25.2.03

terminei de ler agora à tarde "misto quente - a juventude de henry chinaski" de bukowski. já perto do fim do livro, alguém que já o havia lido fez o seguinte comentário escrito a lápis:

"a-há! finalmete confessou a influência de fante hein, seu bêbado ladrão?"

e a réplica:

"isso só é segredo pra você, estúpido! buk nunca escondeu sua adoração pelo fante. nunca!"

cara, não sei porquê, mas morri de rir. já imagino as duas caras discutindo isso numa mesa de bar. me dá náusea só de imaginar.

Nenhum comentário: