7.1.03

e o findi foi legal. fizemos nossa primeira festinha de verdade na casinha: uma big feijoada (feita por marinheiras de primeiríssima viagem, eu e amélia) e chamamos as turma praquele pagode. claro que a feijoada tinha que sair com alguma coisa errada, óbvio. mas a gente não precisava ter botado extrato de tomate dentro, né? então o processo de tirar aquele gosto doce da feijoada foi bem chato e domorado. mas no fim das contas ficou beleza e todo mundo adorou. e teve a eleição pro nome do gato. havia uma lista com bem uns 50 nomes que as pessoas saíram escrevendo, entre eles alguns muito bons, como baygon (em homenagem ao seu prato predileto) e vaca (que é o que ele parece). acabou vencendo folote mesmo, que era o nome dele antes mesmo dele existir. dia seguinte ainda teve mariscada e pancadão na casa de kollontai.

bom, o fato é que o saldo do fim de semana foi negativo pra minha saúde. tive caganeira no domingo de madrugada e acordei na segunda fodida de gripe. o que me conforta é que não fui só eu. mélia e mais uma tuia de gente teve problemas com a barriga e moacyr foi pra casa com febre ontem. ainda tou doente, mas como acordei mais disposta, depois de passar a segunda-feira tomando chá de alho com limão e vendo o melhor da tarde na tv, vim trabalhar. mas ainda assim tou sentindo o corpo meio mole e pedindo cama. é, eu não devia ter lavado o banheiro ontem, de jeito nenhum.

Nenhum comentário: