
- uma pasta transparente com alguns papéis dentro, entre eles o resultado dos meus exames;
- uma xérox com uma entrevista com Paul Feyerabend, um louco físico-teatrólogo-filósofo-anarquista e afirma que "as armas materiais e intelectuais fornecidas pela ciência constituem, atualmente, os mais eficazes instrumentos de dominação social".

ahm, ia esquecendo do principal: papeizinhos de biscoito da sorte. preciso transcrevê-los aqui para que vocês vejam a quantas anda a minha sorte, eu que ando tão desprovida dela:

:: Rico não é aquele quem muito possui, mas sim quem de pouco precisa :: (hmmm, será uma indireta?)

:: O desejo mede os obstáculos, a vontade vence-os :: (esse veio duas vezes, então é bom dar mais ênfase a ele)

:: Utilize a sua energia criativa de forma sábia e conseguirá êxito :: (energia criativa...)

:: Você terá férias inesperadas para onde você sempre sonhou em ir :: (onde eu sempre sonhei em ir? meu san martin dos pobres, me ajude pra que eu vá logo pra esse lugar)

:: Período de muita prosperidade e ascensão afetiva e emocional :: (noooossa, será que eu vou ter um emprego decente em breve? um amour deveras amoroso?)

:: A pessoa amada lhe indicará o caminho da felicidade e da realização afetiva e material :: (ah, já intindi. vou casar com meu futuro chefe, né isso?)

credo! encontei, dessa vez no chão do meu quarto uma tirinha de papel com uma frese toda borrada impressa: "a adversidade deve ser encarada como fator de crescimento, jamais de desânimo". tenho certeza, mas certeza mesmo que foi minha mãe quem deixou isso aqui. isso tem a maior cara daquelas terapias de grupo que tem no trabalho dela. ah, se tem.
acabo de descobrir porque os caras que trabalham na concessionária aqui na esquina da minha rua olham tanto quando eu passo, com umas caras esquisitas que só vendo. hoje, quando eu passava em frente à loja, dei uma olhadela no meu prédio e em seguida na minha janela, virada para a magnífica, linda, limpa e silenciosa Av. Caxangá. em seguida o estalo: "caralho, eles têm visão panorâmica da minha janela. eu, por vezes, apareço desnuda em minha janela. logo, eles já me viram pelada". pra completar, o fiteiro em frente à loja de carros foi pintado com motivos religiosos, com tinta "splei" e com umas frases tipo DEUS É LUZ ou FUI ILUMINADO COM A CHAMA DO AMOR DE CRISTO. o máximo. vou tentar fotografar, assim que a canon resolver colaborar com a causa.
açaí com farinha e camarão

nah, eu tava saindo mas precisei voltar pra contar minha experiência gonzo que acabou de rolar. tava já na porta da sala quando uma colega me chamou pra comer um açaí. normal, já tinha comido açaí com granola, a base alimentar de todo e qualquer surfista. cheguei lá, havia uma vasilha com uma farofa amarelada e cheia de bolas e uns camarões ressecados. ela deu as instruções "bota a farinha dentro do açaí, mistura e come com o camarão". estranho, mas muito bom. o açaí gelado, doce pra caralho com a farofa salgada e o camarão que mais parecia um bacalhau de tão salgado. direto do maranhão, esse foi o açaí com camarão (rimou).
chau. fui pra casa dormir.
pronto, adicionei o trocinho pra vocês comentarem meus posts. falem mal, falem bem, mas falem, hehe. e não quero apelidos maldosos, como bolinho.
ahh, num tem coisa pior do que gente irredutível, que bate o pé com as coisas até o fim. assim é na lista de lá do curso. cada um quer ter mais razão que o outro, dão uns argumentos imbecis como se quisessem sempre "ganhar a briga". e quem tá brigando, pangaré? valha-me deus!

a discussão da hora é se é válido ter aula com um professor excelente mas que não fala patavina da tua língua-mãe. eu acho, a princípio, uma falta de respeito filha da puta. venha, pode vir ensinar, mas faz um cursinho rápido ou se esforça pra aprender a língua do local, faz favor. eu não tenho obrigação nenhuma de saber catalão nem de ler textos em grego. NENHUMA. ainda insisto que em outros países isso não aconteceria. mas o povo na lista vem colocando coisas como "vai pagar então embalagens com neide. ela fala português muito bem". não é disso que eu tou falando! porra, ou essa galera é burra demais ou eu não sou desse planeta.
48,4kg. 500g em três dias. preciso parar de comer tanta merda.
tenho que confessar uma coisa: tou começando a me preocupar com a minha jogatina. calma, ainda não envolve ganho de dinheiro, só gasto. é, tou viciada em pinball, de fliperama mesmo. tou fudida. ontem mesmo fui no shopping com beto pra ele ir pegar os óculos dele e fui no game station. carreguei o cartão com 50 contos de réis e ganhei 20 em bônus. só no pinball gastei 20 reais e ainda fui praqueles lances de dançar coforme os passinhos. muito fera, mas percebi o quanto estou fora de forma. minha respiração ficou tão ofegante que até vi estrelinhas.

que lindo, acabei de ver no diário de pernambuco a foto dos meninos do cineclube barravendo. mateus sem barba, juliano mais magro, aroldo com cara de psicopata (normal). legal. hoje mesmo vai passar o diabo na carne de miss jones, em comemoração ao 1 ano de cineclube. filme pornô na véia.
só na lupa

esse saite veio de caparica, o rei dos links mais legais do mundo.

29.4.02

adivinhem o que eu estou ouvindo, nesse exato momento? PHOLHAS. sim, pholhas. e toda vez que eu ouço pholhas eu lembro de tatiana e gabriela, nós no pina de copacabana colocando my mistake na radiola de ficha:

There was a place that I lived
And a girl, so young and fair
I have seen many things in my life
Some of them I’ll never forget
Everywhere...
I was sent to prison
For having murdered my wife
Because she was living with him
I lost my head and shot her
This was my story in the past
And I’ll go to reform myself
I am paying for my mistake
I will never be the same man again


I lost my head é massa demais. ele deve ter ido pra guilhotina por ter matado a moça, deve ser.

muito bom. aliás, soube por Gabi e Pierre que gravaram, em ritmo brega, the model do kraftwerk. preciso ouvir essa pérola, por deus.
enfim, o trabalho sobre Brazil foi adiado pra segunda-feira que vem. massa, justamente no dia que tenho que entregar o trabalho-viagem de imagem e complexidade. ainda não sei o que fazer, talvez uma música. mas acho que vou acabar escrevendo um artigo beeem acadêmico. mais fácil. falando nisso, tenho que começar a pensar sobre o que será meu projeto de graduação. às vezes penso que sou incapaz de fazer algo decente. vejo o povo fazendo cada coisa ducaralho e eu aqui, sem nem saber o que fazer. antes eu ainda estivesse em dúvida entre dois, três temas, mas nem isso. minha idéia fixa ainda é fanzine, algo em torno disso, mas ainda acho um tanto vasto. e tenho que me preocupar com o orientador, já que o departamento anda um tanto desfalcado. anyway, vamos empurrando com a barriga pra ver no que dá.

26.4.02

caralho, acordei umas 7h da manhã e tinha acabado de sonhar um troço muito esquisito. ainda tava consciente do quão esquisito foi o sonho e pensei em escrevê-lo, mas a preguiça foi mais forte que eu e voltei a dormir. assim, lembro de flashes muuuuito, mas seria muito legal que eu conseguisse transcrevê-lo aqui, na íntegra.

lembro que tava num lugar (pelo qual já tinha passado horas antes no mesmo sonho) onde havia mesas e pessoas bebendo. um bar, ou um restaurante de clube, era o que parecia mais. nessa mesa eu tava com aroldo e flávia, a gente bebia uma cachaça que parecia gostosa porque tinha uma garrafa pequena (hehe). de repente, eu estava dormindo em cima da mesa. aí eu me levantava, parecia que tinha tomado remédio pra dormir ou que tinham me dopado, porque eu mal conseguia abrir os olhos. fui no balcão pedi algo que não lembro e segui pra parte lateral do restaurante. então olhei pra algum lugar que não sei qual é mas era onde via mensagens de lista de discussão. havia, inclusive, imagens, grandes pinturas referentes às mensagens. ainda queria respondê-las, e havia um computador ali bem perto, mas tava com tanto sono que mal conseguia andar. foi quando me lembrei de flávia e aroldo, que mal se conhecem e eu os deixei sozinhos na mesa. quando chego lá, eles não estão mais. fudeu, tou sozinha e agora PELADA. nua, eu saio atrás das pessoas. mas, oh!, agora eu tenho uma toatlha amarela, na qual eu mal consigo me enrolar. tou numa escada, onde passam filas de crianças em excursão e riem da minha nudez. tento, tento me enrolar na toalha mas continuo semi-nua. foi quando vi uma espécie de tia simpática-malvada na porta de uma sala, com um ferro de passar quente fervendo à mão. pedi pelamordedeus me dê uma roupa, tou nua, por favor, tou sozinha por aqui, preciso sair. e de uma roupa. ela olhou pra mim com aquela cara de mal-comida, estendeu o ferro de passar e disse: devolva amanhã. DEVOLVA MANHÃ, OUVIU? e ela me deu um conjuntinho minúsculo de blusa e shortinho onde havia, na frente, bonequinhas que eram uma mistura de moranguinho com meninas superpoderosas. só que com o diferencial de que elas estavam vivas. então bastava as meninas se mexerem pra meu estômago embrulhar. era como se elas estivesse ali, dentro do meu estômago, uma feijoada que revira meu bucho enquanto durmo.

ahm, acho que não lembro de mais nada. ok, tenho que tomar café e ir pra aula de cinema entregar nosso trailer de brasil. nem eu sei como ficou, afinal.

25.4.02

legal.
não sei o que anda acontecendo comigo que eu não tenho mais vontade de ir pra canto nenhum. não fiz questão nenhuma de ir no abril pro rock todos os dias (ok, tava caro, mas em outros anos eu iria do mesmo jeito) e nem tou com saco de ir pro festival de cinema. lembro do primeiro ano do festival, há cinco anos, quando eu e minhas amigas choramos em hotéis por uns convites e tal (o evento curiosamente foi só pra convidados). e hoje eu aqui, sem nenhum saco de ir pro festival, arriscar trocar minha noite na minha caminha quente por um troço gelado que nem sei se vai ser bom, perigando até sentar no chão. porra, tou me estranhando. eu faria sacrifícios em anos anteriores.
espero que tenha dado certo o breguecinho de comentários que eu acrescentei aqui. o henrique reclamou que não tinha, então, atendendo a pedidos, ele vai chegar. se eu conseguir.
QUERO IR PRO SHOW DO MOGWAI

pra isso preciso de dinheiro, coisa que acabou há uns dias. MÃE, PAGA PRA MIM! aceito doações, meus queridos 2 leitores:
cecília vital torres barbosa
ag 1835-x
cc 8710-6
banco do brasil

isso é sério, hein?
deu uma merda aqui e espero que agora funcione, essa pocilga.
a querol me ajudou mmmmbastante a ajeitar esse blogue, comandado por alguém que tem medo de html. espero que eu não esteja fazendo nenhuma merda.
porra, escrevi um TRATADO sobre sinusite e essa merda não entrou. nevermind.

alguém aí tem idéia do que eu faço pra parar com essa dor de cabeça infernal?
ontem foi a maratona dos sushis do recife. marquei de me encontrar com carlos no itiban, lá na madalena e tal. já tinha ido lá, é gostoso e barato. só que pra nossa surpresa a quarta à noite é de rodízio. não e$távamo$ preparados prum rodízio, mas aí ficamos naquela "eu tou com muita fome" "por mim rodízio tá bom" "é, mas se for rodízio é melhor ir no tókio". e fomos pro tókio. chegando lá, a mesa tava muito bonita, parecia gostoso mas o principal: não aceitava cartão de crédito. eu ia pagar pra beto e carlos porque todos estavam sem grana e só eu tinha cartão. acabou que fomos pra onde? tcharaaam, tepan! hshshshsh. é difícil imaginar que existe no mundo um restaurante japonês que parece uma churrascaria, mas ele existe e eu fui baixar lá ontem. visualizem a cena: um enorme vão cheio de mesas, um telão enorme passando jornal nacional ou o clone num volume insuportável, gente falando alto, batucando com os haxis nos copos de cerveja (já quente, a essa altura). clima de jogo de futebol, de domingo após a praia, crianças correndo pra lá e pra cá, gritando, se pendurando no viveiro de guaiamuns e mãe trocando fralda de menino em cima duma mesa. sério mesmo, só uma pessoa completamente sem noção diria que aquilo é um restaurante japonês. mas a comida é boa. e barata, o que é mais importante. me empanturrei ontem, ri bastante e tive idéias maléficas para fazer no próximo aniversário de criança.

24.4.02

tchau, vou ali comer uns sushis.
poxa, fui lá no site do no. agora e realmente acabou. uma pena, uma pena mesmo. mas os arquivos tão lá pra o deleite de todos.
recebi esse link duma lista de discussão de lá do curso. muito massa, um buscador de sons. achei uns miados muito fofys.
é, acho que ficou bem cheguei, como eu pretendia. trolha sonora de hoje, no shuffle:

mr bungle - goodbye sober day
mr bungle - sweet charity
grandmaster flash - white lines
halo benders - freedom ride
meat puppets - lake of fire
nick drake - backwater
skinny puppy - far to frail
flying saucer attack - outdoor miner
creation - painter man
bis - punk rock points
humm, dei uma mudada nasa cores dessa bagaça aqui. vamos ver se dessa vez dá certo.
ontem no fim da tarde fui na casa de camilo-punk-tatuador retocar minha tatuagem dos bítous. acabei que conheci a figura mais engraçada do universo, pravda, o mais novo habitante-animal da casa de camilo, já que sid, o gato, mora no telhado do vizinho há cinco meses. pois bem, pravda, carinhosamente apelidado de grávida por mim (a rainha dos apelidos infames) é um sujeito maneiro. um bebê, ainda, então só pensa em brincar, morder o calcanhar (a parte mais alta do corpo humano que ele alcança, já que ele é um bassé) e pelejar com o macaco safado, macaco apático de pelúcia ganho por camilo no Ndesign de brasília. já entende as entonações de NÃO e MEU BEBÊ, apesar da pouca idade. um amor. só dois pequeos problemas: a casa de camilo tá um nojo, toda ensebada, porque cachorro alegre se mija todinho, cês sabem. e o fedor insuportável que os cachorros exalam e que persistem pela casa ad eternum. fora isso, tá tudo ok.

bom, retoquei minha tatuagem dos bítous e espero, a partir de hoje, não ter uma tauagem remosa no corpo. incrível como a dor muda completamente de acordo com a parte do corpo. a dor das costas (que eu não me lembro bem) é completamente diferente da da perna. a da perna parecia 5 mil choques por minuto (5 mil furos por minuto é o que uma máquina de tatuagem faz com a gente, o que dá um pouco mais de 83 furos por segundo). já a das costas eu só sentia o quentão, uma queimação horrível, já que ela é grande e provavelmente a agulha passava muitas vezes na mesma área. pois bem, cada local do corpo é uma dor diferente, mas agradável. acho que já disse, mas gosto da dor da tatuagem. não é dor de sofrimento, nem sei explicar. dá uma satisfação depois de feita, então você tenta superar a dor. mas ainda assim é uma dor gostosa. (a essa altura todos devem estar me achando a masoquista. bom, ainda quis fazer uma estrelinha, mas tava tão queijuda com o desenho que desisti. o próximo será o gato morgado, mas acho que vou esperar uns quinze dias até me furar novamente. uma semana dos lagartos pro retoque da dos bítous foi foda.

23.4.02

meu deusu. esse eu vi no blogue do mojo: como fritar um ovo na cpu. vou testar, já que meu athlon esquenta pra caralho.
puta merda. é muita bosta que se encontra no meio do mundo.

22.4.02

*coça coça coça*

caralho, que troço pra coçar essa minha nova ferida. tou aqui fazendo um exercício de paciência pra não meter o unhão.
já disse que outdoor miner do wire é uma das minhas músicas prediletas? pois tou dizendo agora. caralho, toda vez que ela tá na minha trolha sonora do winamp eu boto pra repetir. que musga linda. já peguei umas versões dela (duas do wire, uma do flying saucer attack e uma do transformer). procurem por aí todas as versões possíveis. inclusive soube que rola por aí uma versão do luna e do lush. só não entendo porque nunca vi o elastica tocando wire já que é descarada a chupação delas em realação a eles.
eita, achei uma foto do quadro dos meus lagartos. aqui. são os quatro do meio, ô pangaré, não é a tela toda não.
maneiro.
ai, que fofys. cabei de dar um chega no blogue de syl, a única grávida que eu conheço e que escolheu entre julia e clarice o julia, porque as iniciais de clarice ficariam CUL. digaí? legal. eu torcia por clarice mas enfim. sim, o blogue é um meu querido diário de grávida e provavelmente vai acabar quando ela parir a creonça.
pois é. tou há um tempão sem postar nada. esses dias estive sob cuidados especiais para tomar banho e fazer curativo por causa da minha grande ferida. mas ela já tá boazinha e linda e respirando. tirando os tapinhas nas costas que todos dão quando me vêem, ela está perfeita. ontem eu fui no abreu pro rock e foi chato. sem brincadeira, o melhor show da noite foi o do mombojó, quem diria. abalaram bangu. tom zé foi um saco, deve ter tocado umas cinco músicas no máximo. o resto só performance que nem engraçada conseguiu ser. soube há pouco que ele passou mal e teve um princípio de infarto. também, pudera. sheila disse que entrou no camarim e ele bateu duas vezes com a cabeça no ar condicionado. ela disse também que ele tava meio pirado. bom, o fato é que o show foi uma merda. stephen malkmus eu nem botava tanta fé mas fechou com chave de ouro com uma música do pavement (do slanted and enchanted). massa. mundo livre foi o de sempre, acho que nem eu que adoro a banda a aguento mais um show deles. domingo de abril pro rock teve saldo positivo mas o festival em si foi uma bosta.
voltei, récife.

17.4.02

fiz a tatu. enorme, 12x12 cm, no meio das costas. até fiquei meio nervosa, minha pressão baixou, mas fui firme e forte até o fim. duas horas e meia de furo, sem parar. meu, doeu, vou confessar, principalmente quando chega na tal da coluna vertebral. uma dor fina e em outras vezes parece que tá queimando. mas a satisfação quando você vê ela pronta é muito maior que a dor. caralha, quando eu vi os quatro lá no meio das minhas costas, lindos e perfeitos esqueci da dor. juro que nem me lembro como foi a dor. sei que doeu pra caralho, mas não sei mais descrevê-la. tá, viadagem da porra, mas eu tenho isso com tatuagem. a dor é compensada depois que o trabalho tá pronto. e ainda digo mais, essa foi a primeira que eu senti realmente dor. o resto foi fichinha. ah, e como eu disse antes, o gato sumiu depois que os lagartos chegaram.

16.4.02

caralho de asa, desisto. quando eu tiver tempo e paciência eu mudo essa pocilga. vai ficando assim.
hmm
que tal esse aqui?
ave maria, nunca imaginei que fosse tão ruim em html.
tou escolhendo. esse do gatinho parece meio mulherzinha mas é fofys. é, tou menstruada, vai ver é wilson.
é, decidi que não vou mais voltar praquele template original. mudei, mudei geraldo. tou noutras. e vou me fuder pra configurar aquela porcaria. hoje de tarde vou fazer tatuagem. espero que a namorada do tatuador não ligue desmarcando dizendo que ele teve um princípio de derrame que eu não acredito em mais nada. vai ser minha primeira tatuagem grande. acho que depois que voc~e faz a primeira tatuagem grande você começa a achar que devia ter feito todas as outras dez vezes maior. é, também acho. acho que o gato nas minhas costas vai ser engolidos pelos quatro lagartos do apocalipse de tão minúsculo que ele é.

15.4.02

vixe. tentei mudar as cores dessa joça e saiu essa caca. vou voltar pro original.

14.4.02

UÁÁÁÁÁ, EDU K NA EMTIVÍ. de pensar que ele foi um dos meus primeiros sonhos de consumo, junto com angeli. mas, cá pra nós, eu num daria pra ele hoje em dia, não.
ia fazer tatuagem hoje mas a namorada do tatuador ligando dizendo que ele tava com dor de dente e que eu dissesse qualquer dia da semana pra ir lá no estúdio. porra, dor de dente é a desculpa mais esfarrapada e ao mesmo tempo improvável de alguém dar. dor de dente. ainda existe isso? não lembro da última vez que tive isso, acho que lá pelos fins dos anos 80, naquelas épocas lindas de férias do primário, comendo xaxá e puxa-puxa (aquele lance que as meninas fazem pra depilar as pernas e a shrek). meus dentes ainda eram de leite e eu tinha 11 obturações na boca. ainda bem que todos caíram e só me restaram três pratinhas. só fui ter cárie dez anos depois. er, onde eu tava mesmo? sim, a desculpa do tatuador. dor de dente? me poupe. no mínimo tomou uma puta cachaça ontem e mandou a menina dele ligar pra desmacar. o fato é que vou lá na terça de tarde depois do trabalho. ahn, o desenho é de uns lagartos de escher. grandão nas costas.

e hoje, na boresta do domingo, gastei cinqüenta reais no game station. só na jogatina.

12.4.02

crianças do meu brasil varonil, quem não ouviu o primeiro disco de Roberto Carlos (sim, o renegado pelo próprio rei, o Louco por Você) vão ao primeiro lugar onde copiem essa maravilha. muito diferente do que ele veio a fazer logo em seguida, meio bossa nova, umas coisinhas meio suíngue, com vocaizinhos à la Os Versáteis, muito legalzinho. o disco é raríssimo, o vinil deve valer muitos reais, mas o que tem de neguinho que já pirateou por aí não é brincadeira, então deve ser moleza achar o bichano. procurem, vale a pena.
..:: DIÁLOGO BIZZARO DO DIA ::..

alguém gritando com uma criança:
- WALDISNEI! WALDISNEI!
- meu nome nome não é waldisnei, é ALDISNEY!

esse foi verídico, presenciado pela colega Isabella.
laranja.
ãin, hoje é meu aniversário. é, grandes merdas. bem que eu queria uma baita festança (loooonge da minha casa, por meu querido san martin dos pobres) mas nem tou com tanto saco pra farra. decidi sozinha (sim, porque eu, eduardo e hélio fazemos aniversário no mesmo dia e nada foi decidido, até uma hora dessas) ir pro garagem. vai rolar umas bandas então eu tou recomeIndando ao polvo a chegar AMASTARDE. enfim, espero que SEJE bom. das cousas que ganhei até agora a mais legal foi um PÉ de pimenta, que beto me deu. já tem umas três pimentonas bem vermelhas e tal. lindo. melhor que isso só um cacto. o polvo aqui no trabalho trouxe bolinho e coca laite e até mensagem fonada de mentira eu ganhei (caralho, ri muito ouvindo o troço na caixa postal).

11.4.02

caralho, que cara esquisito.
silvio santos :~~~
ontem vi lavoura arcaica. de antes de qualquer coisa, queria dizer que NÃO LI PORRA NENHUMA a respeito do filme. fui virgem pra vê-lo. aliás, não sabia nem do que se tratava. assim, não me surpreendi, mas gostei. muito. não tou a fim de falar sobre o filme, ou sobre a mensagem que ele passa, mas tenho alguns comentários. achei a atuação de selton melo aquém das minhas expectativas, a dicção dele é péssima, ele atuou muito teatralmente pra um filme o que me soou um tanto forçado. uma prova disse é o magnânimo raul cortez, que conseguiu passar aquele texto poético de forma muito natural. gostei muito da cena inicial e até me surpreendi com a lentidão que veio depois dela. o filme é longo demais pra uma coisa sem necessidade. dava pra ter condensado tudo em duas horas de filme, sem problemas. a cena final é sem dúvida o melhor do filme. aquela macumba-árabe tava perfeita e a atriz é nngata por demais.

o saldo do filme foi positivo mas confesso que dei altas pescadas durante a exibição.

10.4.02

eita, que filminho legal. apesar de parecer aquelas mensagens idiotas que você recebe em power point daquele sujeito que trabalha do seu lado, é bem legal o trocinho. as imagens são bonitas e tem uma mensagem interessante.
diálogo que eu acabei de ouvir no banheiro:
- minha mensatruação tá tão estranha...
- como assim?
- tá toda rala, com cor de jerimum*
- vixe.

*jerimum = abóbora, pros não-nordestinos.
eu simplesmente ÓDÊIÓ esses exames ginecológicos que as ginecologistas passam de ano em ano (hehehe, eu não ia a uma ginecologista desde 99). é uma tal de colposcopia, ultrassonografia pélvica endovaginal, coleta de secreção vaginal e o caralho a quatro. já não basta ter que abrir as pernas pra a médica ainda ter que abrir pra umas enfermeiras aí pra elas meterem coisas na tua pitirita. muito ruim mesmo. pois é, hoje foi O DIA. além de ter que esperar mais de duas horas pra ser atendida (um monte de velhas resolveram fazer seus exames no mesmo dia que eu) ainda tive que andar no sol escaldante durante meia hora. tudo isso pra saber que num dos laboratórios não aceitava o meu prano de saúde pra o tal exame e no outro tinha que pedir autorização ao plano pra fazer ultrassom. merda, isso me lembra o neurologista neurótico que minha mãe neurótica me fez ir só porque eu tava desmaiando. o doente mandou eu fazer uma tomografia e um eletroencefalograma pra dizer que eu era uma menina saudável. ah, ainda me deu remedinhos tarja preta pra eu tomar. lesgal. resumindo: não fiz nada do que faria hoje. só aumentei minhas chances de ter câncer de pele.
já foram no cocadapreta, oochie.com ou o uglypeople.com? esse é mais ou menos a mesma cousa, só que no caso você marca com quantas cevas você traçaria a pessoa. muitó boum.

9.4.02

que merda. o no. vai acabar por falta de grana. poxa, era um dos poucos saites de notícias que eu considerava bom. uma pena acabar assim, por um motivo tão idiota.
não, esse sim foi um teste realmente legal. fiz quatro pontos, muito pouco. isso mostra que, pra mim, a mesma coisa é MESMO um caminhão de japonês.
puxa, estou vendo pela brimeira vez marisol (aihn, ahm, acabou, vai começar a casa dos nazistas) e ficando retardada. caralho, vou acompanhar. frota é fodam. e, caralho MARISOL, não é marissol não, é mariZol. muito bom esse sbt.
é, ultimamente tou meio sem tempo de bostar nada aqui. mas esses dias botei um trocinho pra ver se alguém entra nessa joça. aí fui lá chegar o bicho e, ahá, 21 pessoas. quem será(am)? não falei pra quasi ninguém o endereço dessa pocilga, como esse negoço conseguiu ser visitado 21 vezes? bom, o fato é que eu tive 21 leitores e espero que sejam 21 mesmo e não 3 que dão refresh de 5 em 5 minutos. se bem que, ah!, porra de leitor. eu nem sou escritora. bom, voltando ao que dizia, tou meio sem tempo de escrivinhar nada por aqui porque tou cheia das cousa pra estudar, cheia dos trabalhos pra fazer e cousas pra ler. sim, farei um trailer pra Brazil, filme bizarro de Terry Gilliam (ê redundância) pra a cadeira muito útil de design e cinema (bonito o nome mas ministrada por um jarro). também vou ter que fazer um trabalho sinistro de imagem e complexidade (a cadeira consiste basicamente nuns textos sobre pós-modernismo pra ler, viajar na sala e marcar presença) que pode ser simplesmente qualquer coisa. sim, qualquer coisa. lembra quando sua professora primária mandava fazer uma redação de tema livre e você chorava porque tema livre é algo um tanto, ahn, abrangente? pois é, essa é dez mil vezes pior porque não é redação. tu pode ir vestido de virgem do bairro novo, fazer uma performance em sala, mas se tu conseguir colocar a tal da complexidade de que o professor tanto falou em sala ele te dá um dez. sério. como não tenho capacidade pra isso, ainda tou pensando onde vou enfiar a porra da complexidade. e vou levando a vidinha. o livro que comecei há duas semanas (a náusea) está encostado na minha cabeceira na página 42, desde que viajei pra Campina Grande e não consegui pegar num livro. incrível como aquele friozinho faz com que você tenha preguiça até de fazer cocô. tá, confesso que regredi 12 anos ali na casa do meu pai porque até spice girls eu dancei com minhas irmãs.

que lindo, tá passando heart of glass do blondie no emmtiví.

8.4.02




QUE BICHA FAMOSA É VOCÊ?


sei nem quem são.
VoCêS gOsTaM dE LiNkIn PaRk?
Que mulher-macho da MPB você é?

fantasias praquelas festas que sempre aparecem e que você sempre vai de havaiano.

7.4.02

ontem à tarde eu dei um chega (um chega bem demorado, diga-se) na casa de syl, para contemplar o chá de bebê dela. sim, tá gravidona de sete meses e muito felix. pois é, fui lá levar a mamadeira de 240 ml pedida (só achei de 250 ml) e conversar e bebericar e comer um pouquinho. tava legal e pá mas minha surpresa maior foi encontrar uma pessoa que não via há tempos: menina cris. sumida. como eu gostava dos emails dela na falecida lista do col.
acordar com isso foi por demais legal. sim, é exatamente o que o nome tá dizendo, beatallica, paródias dos beatles com melodias à la metallica. peguem todas as músicas que, puta merda!, são muito engraçadas. um trechinho das letras:

SGT. HETFIELD’S MOTORBREATH PUB BAND
It was 20 years ago today
Motorhead taught this band to play
At first they were so out of style
But they’re guaranteed to raise your bile
So may I introduce to you
The act that drank 1000 beers
Sgt. Hetfield’s Motorbreath pub band

NO REMORSEFUL REPLY
This happened once before
We smashed in your door—no reply
You said it wan’t you
But I put your head through your window
War without end
I know that you saw me
As I looked down to kick in your face

5.4.02

êêêêêêêêêêêê! consegui gravar! meu deus, é hoje que eu fico em casa.
fuçando meu computador a fim de limpar umas cousas velhas e repetidas, achei no meu diretório de programas uma pasta chamada sound raider. não havia nada lá, deve ter se perdido no tempo (devo ter pego aquilo em 99). mas tinha uma vaga lembrança do que era e resolvi procurar de novo o tal programinha. lembro até que achei ele procurando coisas sobre a banda alemã faust. faz tempo, huh? bom, baixei, testei e é o seguinte: o sound raider pega todos os arquivos .wav do seu computador e mistura, formando uns sons muito malucos. ainda dá pra controlar os canais, a velocidade e tal. só não sei se dá pra gravar. ahm, é perfeito para maconhistas de plantão. pega aqui.
que lindo, um saite só com capôs de fusca, se é que vocês me entendem. tem o capozão do prince e também capôs de outrora.
estou de folga do trabalho hoje (tirada por mim mesma, obrigada) já que só tive aula até as dez da manhã. é que ia passar amor à flor da pele (filme muito bom de wong kar-wai) e eu não tava a fim de dormir naquele ar condicionado de 22°. aí aproveitei a carona de eduardo e vim correndo pra casa comer DROBADINHA e leseirar na internet. ok, agora eu tou agora quase chorando ouvindo "a matança do porco", obra prima do som imaginário, banda progressivóide brasileira que contava com as mãos mágicas do pianista wagner tiso. comprem logo essa porcaria, vocês não imaginam como o meu bresil é lindo.
tava procurando um cartunista aí, que até me esqueci do nome (achei por acaso na internet outro dia e hoje quis encontrá-lo mas nem o nome eu lembrava. maldita coca cola) e acabei achando outras coisas lesgais: massimo mattioli (aquele que desenhava o fabuloso squeak the mouse, na revista animal e tal) e isso.
um testezinho idiota para animar a manhã de hoje:

My Mormon name is Acacia Busbyberkly Jukebox-Jezabel!
What's yours?


4.4.02

tenho que dar um jeito de ir pra esse show do mogwai sem gastar muita grana. pensei ser perfeita a solução de ir com o busão de artes plásticas que vai pra bienal de artes de são paulo e que, ahá!, coincide com a semana que o mogwai toca em sumpaulo mas parece que já está lotado. espero que ainda role aquele busão pra os alunos de design senão, vou te contar, que azar escarrado. normal, azar é comigo.
bom, e era isso. o troço funciona e agora não adianta mais falar mal porque EU TAMBÉM TENHO UM BLOGUE. até comprei semana passada um caderno amarelo pra escrever cousas, como um diário. mas já começou a não ser diário no segundo dia.

eh, bem, ao contrário das pessoas que conheço e que têm blogues, eu não sou escrivinhadora, nem tenho saites de literatura nem nada. sei lá, deu vontade de largar um desbafo por aqui, uns linques legais, umas referências a cousas amigas. até o dia em que eu cansar dessa merda toda.
hm
bamos ber