30.7.03

fiz uma conta lá no fotki e criei alguns albinhos. é mais legal que o yahoophotos porque dá pra pôr uma descrição da foto e o povo pode comentar. em compensação, não tem a vasto espaço que o yahoo fornece. vou manter os dois. os links ficam aí do lado.
hoje eu acordei bem cedinho, às 6h da manhã, pra poder pegar coisas boas aqui na feirinha de produtos orgânicos (nunca entendi muito bem porque são chamados de orgânicos, mas tudo bem). só existem duas aqui no recife e uma é na esquina da minha casa. não podia deixar de acordar cedo pra aproveitar isso e ir comprar tomatinhos miúdos e umas folhas fresquinhas e bananas nanicas. mas o mais estranho de tudo é sair andando pela riachuelo completamente vazia, às 6h da manhã, no friozinho. geralmente essa é a hora que eu chego da farra e tudo que eu quero é entrar correndo em casa. nunca reparei como fica estranha essa rua quando o dia tá nascendo.

a variedade de folhas lá na feirinha é enrome e eu, na minha ignorância, só compro rúcula e alface (são as mais baratas também, R$ 0,50 aquele montinho). as cenouras são miúdas e rígidas, bem diferentes dessas de supermercado. os tomates, deus, aquilo são tomates? tão mais pra acerolas crescidas. são gostosos, docinhos. tinha pouco também. sempre passo lá nas quartas (dia de feira) e nunca tem tomatinho. o pimentão é barato, 5 por 1 real (geralmente um pimentão no supermercado é R$1,20). da próxima vez quero comprar cará e bata doce, pra peidar bem muito.

29.7.03

ei, mainha, vem ver a capa do ummagumma animada.

28.7.03

...venha conhecer o nosso primeiro andar, que tem uma comida natural, saudável e qualificada...

alguém pode me explicar o que seria uma comida qualificada? seria uma comida com certificação ISO?

27.7.03

caralho, isso aqui é muito legal. você preenche os espaços com o nome de três bandas que você goste e uma espécie de gerador vai indicar outras, relacionadas com o que você indicou. um dia, quem sabe, aparece algo que você nunca ouviu falar.

por exemplo, eu não fazia a mínima idéia do que colocar e pus as primeiras bandas que me vieram à cabeça: beatles, kraftwerk e señor coconut (vai ver é porque tocou kraftwerk ontem na festa e porque ana cecília me deu um cd-r pra eu gravar señor coconut). logo de cara, apareceu uma tal de beige, nunca ouvi falar. panda go panda, idem. midisport, sei nem do que se trata. dropshadow disease, uh, é de comer ou de cagar?

ok, não é um allmusic guide, o meu guia de música desde que eu comecei a usar internet. mas que é divertido bragaráleo, isso é.
- mas guilherme arantes tá meio bicha nessa música, né?

flávia, na volta do aniversário de marco em aldeia, enquanto tocava no rádio "aprendendo a jogar", na clássica interpretação de elis regina.

25.7.03

da série clássicos que você só ouve no ônibus lotado, no calor, ao meio dia:

você que gosta muito de beber
fim de semana é um barato, pode crer
cerpa, brahma, antarctica ou skol
mas você tenha cuidado com o famoso rupinol
o rupinol é uma droga perigosa
que a gatinha usa para lhe roubar
qando ela bota no seu copo
você fica arrupinado
no final você sai roubado

ela te chama de céu, ela leva teu anel
ela te chama de pão, ela leva teu cordão
ela te chama de amor, vai sentir é muita dor
ela te chama de meu bem e leva tudo que tu tens
ela leva tua carteira e leva até tua pulseira

o rupinol é muito doido, tu não levantas da cadeira
o serviço está pronto, estás todo depenado, otário
palitó, calça e sapato levaram
o rupinol é muito ingrato
porque antes de tudo isso
pra ela tu era um gato...


(rupinol - marinho)
eba, vai ter homem picanha na convenção de tatuagem. irei.

24.7.03

c e c i l s diz:
tu é louco
Im a Frozen Embryo diz:
sou não
c e c i l s diz:
tá bom
c e c i l s diz:
sou eu
Im a Frozen Embryo diz:
hoje no almoço todos me analisaram
c e c i l s diz:
ahhhaha
Im a Frozen Embryo diz:
e chegaram a uma conclusão
c e c i l s diz:
disseram o que?
Im a Frozen Embryo diz:
eu não sou louco
alguém pode refletir sobre o assunto e me responder: o que leva uma pessoa a fazer cocô no chão, exatamente ao lado de uma privada tão limpa que dava pra lamber?
meiguices às 9h30 da manhã:

pronto, dei uma mudada nesse troço pela 94783ª vez. esse aí em cima é o gary arrancando o meu siso. digam alô pro gary.

23.7.03



lula molusco, bob esponja, gary e patrick.

22.7.03

tou de ressaca de uma farra longa e engraçada ontem (a despedidada de beto e maurício) e dormi muito pouco. sabe o que me deu vontade de fazer agora? ir prum clube das pás da vida e dançar essa música, de josé ribeiro:

tens a beleza da rosa, uma das flores mais formosas.
tu és a flor do meu lindo jardim, e eu a quero só para mim.
o teu suave perfume, às vezes causa-me ciúme.
ao te beijar, sinto no coração, o pulsar da mais pura paixão.

porém, tenho medo que tua beleza de rosa se transforme num espinho.
quase morro só em pensar em perder teu carinho.
tenho medo que esta paixão seja uma ilusão sem fim.
tenho medo que não sejas a flor do meu triste jardim.


solo de órgão de igreja

o teu suave perfume, às vezes causa-me ciúme.
ao te beijar, sinto no coração, o pulsar da mais pura paixão.

porém, tenho medo que tua beleza de rosa se transforme num espinho.
quase morro só em pensar em perder teu carinho.
tenho medo que esta paixão seja uma ilusão sem fim.
tenho medo que não sejas a flor... do meu triste jardim... do meu triste jardim.


o mais legal, obviamente, é ler a letra junto com a música, que é apoteótica e dramática e o cara tem aquelas vozes de cantor antigo de rádio, que pronuncia o r rrrrr, tá ligado? muito boa. baixem, crianças: beleza da rosa - josé ribeiro.
e por falar em loser manos, entrevista legal com eles no no mínimo.
não, o melhor do festival de inverno ninguém mencionou: cuquinha dando entrevista em cadeia nacional se passando por um dos loser manos. e ainda cantar o novo sucesso "maria eduaaaardaaaaaaaa aaaaaannnnn". não sei quem foi mais cara de pau, o jornalista não reconhecer um integrante da banda ou cuquinha se passando por um deles. o mais estranho é que cuquinha tem a barba DESCOLORIDA, pelamordedeus. acho que até eu se tivesse barba ia ser confundida com um deles.

20.7.03

e aos meu amigos, feliz dia do revendedor do posto de gasolina.
pessoas, sempre que puderem, viajem na roubada. é muito legal você chegar às 8h da manhã e não saber onde vai dormir. jóia. e ainda mais, morrendo de frio.

apois foi assim. a gente chegou lá em garanhuns umas 8h da noite, mais ou menos. ficamos bebendo e coisital e tal e coisa e no fim das contas, não tínhamos para onde ir. restava ou dormir no carro ou garimpar um lugar pra ficar. acabou que achamos um abrigo de refuiados da guerra da bósnia, e lá ficamos. tinha até um colchão onde tava rolando o maior festerê com ácaros, ambiente eletrônico, axé e gay. flávia, que é festeira, dormiu nesse (também, às 6h da manhã tava ela dentro de uma boate gay chamada ORIFÍCIO dançando tony garcia. explicável). eu preferi dormir no meu colchão que é mais fino que o edredom que eu me cobri e fui feliz.

o show dos loser manos foi fuderoso, comparável com aquele show do armazém 14 ano passado. mas uma constatação: tou velha demais pra ficar na muvuca. não aguentei nem o fim da primeira música no meio da galera. tava vendo a hora eu ser pisoteada pelas fãs adolescentes dos barbudos, que não paravam de poguear e pular. preferi ficar do lado dos seguranças.

sei que foi massa lá em garanhões e que vou ficar no abrigo dos refugiados de novo no ano que vem. quem precisa tomar banho?

18.7.03

pessoas, estou indo para garanhuns agora à tarde entrar numa roubada. ainda não sei nem onde irei dormir hoje e sábado, mas eu sei que meus queridos amigos, conhecidos e futuros amigos e conhecidos não me deixarão na mão, passando frio e fome no meio da rua. enfim, vamos botar um pouco de pimenta na vida. já viajei muito na roubada e foi muitas vezes melhor que ir com lugar certinho e ser puro lixo.

era wilson. comportem-se, vão pela sombra e se beberem, não dirijam. e ouçam esse disco novo do skank que tá o oiro.

17.7.03

eu e folote jogamos o joguinho da memória com gatos fêos e aprovamos.

por enquanto, eu vou tentando passar no nível 2. sou uma monga estúpida mesmo.

16.7.03

reza a lenda que eu sou uma pessoa fria, sem sentimentos. eu acho que é intriga, mas se as pessoas dizem, a gente dá um crédito. essa foto é curiosa. antônio quando a viu disse que essa mãozinha minha no ombro do pequeno rafa era o máximo de carinho que eu conseguia fazer nele. e depois disso, toda vez que eu encosto a mão no ombro dele ele diz que eu tou fazendo carinho. essa história rodou o mundo 8 vezes e depois de muito pedirem, vou postar a tal foto.



reparem na cabeleira do meu pai. e na barba. vejam a carinha simpática de et do meu irmão, com apenas dois dentinhos. não dá vontade de apertar? agora olhem bem pro rosto dessa menina loirinha. olhem bem, vejam toda a maleficência do olhar, a crueldade do toque e, principalmente, a malícia do sorriso. ela realmente está pensando coisas ruins, a pequena tinhosa.

sabem aquela música de amado batista em que ele fala que viu a mulher morrendo no hospital, na sala de cirurgia e que pela vidraça ele a via sofrendo a sorrir? muita gente se pergunta "ahn? sofrendo a sorrir? como assim?" vejam se eu não tou fazendo cara de sofrendo a sorrir. é o retrato perfeito dessa condição.

e antes que alguém me pergunte, eu amo meu irmão.
nem se eu fosse bonita e tivesse 20cm a mais, acho que não prestaria pra ser modelo. primeiro que eu odeio posar pra foto. minhas melhores fotos são as que eu nem sei que tou sendo clicada. depois sou tímida demais pra fazer caras e bocas diante de câmeras sem antes ter tomado uns três choppes. e por último, não tenho preparo físico pra ficar fazendo contorcionismo até achar a pose perfeita. a fotógrafa do diário de pernambuco acabou de vir aqui fotografar minhas tatus pruma matéria que sai segunda, no caderno viver mulher (ui ui). eu tive que subir em escada, me contorcer, quase virar 360°, fazer cara de meiguinha com a cara em cima do joelho e outras coisas para as quais eu não sirvo. vai sair um lixo, já tou vendo. vamos aguardar.

15.7.03

caralho, tava esquecida de como é foda dar festa em casa. isso porque a última festa com muita gente aqui foi o campeonato de badminton, no final de março. quando antônio viajou, não fizemos mais nada por aqui, sei lá porquê. bom, o fato é que domingo foi o aniversário do meu irmão, o rafa, e dia do rock. então achei que eram motivos de sobra pra fazer uma festança aqui. chamei um monte de gente, ele também e, apesar do retardo mental que assola 2/3 da minha família, a festa foi o máximo. assim, ele esqueceu de fazer o escondidinho de charque, atração da festa e quase não comprou petiscos. contando que o pequeno e aditivado space cake ia fazer as 249 pessoas sentirem fome, ele foi um tanto quanto displicente. mas nada que não se resolva com ataques à minha geladeira, aos meus queijos e ao meu nutella falsiê. no fim de tudo, restaram copos quebrados, outros tantos sujos, 457 latas de cervejas vazias, lama da minha sala, um banheiro vomitado e só os restos de feira cheirando rapé e ouvindo kraftwerk, hugo montenegro e herb alpert na salinha do vinil.

poxa, nunca tinha sentido tanto orgulho dos meus disquinhos, mas vi que tenho coisinhas bem valiosas. moa ofereceu 50 conto no meu tim maia racional volume 2 (que comprei a R$ 0,50 no camelô, antes do hype), mas disse que valia muito mais. se meu estado de sobriedade estivesse afetado, eu teria vendido sem pestanejar. que nada, um dia aquela porrinha vai valer muito mais dinheiro do que vale hoje eu serei rica.
a internet aqui em casa voltou, depois de 3 séculos parada. e dou uma dica: quando algo estiver errado com qualquer serviço pago que vocês utilizem, usem a palavrinha mágica C A N C E L A R que tudo, absolutamente tudo se resolve.

10.7.03

tava lendo aqui no trabalho uma notícia que chegou a respeito dos kombeiros que se inscreveram para serem kombeiros chiques, com todas aquelas frescuras que a prefeitura tá exigindo e coisa e tal pra regularizar a condição desses barbeiros do trânsito. pois bem. dos inscritos, 0,6% têm curso superior. ok, você pode pensar "é menos de 1%, é muito pouco". mas contando que são 5860 inscritos, isso dá um total de 35 pessoas. caralho, é muita gente com nível superior se estapeando com outros cidadãos pra conseguir ser kombeiro legalizado. meu deus, aonde vamos parar?

9.7.03

ok, me pintam no jornal de viciada em internet e blogueira de carteirinha. eita, vergonha. só não entendi o que eu quis dizer com "ficar pulando de um pro outro".

8.7.03

tou puta com a telemar, mais especificamente com o velox. depois de passar um mês sem conseguir me conectar e passar uma manhã inteira tentando resolver o problema com o cara do suporte técnico resolvi falar a frasezinha mágica: bom dia, como eu faço para cancelar os seus serviços?. parece que o mundo cai aos seus pés e se mobiliza pra resolver seus problemas. resultado: mandaram um homem de carne e osso lá em casa pra resolver e ainda me darão um desconto de 50% na próxima conta. só espero muito que o homem de carne e osso tenha conseguido resolver o que ninguém conseguiu ainda.

4.7.03





eu, belíssima, de matuta na festa do trabalho, sábado passado

3.7.03

ai, que meigo. o bode léo tem um site só pra ele! e tem fotinhas lá de arcoverde também.
domingo eu tava surdinha. tava falando alto pra poder ouvir a minha própria voz. aí deu que ontem eu fui no otorrinolaringologista fazer minha consulta anual e acabei tendo que limpar a cera do ouvido. de cada um, retirou-se uma potoca do tamanho da cabeça do meu dedo indicador. coisa feia mesmo. e me lembro da primeira vez que fui ao otorrino fazer esse tipo de coisa.

tudo começou quando eu passei a sentir meu ouvido chiando de forma esplendorosa, tipo uma distorção de guitarra. e não é mentira. eu realmente achei que tava começando a ficar surda, igual ao meu irmão rafael e ao meu pai, que além de moucos, são meio lesos também, o que contribui sobremaneira com a surdez. então decidi ir logo ao médico pra não descobrir tardiamente que estava surda. eu até havia me preparado psicologicamente para uma possível surdez. acho que ia enfiar a cara na caixa de som para "sentir" a música. ia ser um troço bem espiritual, assim, essa relação. bom, por sorte, a única coisa que eu tinha naquela época era uma imensa e preta e peluda massaroca de cera, feia mesmo, parecia um inseto cascudo e grande. e era grande mesmo. me assustei com a forma, o tamanho e a textura da coisa. essa era do tamanho da cabeça do meu polegar e se concentrou em apenas um dos meus três ouvidos. dessa vez a coisa foi menos de com força e o dotô nem passou antibiótico. só um gargarejo (!) de água morna com sal pra garganta e um anti-alérgico pra ver se o catarro vai embora.

2.7.03

acho que não contei da festa de são pedro do pessoal do trabalho. foi massa e tal, tava todo mundo animado e bebo. e a caráer. e como toda festa junina que se preze, tem que rolar aquelas simpatias marotas que fazem a alegria da criançada. pois bem. prontamente, peguei uma bacia de louça (é, tem que ser de louça) branca e uma vela. enchi a bacia de água e acendi a vela. aí rezei a salve rainha (rezei não, repeti o que a colega eveline, que já havia feito a simpatia, dizia) enquanto a cera da vela pingava na bacia. depois de um tempo, havia um monte de pingo de vela disperso. deixei pra lá e fui pegar mais uma cerva. foi quando, algum tempo depois, alguém me chama e diz que tá lá a letrinha do meu futuro homem EM NEGRITO. isso, em negrito. era um M escritinho, em bold. mas o mais engraçado é que a figura que se formou do lado foi um cachorro. um M em negrito e um cachorro: o que isso quer dizer? aceito sugestões.