16.6.03

nunca imaginei que a falta de internet em casa fosse me deprimir tanto. e o pior não é só a falta de internet. é a falta de computador também. semana passada tava escrevendo a fundamentação teórica do meu pg e ao mesmo tempo preocupada se o estabilizador não tava fedendo muito. não tou nem ligando o condenado. pior, não tenho carro nem tempo pra levá-lo à assistência. acho que não tenho dinheiro pra isso também, heheh.

pois é, esse fim de semana chuvoso foi terrível. deitada debaixo do edredom, vendo lixo na televisão, só esperando a hora de sair pra farra. sexta eu tava muito quebrada (depois do dia todo no trabalho resolvendo pepinos do livro que tá pra ir pra gráfica) e não pude nem curtir direito. sábado foi legal e estranho. rolou uma festa estranha com hip hop e top 10 eua e no quartinho de trás um forró muito do capenga. e chuva, muita chuva. uma chuva infinita. terminamos a noite no garagem, som estranho, gente estranha (inclusive uma menina que chegou muito delicadamente e me deu um beijo nas costas, como se fosse minha amiga há séculos, ahhaha) e um flashback estranho. tudo estranho.

o domingo foi uma dor de cabeça infernal que não deixou sair de casa. mais um dia vendo lixo na tv debaixo do edredom. por sinal, que espécie de gente promove um concurso intitulado GAROTA DA LAJE? por demais deprimente. ah, e gostaria muito de ter acompanhado a final do concurso de calouros do raul gil hoje de tarde, mas tive que vir trabalhar.

Nenhum comentário: