16.12.04

MANUAL DO AMIGO HIPOCONDRÍACO

a vida é uma graça mesmo. demorei 24 anos pra descobrir que tenho alergia a chocolate. chocólatras, não se desesperem. nunca tive tara por chocolate. como um tabletinho e me enjôo. vai ver sempre foi uma reação natural do meu organismo, devido à alergia que eu nunca soube que tinha.

fui fazer esse teste (coisa que já devia ter feito há anos) devido a uma espécie de intoxicação/alergia de contato que tive 20 dias atrás. passei 5 dias completamente pipocada no corpo todo. placas enormes, vermelhas e coçantes. quando fui no médico ver o que podia ter sido, ele me mandou fazer esse teste, mas só fui fazer ontem. é bem simples: a mocinha lá coloca uma gota de cada substância em um ponto do braço e depois dá uma furadinha com o palitinho pra a substância entrar superficialmente. depois de vinte minutos, o resultado está lá: bolinhas. grandes pequenas ou nenhuma bolinha. fiquei com inveja da moça ao meu lado que fez o teste: duas bolinhas pequenas. eu tive todas as bolinhas possíveis, algumas grandes e outras pequenas.

além da alergia a chocolate, descobri que tenho alergia a corante (ai, minha coca cola), a crustáceos (tou fudida) e a já conhecida poeira e mofo. nada disso nunca me causou nenhum problema, exceto camarão, que já parei de comer faz tempo. mas o médico me orientou a andar sempre com o remedinho, caso eu exagere. andarei. e não pararei de comer caranguejo.

10.12.04

OBRA DE HOMEM - O RETORNO

o filho da puta escroto que caga no banheiro feminino voltou a atacar. cheguei no banheiro hoje e me deparo com uma verdadeira pintura no vaso sanitário. porra, eu já tou sendo condescendente com o traste: cague, cague no banheiro feminino. mas dê descarga, pelo amor de deus. é pau a merda ficar lá dois dias sem se mover. chega criou uma crosta por cima, onde a água não batia. revoltante.

desculpem a riqueza de detalhes, mas foi impossível não ficar extasiada olhando pra aquilo, sem acreditar que pudesse ser verdade. eu vou descobrir quem é o filho da puta. ah, se vou.

9.12.04

ANOTAÇÕES MENTAIS #4698

* quem tiver uma gata prenha, ou com gatinhos recém nascidos, ou mesmo estejam querendo se livrar de gatinhos bebês, saibam que tem uam boa mãe esperando por eles. macho de preferência. eu sei que brigitte, a filha de dado e julia, pariu esses dias. dado, se rolar um macho eu quero.

* apareçam hoje na abertura do 46° salão de artes plásticas no mac, acho que vai ser bacana. e quem não visitou ainda a expo do museu do estado, vão lá. só o karaokê do hélio já vale a visita. o karaokê foi o sucesso da abertura, na quinta passada. pra quem não sabe, o karaokê do hélio consiste em aspirar gás hélio e recitar poesias de hélio oiticica com aquela vozinha de 45 rotações da radiola que o gás deixa em você. só cuidado pra não substituir o gás oxigênio pelo gás hélio no seu organismo e terminar no chão como carlós fez. mas cá pra nós, acho que carlós foi contratado pelo alexandre vogler pra fazer aquilo lá, fez parte da performance. mas tudo bem.

6.12.04

OBRA DE HOMEM

aqui no escritório não tem banheiro na sala. o banheiro é do prédio e cada andar tem dois, um masculino e um feminino. já dá pra imaginar a situação: um vaso apenas, um banheiro sem janelas, o terror. quem sofre de prisão de ventre passe longe do recinto ou vai ficar com o cu mais preso ainda. como esse não é o meu caso, mesmo evitando usá-lo, às vezes eu tenho que fazer um vitalino ali mesmo.

hoje fui fazer um simples xixi. abri a porta, a tampa estava fechada. quando abro a tampa, the big surprise: uma verdadeira sopa. uma sopa escura, espessa. não consegui mijar. fiz um favor às minhas companhieras mulheres de dar descarga, foi tudo o que consegui.

só que o que me deixa mais puta é saber que nenhuma mulher, mesmo ruim das FACULDADES, iria fazer um serviço desses e deixar assinado. nunca. isso é coisa de homem. pior, de homem filho da puta escroto. a primeira evidência é deixar o troféu exposto, pra todo mundo ver. a segunda evidência é que devem ter no máximo 4 mulheres no sexto andar, o resto é macho. e a última prova, a que mata o caso, é o caderno de esportes da folha de pernambuco lá, jogando no chão. cafuçu filho da puta, eu te pego!

EU VOLTEI, VOLTEI PARA FICAR, POR CAQUI, CAQUI É MEU LUGAR

andei sumida desse diário maldito, simplesmente por não ter o que dizer - ou simplesmente pelo estresse do trabalho não me dar espaço pra pensar nas bobagens que me circundam. até tentei duas vezes escrever alguma coisa, mas consegui postar nada.

eu vou voltar, me aguardem. as coisas tão mais tranqüilas no escritório, agora que o salão de artes já abriu e eu devo voltar a escrever amenindades como antes.

20.10.04

REFLEXÕES

eu sou uma irmã coruja do caralho. qualquer merdinha que minhas irmãs pirralhas falam eu acho o máximo. isso sem falar que elas são altas gata. mas não posso negar que meu sobrinho pedro de vez em quando solta umas pérolas ótimas, uns verdadeiros tesouros da juventude. um dia ele tava caladinho no banco de trás do carro, quando soltou a seguinte frase pro meu irmão:

- papai, eu tava aqui pensando... o herói é um covarde sem opção.

18.10.04

HORA MARCADA

Oi, filho do Dr. Luciano Paiva. Eu sei que você gosta de andar desarrumado e feio... Mas,não, essa gola não, vou ajeitar. diz:
ezra pound ? t.s eliot ? d. h laurence ?

quando você me acendeu fiquei toda arrepiada, vi claridade no breu, minha alma iluminada diz:
maria bethania.

13.10.04

AZAR NO JOGO

já disse diversas vezes que eu sou azarada pra caralho, que não ganho nem em raspadinha de cheetos. aí um dia desses eu tava numa casa lotérica e resolvi jogar num desses joguinhos mais fáceis. sim, porque eu nem perco meu tempo jogando na mega sena. eu não saberia oque fazer com tanto dinheiro, compraria tanto xaxá que enjoaria. aí resolvi jogar na lotofacil. tu joga 15 dos 25 números e pode acertar até 11. eu acertei 12 e ganhei R$ 4,00. tá, não é nada, mas pra a pessoa mais azarada do mundo em jogos já é uma evolução. vou praticar.

4.10.04

COISAS QUE VOCÊ SÓ ENCONTRA EM CAIXAS DE CATCHUP

Ter um dia muito corrido, cheio de coisas para fazer, é muito legal. Ao ocupá-lo com diferentes atividades, você vai se sentir uma pessoa mais realizada, com mais vida, saúde e satisfação. Quando o tempo apertar, não se preocupe, o catchup Arisco está sempre pronto para ajudar você.

27.9.04

DICIONÁRIO

"Metrossexual é o cara que dá o cu mas é macho, chupa rola mas mantém a compustura, dorme de calcinha mas vai pro futebol no domingão."

(Marcelo Campello, in Orkut: Carlós é guei que eu sei, tópico 1)

MARIA

tou mais gorda do que nunca. meus peitos cresceram. segundo alguns, meu comportamento mudou e minha barriga está durinha, o que me leva a concluir que eu estou grávida, mesmo com minha menstruação vindo normalmente. a minha teoria de dez anos atrás de que eu sou a escolhida, a Maria dos tempos modernos, volta à tona e só posso dizer que, em alguns meses, Messiah poderá ser evacuado em recife. Messiah poderá se chamar Geruza.

2.9.04

GOSTOSA

tudo bem ouvir um GOSTOOOSA vindo de uma construção ou de um mói de homem nojento junto. mas passar na frente de um manicômio e ouvir, com toda ênfase do mundo, um GOSTOSA, EI GOSTOSA, BOAZUDA, EI, É TU MERMO, GOSTOSAAAA, BOAZUDA, EI, GOSTOSA já é demais.

26.8.04

ID SUPRIMIDO

praticamente todos os dias, algum palhaço dá um toque judeu no meu celular com um número suprimido, várias vezes seguidas, só pra encher o saco. pior é que eu sempre deixo o celular aqui na minha frente, embaixo do monitor e mesmo antes do bichinho começar a tocar, a tela do monitor dá uma interferênciazinha. aí eu já grito "id suprimido tá ligando!". o troço já virou motivo de chacota aqui no trabalho.

19.8.04

MACVMBA

9:45:17 PM You said:
ei, menino

9:45:27 PM You said:
tu falou com tua colega sobre os gatinhos?

9:45:38 PM fli : / says:
falei

9:45:55 PM fli : / says:
ela falou com o contato dela que consegue gatos..

9:46:46 PM fli : / says:
o tal contato perguntou se ela te conhecia, pra se certificar que o gato preto não seria usado pra macumba

17.8.04

CLASSIFICADOS

alguém tem filhotes fofos de gato para doação? aceito de ambos os sexos.

16.8.04

PORTO SOLIDÃO

(Jessé)

Se um veleiro repousasse
Na palma da minha mão
Sopraria com sentimento
E deixaria seguir sempre
Rumo ao meu coração

Meu coração, a calma de um mar
Que guarda tamanhos segredos
De versos naufragados e sem tempo

Rimas de ventos e velas
Vida que vem e que vai
A solidão que fica e entra
Me arremensando contra o cais

13.8.04

SOU REBELDE

eu sou rebelde por que o mundo quis assim
por que nunca me trataram com amor
e as pessoas se fecharam para mim
eu sou rebelde por que sempre sem razão
me negaram tudo aquilo que sonhei
me deram tão somente incompreensão

eu queria ser como uma criança,
cheia de esperança e feliz
e queria dar tudo que há em mim,
tudo em troca de uma amizade

e sonhar, e viver.
esquecer o rancor
e cantar, e sorrir e sentir só

eu sou rebelde por que o mundo quis assim,
por que nunca me trataram com amor
e as pessoas se fecharam para mim
eu queria ser como uma criança,
cheia de esperança e feliz
e queria dar tudo que há em mim,
tudo em troca de uma amizade

e sonhar, e viver.
esquecer o rancor
e cantar, e sorrir e sentir só amor

10.8.04

ORIGINAL JEAN SEBERG STYLE

ontem às 22h40 eu cheguei meio beba em casa, vi a máquina de cabelo dando sopa e passei no cabelo.

a sensação de raspar a cabeça sozinha, bebada e com sono não é das melhores, mas no fim o resultado é o mesmo.

conservei uma discreta costeleta. preciso usar brincos e batom. os primeiros vão ser complicados porque tou tendo alergia aos meus brincos: a orelha em segundos fica roxa. o batom eu topo.

5.8.04

AVAIANA DE PAU

depois do sucesso da bonequicha, conheçam a AVAIANA DE PAU.

avaiana de pau, eu amo avaiana de pau, ensina as quiança, as quiança apende, apende na marra, se num apende morre!

4.8.04

SE UM DIA EU TIVER UM FILHO

ele vai se chamar BEE GEES. o nome foi inspirado no nome do jogador do brasiliense CREEDENCE CLEARWATER REVIVAL COUTO.

29.7.04

ENQUETE

que música vocês gostam de ouvir quando estão contentes, felizes, saltitantes e com aquele sorriso de otário no canto da boca ou que música deixam vocês assim serelepes?

a minha eu inclusive já postei a letra aqui no blog uma vez. é barato total, de gilberto gil, na voz meiga de gal novinha. se existe uma música que me deixa felizinha é essa. linda, linda, linda. ai.

28.7.04

NÃO TEM PREÇO

sua chefe entrar na sala e lhe pegar cantando de forma efusiva
LEVÔ, LEVÔ, LEVÔ
AGRADEÇO A UMBANDA
A UMBANDA ME SALVOU!
COISAS BIZARRAS ME ACONTECEM DURANTE A MADRUGADA

depois que me mudei pra esse apartamento, muitas foram as vezes que acordei durante a madrugada, insone. primeiro havia explicação: todos os problemas do mundo a resolver. agora, que já não tem tantos assim, consigo dormir direito. mas ultimamente tem sido foda. depois de acordar domingo empachada de kaiser quente e não conseguir dormir direito com a barriga cheia e regurgitando, agora chegou a hora de acordar com crianças berrando pela mãe. às 2h15 me acordo com um MAMÃE, MAMÃÃÃE desesperado, que imaginei ser do sonho. o desespero da criança era enorme, comecei a imaginar coisas. comecei a pensar que ela tinha ficado presa na varanda e berrava pra a mãe ir abrir, infrutiferamente. uma hora ela parou, mas só pra tomar fôlego e continuar gritando pela mãe. ainda pensei em descer e avisar à mãe da choradeira. desesperada, mas sem a menor coragem de ir até a varanda ver o que era, liguei a tv com intuito de não escutar mais o grito da menina. foi quando ouvi o barulho da porta do quarto de rafinha e fui lá falar com ela. soube, então, que nos últimos dias, tem sido corriqueiro essa guriazinha do andar de baixo gritar a madrugada inteira pela mãe. pelo menos assim consegui voltar a dormir. se eu ficasse imaginando que a bichinha tava em apuros eu não ia conseguir deitar a cabeça no travesseiro sabendo que podia ir lá e salvá-la.

26.7.04

ANOTAÇÃO MENTAL #3579

parar de arrotar na frente dos outros.

eu vou pra Codó... diz:
fala Zenzi


cecils diz:
oi, meu anjo


cecils diz:
veleza?

 
eu vou pra Codó... diz:
acabei de dar um ARROTO e me lembrei de vc

ANOTAÇÃO MENTAL #3578
 
dar um tempo na cachaça. uns 3 dias.

19.7.04

MAIS ZEZINHO
 

enquanto os outros jogavam dominó, eu afogava as mágoas num prato de asinha.

18.7.04

BAR DO ZEZINHO
 
tá. finalmente consegui ir no tão falado bar do zezinho. gustavo e laura praticamente moram lá e de tão bem que falaram dos quitutes, o bar já fazia parte dos meus sonhos. ontem de tarde partimos em direção à longínqua setúbal pra apreciar acepipes feitos em óleo quente fervendo.

o lugar é um boteco de verdade, no meio do nada, numa rua sem saída e escura. o som é um rádio ligado em qualquer estação. tivemos sorte, porque desde a hora que chegamos, umas 18h, até a hora que saímos (mais de meia noite) o som foi excelente. primeiro que tava tocando algum especial de clássicos do roque na rádio recife (pasmem) e depois ficou o tempo inteiro na antena 1. e antena 1 é brodagem total, só músicas de chorar no cantinho. então foi fera.

a cerveja era a mais gelada que vi nos últmos tempos. sabe aquele ponto em que ela tá quase pra congelar mas ainda não chegou lá? então. os quitutes... bem, o que posso dizer de uma bela porção de asa de galinha empanada, super sequinha e crocante por apenas 4 dinheiros? ou de uma porção de torresmo igualmente sequinha e crocante por também 4 reais? ou costelinha de porco também super sequinha? caralho, aquilo é o paraíso do colesterol, eu devia morar ali.

quem conviveu comigo nos últimos dias sabe a vontade que eu tava de comer asa de galinha assada. eu tenho uma verdadeira tara suburbana por esssa parte pouco nobre da galinha. vejam bem, é tara mesmo, doença. em churrasco é com o que eu mais me delicio. primeiro porque é carne perto de osso e a gente sabe que carne perto de osso é a melhor. daí a preferência dos homens pelas mulheres magras, ha ha. mas enfim, é uma carne saborosa apesar de pouca. e eu gosto e não discuto isso. um prato de asa de galinha com cerveja gelada é quase o céu e eu agradeço por existir isso aqui tão barato.

o fato é que vou virar cliente desse bar, já ganhou milhões de pontos no meu conceito por ser barato e muito bom.

15.7.04

RONNIE, GATO GAROTO



eu tinha esse disco de ronnie von há muito tempo nos meus arquivos de mp3. mas nunca tinha visto a capa do dito cujo. além de ser massa ainda tem a foto do torso nu de ronnie. se agarante. e o coroa é gato até hoje. tá valendo.

13.7.04

GARANHUNS FOI BRODAGEM

sempre dizem que as melhores viagens são aquelas em que você não planeja nada. ou acaba indo de última hora, sem ter tempo nem de arrumar a mala direito. pois foi assim que eu fui pra garanhuns no fim de semana, pro festival de inverno. sexta eu cheguei em casa de noite, já tava planejando a bosta do fim de semana, tinha convidado pessoas pra irem lá pra casa mais tarde pra tomar uma cervejinha até dar a hora de sair. foi quando flávia me ligou e disse que a gente tinha carona pra ir, casa pra ficar e estaria indo dali a uma hora. era o tempo de arrumar a mala e tomar um banho. ok.

chegando lá, nos alojamos (mal) na casa onde iríamos dormir e fomos pra praça guadalajara. não vi direito o show de ney matogrosso com pedro luís e a parede. mas os trechos que consegui assistir, vi que o cara é FODA. além da forma física de causar inveja a pessoas de qualquer idade, o cara ainda tem uma das presenças de palco mais fuderosas: canta pra caralho, dança enlouquecidamente e ainda tem os melhores figurinos. não sei ainda como ele tava agüentando aquela calça apertando os ovos. isso sem falar na blusinha colada com o peito nu.

depois dali, fomos pro parque euclides dourado. acho que os shows já tinham acabado há tempos e ficamos só no gererê, conversando água e bebendo. um dos pontos alts desse festival de inverno é a cerveja que tá patrocinando: a bohemia. como a cerva que patrocina o evento é a única vendida no local, o preço ainda ficou abaixo do normal: a long neck a R$ 2 e a garrafa de 600ml variando entre R$ 2,50 e R$ 3.

quando tudo morgou, lá pelas 5 da manhã, fomos atrás da boate orifícius que ano passado ficava na frente do parque e tocava tony garcia. chegando, qual não foi a nossa surpresa ao ver os dizeres "chocolate quente" no backlight. tristeza sem fim. a orificius acabou.
fomos pra casa andando e para a alegria geral da nação, encontramos a substituta da orificius: a reducttus. o cara queria cobrar 5 pila da gente àquela hora da manhã, mas
conseguimos entrar de graça. o som, claro, uma bosta. mas teve 3 momentos bons: onde more time (daft punk), alguma outra música que não me lembro e sometimes do les rithmes
digitales. essa última eu nunca tinha ouvido tocar em festa nenhuma e é uma das músicas mais lindas da banda. já deu pra escorrer lagriminha e ir dormir feliz.

mas o caminho de volta foi foda. além do mundo parecer mais bizarro que o norma (provável conseqüência do excesso de álcool), muita coisa engraçada aconteceu. de longe avistei uma pet shop de nome FOFINHO. quando passamos pela frente da loja, um bicho não identificado começou a gritar desesperadamente, o que nos fez concluir que alguém estava enfiando uma caneta de 12 cores no cu do bicho. o grito era de real sofrimento e causou comoção geral.

pudemos perceber que a rede de supermercados bonanza predomina, tendo uma filial em cada esquina, portando, nunca use isso como referência em garanhuns. você pode ser perder.

como estávamos mortos de fome, resolvemos procurar uma padaria. padarias devem estar abertas às 6h da manhã. mas a única que achamos não tinha onde sentar e praticamente só vendia ração pra gato e cachorro. mais próximo de casa, tinha a CASA FUNERÁRIA APERTE A CIGARRA. e logo depois um estacionamento que custava R$ 10 a pernoite. já quase na rua de casa, avisto uma lojinha aberta onde havia uma espécie de faixa avisando que tinha doces, chocolate quente e bugigangas. mas loja não tinha nada, nem balcão, nem gente, absolutamente nada. completamente vazia, se é que vocês estão entendendo. bizarro demais. era puxar dali pra dormir mesmo.

o sábado foi todo pra beber chopp numa churrascaria perto de casa e à noite morrer de sono e dançar drumba.

no domingo, fomos procurar um lugar pra comer e achamos um bar massa, rolando o maior pagode legal. sério, o pagode era alto nível, a banda tocava bem e a comida tava massa. apesar do garçom parecer um pouco esquisito e muitas vezes esquecer de avisar que alguma coisa estava faltando na cozinha, foi brodagem. o celular tocou. a cobrar. como era da oi, resolvi retornar. mas tinha um lance de discar o código da operadora, mais 87 e ainda tinha que decorar o número. naquele estado de embriaguez, não consegui fazer os três passos normalmente. quando eu finalmente consegui, depois de umas 7 tentativas:

- alou?
- alou, você ligou agora há pouco pro meu número. quem tá falando?
- eu queria fazer amizade.
- vá tomar no cu.

fiquei puta. tocamos dali pro budega, já um tanto quanto mamados. levei até a tulipa do bar. o budega é brodagem total, o bar pra onde as pessoas legais vão. tinha um caldo gostoso de galinha que era tudibom. tomaria na boa a panela inteira. depois de váááárias biritas e conversas legais, fomos embora. eu tinha a difícil tarefa de conduzir flávia com vida até em casa. quando passamos na frente da igreja, ela insitiu pra entrar, mas eu não quis deixar. não sei por quê. ficou ela querendo entrar e eu tapando a entrada da igreja. duas loucas bêbadas fazendo o maior barraco na frente da igreja. até que entramos. me senti a própria pecadora arrependida, com uma tulipa na mão, completamente bêbada. mas foi brodagem.

quando finalmente chegamos em casa, sem condições de uso, dormimos para acordarmos novas pro show do mombojó e eddie pra dali seguirmos pra recife de volta. resultado: acordamos tarde e pegamos metade do show do mombojó (que foi massa mesmo assim). foi a noite mais fria de todas. depois do eddie, seguimos em comboio (com a van do mombojó) pra recife. não lembro de nada, só dormi a viagem inteira. foi meio deprimente chegar às 5h da manhã pra acordar às 8h e ir trabalhar, mas valeu a pena.

1.7.04

FLÁVIA ACHOU ESSA FRASE A MINHA CARA

"Poupe-me da amargura, o derradeiro ácido cítrico pervertido a correr nas veias das mulheres solteiras inteligentes e sozinhas" (Sylvia Plath)

e eu concordo.

30.6.04

SANJUÃO

acho que não preciso dizer que arcoverde foi ducaralho. não sei dizer se foi melhor ou pior que ano passado. em 2003 aquilo era novidade pra mim, então foi muito bom. esse ano foi mais gente e passamos menos tempo. só vi o coco raízes uma vez, na sexta-feira mesmo. não vi cordel do fogo encantado, o que não me faz falta. jessica não tava mais no grande hotel majestic. o aniversário de leo tem aumentado a quantidade de gente (e de penetras) a cada ano. e com isso, o número de grades de cerveja consumidos. esse ano foram 25. pense no estado das pessoas. virou um evento do são joão de arvorde, tipo galo da madrugada pro carnaval. não teve bode de leo, mas tinha uma carne assando lá que eu desconfio ser de bode. a chuva tentou mas não conseguiu atrapalhar. eu não me lembro de ter dançado quadrilha, mas pessoas garantem que dancei. a feijoada, o xerém e a cerveja estavam uma delícia. o friozinho tentou me derrubar todos os dias mas eu fui mais forte. minha bunda apareceu. mostrei varizes às pessoas. me chamaram de hipocondríaca umas 17 vezes. inclusive O hipocondríaco mor, pablo homeless. tinham 73% a mais de mulheres esse ano, o que acaba sendo ruim, num certo sentido. mas é brodagem.

ah, e já tem gente eleita pra ser queimada na fogueira ano que vem, caso se atreva a aparecer pelo sertão no próximo são joão.

28.6.04

MEU CORAÇÃO É BREGA

Minha estranha loucura
tentar te entender e não ser entendida
É ficar com você
Procurando fazer parte da tua vida
Minha estranha loucura
É tentar desculpar o que não tem desculpa
É fazer dos teus erros
Num motivo qualquer a razão da minha culpa
Minha estranha loucura
É correr pros teus braços quando acaba uma briga
Te dar sempre razão
E assumir o papel de culpado bandida
Ver você me humilhar
E eu num canto qualquer dependente total do teu jeito de ser
Minha estranha loucura
É tentar descobrir que o melhor é você
Eu acho que já paguei o preço por te amar demais
Enquanto pra você foi tanto fez ou tanto faz
Magoando pouco a pouco me perdendo sem saber
E quando eu for embora o que será que vai fazer
Vai sentir falta de mim
Sentir falta de mim
Vai tentar se esconder coração vai doer
Sentir falta de mim

18.6.04

BÃI

ainda em fase de adaptação à casa nova e ao fato de ter que pegar ônibus novamente, depois de tanto tempo, cá estou. meu quarto está a bagunça que deixei no dia da mudança e amanhã pretendo levar as coisas grandes que ainda estão na casa de johnny.

esqueci de comentar da matéria sobre o orkut que saiu na folha de pernambuco e da minha foto estampada na capa do jornal. vergonha, com a cara deste tamanho de gorda. bom, pelo menos a matéria tá muito bem escrita e o que tá dito lá tá bem fiel ao que falei. parabéns, eriká.

ontem fui lá na festa do mídia, a famosa festa da globo. todo mundo sempre me falou que essa festa era arretada, que era a melhor bl da história. de fato. só que aturar limão com mel e não poder beber prassifudê porque tem que trabalhar cedo no dia seguinte realmente não são bons anima-festa. então a morgação foi geral. ainda tentei brincar nas barraquinhas, mas a fila monstruosa me fez desistir rapidinho.

a minha dor de gengiva ainda permanece (desde segunda) mas já tá um tiquinho melhor. que susto que eu tomei com essa porra. por isso, escovem bem seus dentinhos, crianças, principalmente os sisos. e não esqueçam de passar o fio dental diariamente, principalmente se vocês T~em dentinhos tortos como eu. senão vão acabar feito a tia aqui.

15.6.04

20 ANOS ATRÁS



em clima de são joão.

aliás, quem vai pra arcoverde?

14.6.04

ME MUDEI II - O REGRESSO

depois de um fim de semana trancafiada na casa da mãe, sem sair pra canto nenhum, finalmente consegui me mudar. a nova morada fica ali perto do bompreço do parque amorim, lugar bem central. o apartamento é o que laurinha e rafinha tavam rachando com mayra - que foi morar em maceió a trabalho - é é muito legalzinho. tou animada, exceto pela contramão pra ir pro trabalho, mas a gente se acostuma.

continuo sem meu número de celular antigo, no entanto tou com uma linha provisória (é quase o mesmo número. se você sabe qual é, só troque o 04 por 31, heheh) até conseguir encontrar um chip virgem pra a minha linha antiga.

bom, só quero dizer que as coisas tão se ajeitando aos poucos. mas por enquanto continuo sem computador em casa.

11.6.04

NÃO LIGUEM PRA MIM

estou sem teto e sem telefone. podem me encontrar eventualmente na casa da minha mãe.

tem duas coisas ruins nisso tudo. uma é dormir no quarto da sua mãe porque seu antigo quarto foi tomado pelo seu irmão, que não agüentava mais dividir quarto com o seu outro irmão e se recusa a voltar a fazê-lo. no quarto da sua mãe você não pode fazer a bagunça que você costumava fazer no seu quarto e ainda corre o risco de incomodá-la chegando de madrugada fedendo a cerveja e cigarro.

a outra é se acostumar, nem que seja por uns dias, a ficar sem celular. difícil. mas acho que o pior de ficar sem o aparelho não é nem a falta de contato com o mundo ou ficar sem despertador, muito menos perder a sua agenda telefônica. pior é sentir a bolsa tremer e saber que não é ele.

7.6.04

AGORA FUDEU DE VEZ

parece que eu tava adivinhando que isso ia acontecer: fui assaltada. voltando do trabalho pra casa,. três vermes armados levaram celular e uma boa grana. foi tranquilo, apesar de tudo,e eu tava calma. mas é revoltante.

o fato é que com essa acho que minha decisão final é de sair mesmo dali. ou volto pra casa da minha mãe ou vou pra outro canto, não sei. ali é que não dá pra ficar.

enquanto isso, continuo sem computador em casa. em breve, tranqüilidade. aguardem. estamos trabalhando para melhor servi-los.

28.5.04

PÂNICO

tava lendo o blog de sil ontem e, não sei se é coincidência, mas anda rolando uma onda de assalto/violência seguido de um pânico de sair de casa, chegar em casa e, no meu caso, até DE ficar em casa. como eu já tinha dito antes, o lugar que tou morando é muito maneiro, é um bairro super residencial e tal, mas meio esquisitinho. o caso da minha rua, particularmente, é que é a pior das redondezas em termos de malassombro.

o caso é que, da madrugada de sábado pra domingo, um cara entrou no prédio e arrombou um carro. parece que foi por pouco a gente não ter se cruzado, porque eu cheguei em casa na madrugada do sábado pro domingo. e essa semana rolou meio que um panicozinho de ficar em casa, de achar que vão entrar ali. se eu já tava achando ruim ficar só, agora é que piorou. e ainda tem o agravante de que estou sem computador em casa, o que aumenta ainda mais a solidão. uma noite dessas sonhei o tempo inteiro com ladrão, gente entrando em casa, eu arquitetando planos pra não morrer, enfim, neurose total.

tá meio foda não pensar nisso, não pedir proteção quando boto os pés fora de casa. tá foda mesmo.

26.5.04

PRESTA NÃO IR NA CIDADE

hoje eu fui no centro carregar o passe e percebi que não estava com o comprovante de matrícula. pra não dar viagem perdida, fui passear no centro chuvoso e acabei GASTANDO. comprei um relógio WATCH. como o próprio nome já entrega, é um swatch falsiê. mas ao contrário dos relógios MIKE e ADOIDAS, o WATCH é igualzinho a um swatch: a pulseira, os gueri gueri de dentro, o tamanho da bola, tudo igual. e tudo isso economizando 200 reais. muito bom.

aí passei nas americanas pra fazer a digestão e acabei levando o "be here now" do oasis por R$9,90. tinha outras coisas lá que eu quase comprei - o já clássico "usuário" do planet hemp e o "vivendo e não aprendendo", um dos melhores discos do ira! - mas o liseu tá grande pra ficar gastando meus reais com disco, coisa que não me apetece mais há um bom tempo.

21.5.04

MULHERZICES

de uns tempos pra cá eu tenho pensado muito na idade, em como o tempo tem passado rápido nos últimos anos - esse ano mesmo, mal começou, já tá no meio. e não só sou eu quem compartilha dessa opinião. mas enfim. já tem um tempo que eu tenho pensado nisso. no tempo passar rápido demais e eu continuar aqui, não regredindo, mas numa progressão muito lentinha, não correspondente à com que o tempo tem passado.

tem um tempo já que eu venho enchendo o saco do povo com essa história de procriar. tudo bem, parei de falar nisso. mas depois que A MINHA PRÓPRIA MÃE DISSE que era bom cuidar DISSO logo, que não é bom ter filho tarde (e vocês sabem que praga de mãe PEGA) eu aindei pensando "porra, podicrê". e esses pensamentos me voltaram à cabeça, a história da maternidade e tal.

agora vem outra merda: casamento. sabe o que é? vou contar.

lá no trabalho só tem mulher. aí já viu. muita mulher junta num lugar presta não. aí que tem uma que namora há seis anos, outras duas há quatro, duas casadas, mais outra há sete anos. todas ENCAMINHADAS para formar um lar PRÓSPERO e FELIZ.

ok, não que eu esteja pensando em CASAR propriamente. mas pra eu pensar em ter um filho, eu preciso, ao menos, ter um parceiro ESTÁVEL. e que compartilhe dessa mesma vontade, lógico. mas nem isso eu tenho. além do parceiro ser estável, ele não pode ser FEIO, nem MORAR LONGE. não que seja o caso TOTALMENTE, mas enfim.

o fato é que hoje fui almoçar com a minha velha e falei desse SALÃO que é o lugar onde eu trabalho, contei do episódio da moça que veio contar, toda sorrisos, que havia ficado noiva na noite anterior. tudo bem que isso não me causa nenhuma comoção, ou arroubo de felicidade. venho de uma família que não dá a mínima importância pra esse tipo de coisa, o que eu acho ótimo. não tive nem festa de quinze anos, muito menos terei um casório da forma como muitas mulheres sonham. se um dia eu vier a me juntar com UM OUTRO ALGUÉM, quero fazer uma festinha bem MINHA CARA, como juliana calheiros fez, vestida de RENASCENÇA e sandalinha de couro, na granja da família. não que eu vá me vestir assim, mas é o tipo de festa de casamento que imagino mais próxima à minha, se eu tiver uma um dia.

até comentei na hora lá no trabalho que, quando eu casar um dia, vou aparecer de manhã e dizer GALERA, CASEI. é, vai ser quando eu resolver ir morar junto com o cara que eu tiver namorando.

eu não queria ficar pensando muito nessas coisas, mas é que já tou com 24 anos na cara e sei que daqui pros trinta é um pulo que eu não vou nem sentir.

será que só sou eu que penso nisso ultimamente?
NADA COMO

descer do ônibus, cortar caminho pelo mercado da madalena, ouvir uma voz chamando "MOÇA, MOÇA!", achar que é a garçonete mas é você, ver que é junior black, sentar na mesa com ele, beber umas cervejas, comer um sarapatel massa, falar sobre cocô, gírias e signo e ainda ser deixada na porta de casa.

18.5.04

SMELLY CAT

eu definitivamente tou longe de ser fã de friends. acho legal o seriado e tal, mas não sou enlouquecida como o resto do mundo é. mas devo confessar que sou, como o resto do mundo, fã da pheebs. e das músicas horrorosas dela. outro dia me deparei com a mp3 disso aqui:

smelly cat, smelly cat
what are they feeding you?
smelly cat, smelly cat
it's not your fault

they won't take you to the vet
you're obviously not their favourite pet
you may not be a bed of roses
and you're no friend to those with noses
TOXOPLASMOSE DESDE 1986



o rafa, aninha e eu, esmagando marrat

17.5.04

NOITE CUBANA

chegar ontem já foi um sufoco. a começar que não tinha carona pra chegar no alto do céu, lugar onde fica o clube bela vista. depois de arrumar carona, a gente se pedeu umas quatro vezes naquelas entradas todas.

no caminho, avisto uma parede com a seguinte frase pichada: CICÍLIA É FOLOTE.

sem comentários.

finalmente conseguimos chegar. o bela vista é um típico clube de subúrbio, com pintura renovada, pessoal da bilheteria e roleta muito simpáticos e educados, sem falar no pessoal que freqüenta o lugar normalmente, com figurinos de fazer inveja a qualquer menininha olindense metida a estilista. o lugar é muito legal, começando pelas paredes, com mensagens de motivação e ensinamentos pintados e toda a extensão. depois, o bar. o menu pintado na parede se resume a cerveja (R$ 2, super gelada), guaraná (que pode ser coca, fanta, sprite ou guaraná, R$ 1,50), vodca (só vendem a garrafa da slova, R$ 6), rum (um lugar onde só toca música cubana tem que ter rum) e uísque (não lembro a marca, mas o preço era R$12 a garrafa). os petiscos eram CHURRASCO e GALINHA. essa última, especialmente, chama atenção pelo preço, R$3. vem pedaços de galinha boiando no óleo acompanhado de batatas fritas frias. tá valendo muito.

a música é sensacional. todo mundo se divertindo, dançando. muito bom ver senhores bem velhinhos arrasando no salão, botando qualquer jovenzinho que se atrevesse a dar uns passos no chinelo.

resumo da ópera, o lugar é ducaralho. quero ir lá sempre, muitas vezes ainda. e o bom é que termina cedo: 23h o lugar começa a esvaziar. recomendo muito.

15.5.04

FODA-SE

apesar de deus e a humanidade serem contra, vou levar adiante o projeto BICICLETA ERGOMÉTRICA VENDO A NOVELA. falem, falem à vontade que vai virar cabide, que eu vou abandonar a pobre, mas eu preciso provar pra mim que eu sou capaz de levar adiante. sai mais barato do que pagar academia durante alguns meses e não preciso nem sair de casa.

13.5.04

Ê, VIDÃO

eu tou vendo a hora é endoidar aqui dentro dessa casa, sozinha, o tempo todo. ontem mesmo eu quase entrei em parafuso. estresse geral bateu aqui, por uma porção de motivos. e ninguém pra conversar. ninguém pra ouvir uns gritos. não é a mesma coisa pegar o telefone e ligar pra a mãe, desesperada, chorando. o máximo que vai acontecer é ouvir um SÓ LAMENTO. o jeito é deitar a cabeça no travesseiro e rezar pra não sonhar com coisa ruim.

mesmo assim é difícil evitar os sonhos bizarros. sei que acordei hoje umas 4h30 da manhã de um sonho bizarro. mas não bizarro por ser bizarro. é bizarro daqueles em que você sonha matando personagem de novela (vejam só a que ponto eu cheguei!) e sendo a heroína da história. ou com um lance que são todos os seus amigos num lugar azarando pessoas, mas um lugar PRÓPRIO para esse tipo de atividade. bem ridículo mesmo, parecia que tavam numa propaganda do PAPO MANIA (aquele da musiquinha das pessoas que VÃO À LUTA E CONQUISTAM UM IDEAL, lembram?). sei que acordei desse sonho meio confusa ainda, me perguntando se eu participei ou não daquela coisa ridícula e perdi o sono. voltei a pensar merda e nada do sono voltar.

minha mãe sempre me disse que nessas horas é bom pegar um livro. peguei o de saramago que eu tou lendo, mas a capa é dura e ficou pesado. peguei o pau pra toda obra "cartas na rua" do velho buk. esse é um livro emergencial. guardo as últimas páginas que faltam pra quando acontecer de eu perder o sono no meio da madrugada. acabei dormindo demais e chegando um pouco atrasada no trampo.

mais estresse. isso sem falar na nova companheira, a dor no joelho direito, que vem me acompanhando de uns dias pra cá. comecei a sentir o bichinho depois de um dia meio pesado no trampo, aqueles dias em que você pega um trabalho que parece interminável. que só de ver o que falta pra terminar você se imagina dali a um ano ainda finalizando o processo. não gosto nem de pensar. dói.

mas vamos lá, vidinha. um dia a sorte abraça você, zênzi.

11.5.04

CECÍLIA, 1982, INTERPRETANTO NELSON GONÇALVES

cabooooca
teu oiá
tá mi dizenu
que você tá me quelendu
que você goooosta di miiiim

caboooooca
não te dou
meu colação
hoje você mi qué muito
amanhã num qué mais não


ódio dos meus pais, que não gravaram uma pérola dessas. nem isso nem minha aparição na rádio cantando parabéns pra você e atirei o pau no gato em esperanto.

vou gravar até os peidos dos meus filhos.
SÓ ACREDITO VENDO, TÁ?



a foto foi originalmente postada no blog de renata. essazinha é a irmã da amiga dela (ambas são de porto rico) e diz ter EXECUTADO coisas com o meu nicinho.

10.5.04

FASTÃO

alguém confirma a presença do mombojó domingo que vem no domingão do faustão?

9.5.04

ADQUIRA JÁ O SEU

From: X-Neurotron@storm3.uol.com.br, -@storm3.uol.com.br,
4652@storm3.uol.com.br
To: cecils@uol.com.br
Subject: X-Neurotron - Relaxamento eletrönico - 4715
Date: 09 May 2004 21:43:30 -0300


Saudações,

Estamos comunicando você sobre o X-Neurotron, um produto de última geração,
o qual poderá ser usado em beneficio de seu bem estar ou na busca do
equilibrio mental.
Trata-se de um KIT com óculos conectados ao computador e um software,que
sincroniza ondas cerebrais,sendo
capaz de facilitar o combate ao stress, insônia, ansiedade, etc. além de
permitir alteração dos estados de consciência, facilitando por exemplo a
meditação e hipnose, obtendo desta maneira resultados positivos e
impressionantes.

Para maiores informações sobre este produto ou para saber como adquirí-los,
visite nosso site e faça seu pedido.

http://www.neurotron.com.br

Ou telefone para: (0**48) 9996-3020

EXPERIMENTE ESTA NOVIDADE!!!

Email: neurotron@neurotron.com.br

ATENÇÃO, PARA CONHECER OUTROS PRODUTOS DISTRIBUÍDOS PELA X-NEUROTRON,
ACESSE O SITE:

http://www.neurotron.com.br/neuroshop

Divulgação Sim, Spam não!

Para não receber mais esta mensagem, basta devolvê-la.
ON THE ROCKS

olha, é ducaralho beber uísque de graça em festa careta. mas é foda pra uma pessoa que só bebe cerveja nos cantos: você nunca sabe quando chegou no limite. geralmente você só percebe quando já passou dele. é sempre assim comigo. próximo casamento ou formatura que eu for, vou encher a cara de uísque. mesmo. é bom eu começar a aprender a beber isso porque se eu continuar do jeito que vou na cerveja, em coisa de dois anos vou ostentar um bucho de lama do caralho.

pois ontem foi a formatura de marcos - e foi ducaralho reencontrar os amigos da escola, muito bom mesmo - e de (thiago) melo também. engenheiros. pense: a festa cujo traje é PASSEIO COMPLETO (seja lá o que isso signifique), de formandos de ENGENHARIA e num CASTELO cheio de armaduras e esculturas antigas e maravilhosas (a do carinha lá bebendo vinho e que batizamos com algum nome que eu não me recordo é FUDEROSA). o lugar é ducaralho. mas eu tava longe de trajar PASSEIO COMPLETO (seja lá o que isso signifique) e nem um pouco à vontade com aquela caretice toda.

encho a cara de uísque. tábua de frios. frituras. essas coisas.

um certo momento percebo que meu estado não é dos mais conscientes. é chegada a hora de parar de beber, quiçá de ir embora. já é dia. a ânsia de vômito no caminho pra casa foi só um alarme falso.

ah, mas quase esqueci de contar o EPISÓDIO na ida. todo mundo sabe que o castelo de ricardo brennand fica na puta que pariu, literalmente no fim da várzea fazendo a curva, como dizem os gaúchos. então, um engarrafamento ducaralho naquele lugar limpezinha que é a várzea, o ALTO DA SÉ DO RECIFE. parados no meio do engarrafamento, sem chance de recuo, fitamos uma briga dessas de boteco, gente bêbada e sem noção que por um motivo qualquer começa a pancadaria. o sujeito quebrou o cabo de vassoura na barriga do outro e ainda completou com uns chutaços. doeu. BAM FIGHT. o mala que apanhou aidna meteu a mão dentro do calção. na hora pensamos FUDEU, VAI PUXAR UM CANO. mas foi só caô. pensando agora foi engraçado, mas meu cu fez bico de medo na hora. CENISTRO.

6.5.04

DIÁRIOS DA MOTOCICLETA

eu curti. a fotografia belíssima já vale o filme. dá vontade mesmo de pegar uma moto e sair viajando pela américa latina. gael tá lindo e também muito me agradou o amigo (é mesmo filho do homem o tal do rodrigo de la serna? deve ser). belo sorriso. achei que gael é muito bebezinho pra interpretar um MACHO como che guevara, mas tá bom. nicinho talvez fique mais parecido.

em tempo: sil, se tu achar uma benzedeira, avisa aí. dessa vez é uma faringite.

3.5.04

CARALHO

tem um MORCEGO dentro da pia da cozinha. cheguei em casa, acendi a luz pra colocar as coisas lá e ouvi um barulho vindo de dentro da pia. na hora que vi aquela coisa escura pensei PUTA QUE PARIU, UM RATO. depois fui analisar a estrutura do bicho e vi que era um morcego. agora a luz tá acesa, ele tá entre um prato e uma PANELA e nunca mais na vida ele sai de lá. e eu nunca mais vou entrar na cozinha.

2.5.04

TEENAGE FANCLUB

bati o pé até o fim, disse que não ia. mas acabei indo, como eu mesma já previa. comprei até ingresso mais barato.

mas assistir a um show de rock sentando numa cadeira de teatro pode ser uma experiência interessante. a PELVs, por exemplo, que me daria sono se eu tivesse vendo em pé, foi muito legal de se assistir sentada, no conforto de um teatro. dá pra prestar mais atenção à música. os shows foram legais. hell on wheels, que eu não conhecia, me agradou bastante, apesar da baixista inexpressiva - sempre elas. mas fui obrigada a me levantar.

o que dizer sobre o tfc? bom, eu nunca fui muito fã da banda. sempre achei aquela coisa fofinha, mas nunca fui muito além do meu vinil do bandwagonesque. e é isso. anos depois, vejo os caras ao vivo, aquela coisa BUNITINHA e vocais CUTI CUTI e aconteceu o óbvio: dormi. foi ótimo dormir ao som do teenage funclub ao vivo. a noite de ontem cheia de experiências novas e interessantes.

o saldo foi positivo, apesar das pessoas ficarem passadas com o fato de eu conseguir dormir no show do TEENAGE. porra, pessoas, grandes merdas o TEENAGE. sou mais ouvir um big star, que tem o mesmo SENTIMENTO e é muito mais MASCULINO.

mas vamos deixar essa discussão de lado.

outra experiência engrandecedora da noite: ir pra um bar e pedir um SUCO DE LARANJA.

1.5.04

SEMPRE ENFERMA

além da gripe do catarro verde exorcista e a tosse de tuberculoso, ainda tenho que conviver, desde ontem à noite, com uma conjuntivite. meu olho amanheceu colado.

soro fisiológico resolve?

29.4.04

MOMBOJETE

saiu no JC:

AMEAÇA
Pedida segurança para estudante
Publicado em 29.04.2004

O Sindicato dos Jornalistas solicitou à SDS apoio para estagiária da Folha de Pernambuco

O presidente do Sindicato dos Jornalistas de Pernambuco, Osnaldo Moraes, pediu segurança de vida para a estudante de jornalismo e estagiária da Folha de Pernambuco Ana Addobbati, 19 anos, em audiência, ontem pela manhã, com o secretário de Defesa Social, João Braga. Ela foi ameaçada pelo pai de uma adolescente citada em matéria sobre a vida de fãs, publicada no dia 20 de abril último, no Caderno Programa.
João Braga disse que a secretaria recebe pedidos de escolta policial todos os dias, mas não tem condições de atender a demanda. “Vamos aguardar o depoimento do pai da garota na delegacia. Ele pode ter manifestado uma explosão emocional passageira. Se for necessário, a secretaria poderá tomar iniciativa e prestar segurança extra”, declara.

No texto assinado por Ana Addobbati (A devota vida dos fãs), a adolescente é identificada como uma mombojete, ou seja, fã da banda pernambucana Mombojó, que se apresentou na última edição do Abril pro Rock, este mês. Insatisfeito com a matéria, o pai da garota esteve na redação da Folha, foi atendido pela editora de Programa, Mirella Martins, e exigiu direito de resposta.

“Ele disse que a menina estava sendo ridicularizada entre os colegas porque saiu no jornal como fã de uma banda desconhecida”, afirma Mirella. Depois de ser informado que o pedido de direito de resposta seria analisado pelo setor jurídico da empresa, ele deixou a redação dizendo que iria prestar queixa na delegacia.

Segundo Ana Addobbati, o pai da adolescente conseguiu os números do celular e do telefone fixo da casa dela e deu início às ameaças. “Ele ligou na sexta-feira (23), às 23h30, dizendo que eu havia acabado com a vida da filha dele e que ele iria acabar com a minha vida. Ligou novamente na terça-feira (27), às 5h, afirmando que tinha um acerto de contas e que iria me pegar na rua”, revela Ana.

A estudante prestou queixa das ameaças na Delegacia de Boa Viagem e o pai da adolescente prestou depoimento ontem à tarde, confirmando ter ligado para a estudante. No entanto, negou as ameaças. O pedido do sindicato foi reforçado pela representante local da Federação Nacional de Jornalismo (Fenaj), Fábia Gomes.


28.4.04

SÓ DIGO UMA COISA

essa participação de samuel na novela das sete tá muito engraçada. namorado de caio blat, vestido de kiss e ainda tocando "i believe in a thing called love" por baixo foi demais.
VIVI

então era wilson. estou de volta, depois de uma longa jornada de solidão e isolamento do mundo internético, eis-me aqui de volta. parece que tudo conspirou contra mim nesses últimos tempos, mas acho que as coisas estão se normalizando.

faz tanto tempo que eu não escrevo aqui que nem sei das novidades mais. a principal talvez seja que estou sozinha nesse apartamento por no mínimo três meses. é o tempo que joão vai passar na europa, entre apresentando a "falling through" em portugal e passeando pelo velho mundo. não sei o que dizer de ficar sozinha em casa. por um lado, é bom poder cagar e tomar banho de porta aberta, andar de calcinha pela casa e não se preocupar com prato sujo que não é seu. por outro lado, sinto falta de comentar alguma merda na tv, de conversar água, de companhia nas refeições. até tentei arrumar um amiguinho para as horas vagas.

alfredo. alfredo chorava na chuva um dia aí que fui pro carrefour andando. tive pena e levei comigo pra dar um leitinho. ele foi muito feliz. brincou comigo várias tardes, dormiu na minha cama. até o dia em que nunca mais vi alfredo aqui no prédio. sei que muitos condôminos se afeiçoiaram aos seus belos olhos azuis, mas dar sumiço é foda. sem falar que eles insistem em dizer que o meu alfredo é mulher.

sem alfredo, sem joão, sem internet. minha vida se resumia ao trabalho, novelas à noite, um filme eventual no vídeo, algumas páginas de algum livro seguidas de sono. muitas dessas atividades sozinha, absolutamente isolada.

mas agora as coisas vão mudar. infelizmente não vou poder continuar na hidroginástica. os horários estão fora das minhas possibilidades (6h da manhã e 18h30, a hora que eu largo do trampo). sem falar que tou engordando a olhos vistos, mas vamos deixar isso prum próximo post.

por que sempre me desencorajam quando penso em comprar uma bicicleta ergométrica?

27.4.04

MORRI

ainda não. tou voltando à ativa esses dias, pessoas.

16.4.04

PRA PROPAGANDA DO SHOPPING RECIFE

não custa nada ir lá e fazer o teste, né? só 5 minutinhos. mas me senti como nos dias de gravação do hqtv, nervosa pra caralho e só de ver aquela luzinha vermelha na câmera as pernas começam a tremer e tu não é mais nada além de um merda. nada que presta sai. seu sorriso é falso e sem graça. sua postura é péssima. tive ódio da MODELO E MANEQUIM que foi antes de mim pro teste. ela tava de batom e eu não. ela é alta e bonita e de cabelos longos e loiros e ficou toda descontraída em frente às câmeras. puta. deve ser burra pra compensar.

mas vamos aguardar. um dinheirinho fácil assim é sempre benvindo, mesmo que não venha.
O EXORCISTA EM 30 SEGUNDOS INTERPRETADO POR COELHINHOS

roubado descaradamente do blog de zé. é bom pra caralho, já vi umas quinze vezes seguidas, quase fiz cocô nas calças.
CANÇÃO DE PEDROCA
(chico buarque)

quando nos apaixonamos
poça d'água é chafariz
ao olhar o céu de ramos
vê-se as luzes de paris

no verão é uma delícia
a brisa fresca de bangu
mesmo um cabo de polícia
só nos diz merci beaucoup

eu ouço um samba de breque
com maurice chevalier
bebo com toulouse lautrec
no bar do caxinguelê

daí ninguém mais estranha
o louvre na praça mauá
e o borbulhar de champanha
num gole de guaraná

cascadura é rive gauche
o mangue é champs elisées
até mesmo um bate-coxa
faz lembrar um pas-de-deux
purê de batata roxa
parece marron glacé


eu nunca ouvi essa música, mas achei a letra linda e agradeço quem puder mandar pra mim.

de coração.
EXPERIÊNCIAS GASTRONÔMICAS

ontem eu almocei uma feijoada vegetariana. não deixa nada a desejar a uma feijoada tradicional, com coisas defumadas de porco. muito deliciosa, de lamber os beiço. mas preciso perguntar a hilda o que ela colocou lá dentro pra ficar com gosto de feijoada remosa.

***

ainda existe aquele site snack attack? se existisse, eu queria colocar a minha experiência com um snack. é uma nova batata da elma chips, a SENSAÇÕES. me chamou a atenção nas lojas americanas logo na embalagem, que não tem aquele brilho gritante dos demais salgadinhos. a embalagem é fosca, chique. coisa fina, bem.

avistei logo os três sabores: leve toque de sal, leve toque de queijo e leve toque de orégano, todas com leve toque também de azeite de oliva. "hmmmm", pensei, "isso deve ser bom". levei. um com leve toque de queijo, já que a de sal e orégano me pareceram um pouco sem graça demais.

cheguei lá no seo buda (sim, fui terminar de me mudar), abri o pacote e dei a primeira dentada atendendo a ligação de mari belém, que deu a linda notícia de que eu vou ser titia! quatro meses de gravidez, quase chorei de felicidade!

mas voltando à batata. não sei se foi a alegria da notícia, mas eu achei maravilhosa. lembra um pouco aquela batata lays, a batata lisa e fininha e super hiper ultra salgada. só que é menos quebradiça e menos salgada também. lembrou taambém a famosa pringles original (aquela com gosto de nada) com um (realmente) leve toque de queijo. curti à beça. comprarei mais vezes.

14.4.04

OS VERMES ESTÃO CHEGANDO

desde que eu descobri que a panacéia para os vermes é mesmo um remédio alopático - cujo princício ativo é o albendazol - e que qualquer tentativa de cura por meios alternativos é perda de tempo, que esse QUERIDO DIÁRIO deixou de ser aquela coisa escatológica de que vocês tanto sentem a falta. eu não tenho mais todos aqueles problemas de dor de barriga, enjôo, mal estar, MAGREZA e toda a sorte de MAZELAS que alguém aparentemente saudável pode ter, DIARIAMENTE.

só que esse mês fazem exatamente 6 meses que tomei a última DOSAGEM e é chegada a hora de mais um sacrifício para manter o organismo livre dessas parasitoses.

ontem mesmo tive uma dor de barriga SEM PRECISÃO logo que cheguei do almoço com a GENITORA no OSAKA. era água pura e não quis sair do LAVABO antes que todo aquele SUMO saísse de dentro de mim. acho que fiquei 8 minutos sentada no troninho, ouvindo o som da LAVAGEM escorrendo pelo meu fiofó. quando eu achava que já era findada a atividade, lá vinha mais umas gotinhas derradeiras. pra completar o serviço, a caixa da descarga estava com dificuldade para encher rapidamente, o que me fez ficar alguns minutos a mais no banheiro, olhando as minhas brotoejas. não foram suficientes e precisei anunciar na sala que o banheiro estava interditado temporariamente. antes, apliquei um BOM AR para amenizar a situação.

hoje tive quase que o mesmo problema, exatamente ao chegar do almoço. não sei se a quantidade de alimentos fibrosos que ando comendo é alta, ou se são as folhas de rúcula e alface que gosto de acompanhar com as carnes ou se são os amigos vermes fazendo a festa aqui no bucho. o fato é que a coisa tá começando a me preocupar novamente.

pior é que só posso começar a tomar qualquer medicamento a partir da semana que vem, já que preciso dar um tempo na birita enquanto estiver tomando remédio. e esse fim de semana tem muitas coisas importantes, que merecem muita cachaça: abril pro rock, peça de joão e despedida de grégoire. enquando isso, fico amiga do troninho.
MOÇADA INVENTCHIVA, EASSA

1. Pegue o livro mais próximo de você;
2. Abra o livro na página 23;
3. Ache a quinta frase;
4. Poste o texto em seu blog junto com estas instruções.


"a opção sexual das pessoas e a origem étnica têm de ser respeitadas sob pena de incentivar o ódio contra as minorias." (BARBEIRO, heródoto; LIMA, paulo rodolfo. manual do telejornalismo: os segredos da notícia na tv, campus: 2002)

legal a brincadeirinha. façam vocês também. mas tem que ser o livro mais próximo, senão não tem graça.


roubado deste blog
7 SOLOS FOR 11 SCENES – FALLING THROUGH

pra quem pediu informações sobre a peça de joão, aí vai:

onde? Teatro Santa Isabel

quando? 16, 17 e 18 de Abril

que horas? Sex e Sáb 21hs e Dom 20hs

quanto? R$15,00 (inteira)



Ficha técnica:

Criação e coreografias: Peter Michael Dietz

Trilha Sonora: DJ Dolores

Figurinos: Renata Pinheiro

Design de Luz: Nuno Meira

Intérpretes: Felix Lozano, Fernanda Lisboa, Leonor Kiel, João Lima, Marta Cerqueira, Marta Silva e Rodrigo Mello

12.4.04

BARATO TOTAL
(gilberto gil)

quando a gente tá contente
tanto faz o quente
tanto faz o frio
tanto faz
que eu me esqueça do meu compromisso
com isso e aquilo
que aconteceu dez minutos atrás
dez minutos atrás de uma idéia
já dão pra uma teia de aranha
crescer e prender
sua vida na cadeia do pensamento
que de um momento pro outro
começa a doer

quando a gente tá contente
gente é gente
gato é gato
barata pode ser um barato total
tudo que você disser
deve fazer bem
nada que você comer
deve fazer mal
quando a gente tá contente
nem pensar que está contente
nem pensar que está contente
a gente quer
nem pensar a gente quer
a gente quer, a gente quer
a gente quer é viver
EU CAIO É DE BOCA

e aí que ontem de tarde eu tava tomando uma cerveja num bar com greg e rafa. do meu lado, encostado numa pilastra, um CABOCLO DE LANÇA dormia. muito particular aquela cena. parecia uma quarta-feira de cinzas. e de fato, era. o nosso último dia do feriadão, o domingo, o dia ingrato.

rafa contou uma história de um amigo dele que pegou um cano de esgoto pra TIRAR UM SOM. comentários como ECA e QUE NOJO bem comuns depois desse tipo de história foram inevitáveis.

nesse momento, se acorda o caboclo, cheio das cana:

- tu acha mermo que um cano de esgoto é sujo?

e daí começa o papo. ele, que trabalha há muitos anos com SANEAMENTO, tentou de todas as formas convencer a gente de que um cano de esgoto NÃO É algo sujo, porque ele trabalha com eles há anos e nunca teve nenhuma doença. tentei explicar algo do tipo "mas o senhor adquiriu resistência depois de tanto tempo", mas ele parecia irredutível. só tive que concordar que cano de esgoto não transmite doença. ele tinha razão.
FERIADO! COMEMORE!

e eu fui pra praia. ponta de pedras, com a minha mãe, meu irmão e greg. a praia é tranqüila, uma cidade de interior com mar. até árvore frutífera tinha na beira da praia. então basicamente era isso: dormir muito, ir andar na praia, tomar cerveja, comer muito peixe e dormir novamente, acordar, jogar baralho, ouvir música e dormir novamente.

adquiri novas amigas, desde quinta: as brotoejas. sim, quinta fui pra praia de boa viagem, onde teria o show do bonsucesso samba clube. tava cheia de gente, a praia, concentrada na frente do acaiaca. é uma coisa que não consigo entender, o fenômeno acaiaca. por que as pessoas só marcam pra se encontrar lá (e há tantos anos)? eu até aceito a teoria de que o acaiaca é um dos prédios mais antigos da avenida e que se tornou um ponto de referência. mas até hoje ele ser ponto de referência? putz. resultado: praia completamente vazia e um densidade demográfica elevada em toda a extensão do edifício. era até engraçado de ver o contraste. fiquei meio constrangida de participar disso, mas tudo bem. ali, onde mal se via pedaço de terra, encontravam-se pessoas conhecidas debaixo de quase todos os guarda-sóis. aí foi massa, tomar uma cerva (quente), jogar dominó (mal) e esperar o sol sumir atrás de um daqueles prédios altos.

esqueci de dizer que não teve show. motivo: chuva. mas fez sol enquanto eu estive lá.

hoje é meu aniversário e confesso que já não amanheci muito bem. voltei da praia hoje de 5h45 da manhã (odeio acordar de madrugada), vim dormindo no carro, cheguei em casa, tomei banho e vim pro trabalho. minhas brotoejas são feias e coçam e eu estou coberta de pasta d'água. não comi chocolate, não ganhei presentes (ainda, espero). mas hoje tem cerveja e espero que pessoas queridas estejam lá para me dar um abraço.

7.4.04

POR FALAR EM ANIVERSÁRIO

lembrei que esse blog fez dois anos domingo e eu nem me dei conta.
24 ANOS

SONHO

hoje eu sonhei que matava fabão com uma facada no coração. depois de chorar muito, eu tentava explicar às pessoas que não tinha matado fabão e sim BONNIE PRINCE BILLY. no corpo de fabão. eu chegava pra yellow, que estava deitado num grande colchão do lado de não sei quem, e dizia EU MATEI WILL OLDHAM e ele fez uma cara de LEGAL! com as sobrancelhas arqueadas.

6.4.04

ME CHAMEM DO QUE QUISEREM

mas eu acordei com TRISTEEEEEEZA NÃO TEM FIIIIIM, FELIIIICIDAAAAADE SIIIM na cabeça. me chamem do que quiserem mas é muito foda de linda a letra dessa música.

a felicidade é como a gota de orvalho numa pétala de flor
brilha tranqüila, depois de leve oscila
e cai como uma lágrima de amor


acordei bem hoje, depois de uma loooonga noite de sono. fui pra hidroginástica ontem, uma hora de exercícios dentro d'água, sem parar. me considerem uma heroína. a última vez que fiz exercícios na vera foi pouco antes de entrar na faculdade. natação, três vezes por semana, 3h por dia, de 10h às 13h. fiquei nega e musculosa.

aí veio a faculdade e, junto com ela, a vagabundagem, a cerveja e a putaria. nunca mais voltei a me exercitar.

dessa vez eu pretendo continuar. de verdade. não tenho motivos pra não continuar: a academia fica na esquina de casa e eu geralmente não tenho o que fazer às 18h30.

e por incrível que pareça, não estou dolorida. achei que ia acordar de uma pisa bem dada, mas não. dormi feito um bebê e acordei talvez um pouco cansada. mas não tenho dor, nem nas costas, nem nas pernas, nem nos braços (o que achei que fosse doer mais).

ainda bem que não tou na paranóia de emagrecer. só não quero ficar uma lesma paralítica.

5.4.04

EU TOU COM FALTA DE SOL

sexta eu passei mal. uma dor de cabeça horrível. ânisa de vômito. pressão baixa. por um momento, cheguei a pensar em aneurisma (!) mas dois tylenóis e um dramin resolveram o problema. dormi 8h da noite.

li "hell" de lolita pille no sábado de manhã, assim que mainha me deixou em casa. comprei o livro pra dar de presente a flávia, mas a falta do que fazer me fez abrir o pacote. ficou faltando nove páginas, mas aí eu termino dia desses que for almoçar na casa dela. eu gostei do livro, tem umas coisas muito engraçadas. faz a gente pensar em algumas coisinhas fúteis que a gente faz de vez em quando.

feijoada de carol sábado de tarde. aí a gente tava indo pra casa de pedrinho pra ver filmes e flávia me deixou na famiglia lucco. comi uma pizza e nunca mais voltei. depois fui pra olinda, casa de greg. dormi até meia noite. quando acordei, a projeção já tava prontinha me esperando no quintal. júlio tem razão. "figueira do inferno" é realmente um dos melhores documentários brasileiros que vi nos últimos tempos. muito bom. acabei não indo pras milhões de opções de saída de sábado à noite: nem del rey, nem a pré-estréia da peça de joão, nem garagem, nem festa na brotfabrik. dormi. domingo voltei pra casa. gravei cds. comi feito uma condenada. pessoas foram lá pra casa fazer calor. vi a vitória da pobreza no big brother e fui dormir.

agora tou aqui contando os dias pra estar na praia torrando.

1.4.04

NÃO É PRIMEIRO DE ABRIL

hoje eu comi um cheddar e não tive caganeira.

ainda.
PROMETO NÃO SER UM ZÉLIO

esse ano, não contarei mentiras.

31.3.04

PIPA

seguinte, pessoas: o meu aniversário, junto com hélio e eduardo, morgou. morgou naqueles esquemas de mega-hiper-ultra festa 100h sem parar. sim, a gente não conseguiu ir a maracaípe ou serrambi em nenhum fim de semana pra ir atrás de casa pra alugar e fazer a festança. então a gente tá tentando juntar uma galera (mais precisamente dez pessoas) pra rachar uma casinha lá na praia de pipa. já estamos em 7 pessoas e só vale a pena se esse número chegar em dez pra poder ficar um precinho legal (50 conto por cabeça pelo findi) e dar pra rachar essa mundiça em dois carros. somos eu, grégoire, flávia, pedrinho, melo, juliano e hélio.

quem tiver interessado em ir, manda um email pra mim ou arresponde aqui nos comments.

30.3.04

CAMISA

29.3.04

O FODA É ISSO

quando eu começo a imaginar demais as coisas elas acabam se tornando verdade.
CANTADA

- deixa eu te conhecer?
- duas e dez.

28.3.04

BAM

o cabelo já assentou mais. tá mais ajeitadinho, gracioso.

na sexta, acabei não indo no show do del rey, mais uma vez. fui bater numa festa de pessoas cabieça do cinema lá na pqp (boa viagem) e fiquei brincando de fazer bonequinhos em cima da projeção de flash gordon.

passei o sábado sozinha dentro de casa. não vejo johnny desde quinta. não vejo greg há uma semana, exatamente. fiz meu almoço sozinha, amarguei na cama vendo luciano hulk, renata banhara falando mal de frank aguiar e uma moça tentando provar que sua filha é filha também de marrone - depois de exame de dna negativo.

ontem levei um copo do fernando's, onde tia pema comemorava seus 37 anos (que fuma). as pessoas acham que eu sou claptomaníaca, mas é só charme. o show da roda foi o mais longo da história e a gente saiu de lá de manhã. fazendo a contabilização, eu passei 9h com o copo do fernando's na mão.

acordei cedo e com uma intuição não muito boa. mas fui almoçar com mamãe e comi caranguejo e arroz de polvo e tudo ficou melhor.

meu irmão filipe tá desaparecido desde ontem. sem documentos e sem dinheiro. alguém viu ele por aí?

26.3.04

A BICHINHA



daqui a quinze dias j? vai estar enorme.
DEL REY HOJE

no garraffus (rua conselheiro nabuco, 21, casa amarela), lá pelas 23h30. apresente 3 dinheiros e dance até morrer.

só torça pra cerva não acabar cedo.

25.3.04

CORTEI

agora não adianta mais chorar.

representando bem a raça, saí insatisfeita do salão. não adianta querer o efeito CORTE DE MÁQUINA CRESCIDO ASSIM UNS 3 MESES porque ninguém nunca vai acertar. o negócio é raspar mermo e esperar crescer.

digamos que tá 80% do cabelo da jean seberg, talvez com um pouco mais de cabelo.

e por favor, pessoas. se me virem na rua, não digam nada. nem que tá feio nem que tá legal. façam de conta que nada aconteceu.
TRASH

lembram daquela rádio trash 80's que indiquei aqui há alguns meses? ela tá ampliada, tem um site agora com coisas relacionadas a trechezas em geral e tal. na estação VERSÕES TRASH tem umas pérolas como call me do blondie en español, voyage voyage como vuela vuela children (???), ymca com os fevers, muito ruim. i like chopin, por exemplo, virou "me deixou":

eu já não sei
o que fazer
o que eu quero é saber
se você me ama
uou uou ooooo

eu criei você só pra mim
e pensei que te teria
mas você nem ligou pra mim
me deixoooou
uou uou

mas a melhor mesmo foi polegar e uma ão horrorosa de grease, que começa com a grande pérola EU MATO A COBRA E AINDA MOSTRO O PAU.

ouçam, façam-me o favour.
FIRPO, ASSIM NÃO DÁ

desse jeito tu só atiça ainda mais a minha vontade louca de emprenhar.
NINGUÉM MERECE

acordar de mau humor e receber um OI PRINCESA às 7h30 da manhã, na frente de uma concessionária. queria ser rápida na resposta pra deixar um nojento desses sem graça.

24.3.04

PRECISO ARRUMAR UMA LAVAGEM DE ROUPA

tá foda ficar indo dormir cedo todo dia. eu chego em casa umas 17h30, e joão nunca está nesse horário. tomo um banho e vou preparar algo pra comer. ligo o computador ou a tv. quando dá 8h já tou com sono. ontem eu caí nos braços de morfeu às 8h30. resultado: duas da manhã acordo, completamente insone. ligo a tv - que é imbatível no quesito me fazer ficar com sono. coloco pra desligar em meia hora. meia hora depois, coloco mais meia hora. meia hora depois, decido que não é a tv que vai me fazer ficar com sono. pego o cartas na rua de bukowski, que carlós me emprestou há um tempão e que tá na minha cabeceira desde que cheguei àquela casa. começo a ler. 20, 30, 50 páginas lidas e nada do sono chegar. já são 4h da manhã e preocupa saber que dali a 3 horas estarei de pé pra ir trabalhar. decido largar o livro e contar carneirinhos. o sono veio.
VIZINHOS, ESSES INCOMPREENDIDOS

acho que ainda não falei dos meus vizinhos. lá na vila dos smurfs, eu tava acostumada aos vizinhos cada um na sua e o máximo de barulho que eu ouvia o gordo chucky gritando pra não ir pra escola. os vizinhos barulhentos éramos nós, principalmente em dia de feijoada.

no prédio onde eu tou morando acontecem coisas bizarras. a começar pela vizinha esquizofrênica e seus cachorros. ao que parece, mora ela e mais uma galera. mas como só se ouve a voz dela - gritando, diga-se - então pra mim ela é a vizinha esquizofrênica e seus companheiros imaginários. e os cachorros, que enchem meu pobre saco todos os dias, latindo de se esgoelar. e a esquizofrênica tenta, infrutífera, calá-los com um "cala a boca, senão apanha". por favor, alguém diga a ela que, se ela não latir, os cachorros nunca vão entender a mensagem.

tem também os vizinhos do apartamento 01 onde todos os membros da família foram assaltados e um levou um tiro dentro de casa. não sei se tem um carrego ali dentro, ou são azarados ou exageraram pra botar medo na vizinha nova - eu - mas no dia que abriram o carro de júlio, me contaram histórias escabrosas de assaltos às 7h da manhã que eu fiquei realmente com medo. isso sem falar na velha curiosidade de vizinhos querendo saber quem sou e que grau de parentesco eu tenho com "o homem que morreu". afe, odeio gente curiosa e fofoqueira.

mas acho que o mais bizarro de tudo é a torcida. sim, os vizinhos torcem em novelas e no big brother. eu não vi, mas johnny contou que, quando rogério saiu do bbb, o prédio em peso gritou AEEEEEEEEEEEEEEEEÊ. ontem eu, por acaso, assisti àquela novela das sete até o fim. a novela terminou com paco e o outro cara lá chegando à casa da mamushka. o prédio aplaudiu e ainda soltou um AEEEEÊ, MAMUSHKA. medo.

algo de estranho deve ter na água do prédio. se notarem algum comportamento incomum em mim, avisem.

23.3.04

A MUDANÇA

ai, coragem de ir buscar o resto das minhas coisas lá no seo-buda-new-generation-crazy-people-underground - só pra dar uma de hélio. tou dormindo num colchão bagaceiro há quase um mês e já tem quase um buraco onde a bunda se acomoda. acordo doída, como se tivesse levado uma pisa. isso sem falar nas roupas se amassando naquela mala.

meu problema é tempo e abdicar do descanso do fim de semana pra fazer mudança. mas vou resolver isso esses dias de noite, contando com a ajuda salvadora do amigo melo. te devo uma cervejada.

mas fora isso, tá tudo muito tranqüilo. com a distância dos points de badalação e a dificuldade de arranjar carona pra ir pros cantos, tenho saído bem menos. durante a semana tou ficando em casa e dormindo cedo, o que é ótimo e economiza uma grana...

e a madalena é um bairro bem legal. mas apesar da tranqüilidade, já soube de vários casos de assalto por ali. tem o velho caso de arthur, que levou um tiro na perna ali no mercado da madalena sem ter feito porra nenhuma. fora os inúmeros casos de assalto.

o carro de júlio ficou estacionado na frente do prédio na madrugada de sexta pra sábado. todos dormiram bêbados no chão da sala. de manhã liga xandinho dizendo que a polícia tava embaixo do prédio com o carro DEPENADO. na hora, obviamente, imaginei o carro todo batido, um papel alumínio amassado. depois imaginei ele sem nada, sem pneus, sem as coisas de dentro. foi o tempo de acordar, sentir a cabeça pesando e me recompor. depois pensei "o carro de júlio não tem nem som. o que os caras podem ter levado?". descemos. os caras se deram mal, porque a única coisa que poderia ter valor era o celular de júlio. e ter levado aquilo foi até um favor que eles fizeram à humanidade.

o fato é que tenho andado por ali um tanto apreensiva. quando vou e quando volto do trabalho, ando olhando com cuidado pra todos os lados e desconfio de qualquer um que passe de bicicleta. tá meio foda. mas penso também que morava numa das áreas mais perigosas do centro e nunca nem fui ameaçada. pode ter sido só sorte, também.

22.3.04

BAL MASQUÉ

19.3.04

TATUAGEM

flávia quer tatuar uma frase de nick cave que na verdade é de um tal de jesus cristo.

eu queria tatuar uma palavra. ainda não me decidi qual. tem ser bonita, forte, sonora e com um significado massa. vou dar uma folheada num dicionário.

em português. mas pode ser em outra língua. dêem sugestões.

pensei agora que podia ser schadenfreude.
ME SEGUREM



porque se me der a louca, dentro em breve estarei com o cabelo da jean seberg.

18.3.04

LISTA DE PRESENTES

como muitos sabem, meu aniversário tá chegando (12 de abril). já que vou fazer 24 anos e essa é uma idade muito confusa na vida das pessoas, vocês têm que me tratar bem. por isso, acho que alguns de vocês podiam se juntar e me dar a cuddles, a coelhinha com pantufas de coelhinho do happy tree friends, com cabeça e bracinhos que se quebram e ainda sai tripa pela barriga!

eu ia realmente ficar muito feliz.

16.3.04

MOMBOJÓ

acho que só ontem eu me dei conta de como o mombojó evoluiu. eu, como "irmã" e "amiguinha" de alguns, acompanho os meninos desde o comecinho. meu irmão sempre deu muita importância às minhas opiniões a respeito de música em geral e me chamou pra assistir a um dos primeiros ensaios, lá pelos idos de 2001. até comentei com o rafa que aquela foi a primeira banda dele que eu havia gostado, apesar do nome de SABÃO EM PÓ (alguém lembra que a banda se chamava mombojó RAGAJÁ? eu diria que toca afoxé todo domingo na cantina z4).

desde aquele ensaio botei fé nos moleques. e não é puxasaquismo, que eu não tenho disso. saí do estúdio com uma ótima impressão da banda e um pressentimento bom. fui pra todos os shows que pude, apesar de sempre me achar a "irmã chata do pirulito". ouvi as primeiras demos achando tudo muito legal.

ontem achei na bagunça da mudança de casa um cd entitulado FESTAS JUNINAS, com umas 15 ou 16 músicas com nomes estranhos. e coloquei o cd pra tocar. era uma demo que eles gravaram em 2002, pouco antes do festival de inverno de garanhuns, onde tocaram em julho. algumas músicas entraram no nadadenovo com outros nomes, outras eles só tocam em shows.

eu, que numa primeira audição, achei o nadadenovo muito "produzido" (se é que vocês me entendem), vi como era essencial aquela maquiada toda. na verdade, o que eu tomei foi um susto, acostumada a vê-los ao vivo com aquele peso todo. vi a flautinha soando suavemente, uma guitarra limpa, a voz de felipe mais suave e afinada. apesar deles serem muito bons ao vivo, a produção no cd me fez ter uma outra visão da banda.

o festas juninas foi gravado ao vivo num estúdio e tem a mesma força dos shows. mas o nadadenovo traz novos (e melhores) arranjos pra músicas que já existiam, e eu encarei isso totalmente como um amadurecimento. foi legal ter ouvido essa demo justamente por poder perceber esse aperfeiçoamento no som da banda. o festas juninas é bem mais samba do que o nadadenovo, que é rock pra caralho com toques de samba muito sutis. mas isso não significa nada demais.

agora eles tão aí com tudo. vão tocar novamente no abril pro rock, depois de terem sido a banda revelação do festival, em 2002. vão dividir o mesmo palco (no mesmo dia) que o pixies no curitiba pop festival, em maio. o nadadenovo tá vendendo bem e a partir de abril estará nas bancas - acompanhando a outracoisa, revista de lobão - pela bagatela de R$ 11,90. estão na sua melhor fase e têm tudo pra crescer bastante musicalmente pois todos têm muito talento. e fazer muito sucesso. aposto todas as minhas fichas nisso. só espero, de coração, que sucesso não signifique boçalidade e arrogância.
ALCOÓLATRA?

preciso confessar minha vontade de beber cerveja na hora do almoço. hoje, ao passar na frente do trailerzinho aqui da esquina e ver dois camaradas de deliciando com uma gelada, tive vontade de me sentar com eles e entornar uma breja amiga. como eu sei que um copo não existe e suor de cerveja não é lá das coisas mais agradáveis, ainda mais quando você tem que voltar pro trabalho, deixei o desejo pra uma próxima vez.
COMUNICAÇÃO

15.3.04

BORRACHOS


joão e eu (em cima) e eu e grégoire (embaixo), fazendo careta, pra variar, e comendo nachos.
reparem na alface entre os meus dentes. que feio, hein?
ENTERRO DO PREÁ

estava eu em minha maravilhosa e tranqüila tarde de sábado, na minha nova morada com meu bebê come e dorme da estrela, ouvindo, entre georges brassens e jacques brel, um luíz gonzaga básico. foi quando resolvi prestar atenção na letra dessa música, que é umas das minhas preferidas dele:

siri jogando bola

vi dois siri jogando bola
lá no mar
vi dois siri bola jogar
lá no mar

fui passear no país do tatu bola
onde o bicho tem cachola e até sabe falar
eu vi um porco passeando de cartola
um macaco na escola ensinando o be-a-bá

lá no mar
vi dois siri jogando bola
lá no mar
vi dois siri bola jogar
lá no mar

eu vi um péba de batina e de estola
vi um bode de pistola numa farda militar
vi um mosquito ser pegado pela gola
e ser preso na gaiola
por ser bêbo e imoral

lá no mar
vi dois siri jogando bola
lá no mar
vi dois siri bola jogar
lá no mar

eu vi um sapo balançando uma sacola
num salão pedindo esmola
pro enterro dum preá
vi uma porca com dois brinco de argola
de batom, mas que graçola
dando beijos num gambá

lá no mar
vi dois siri jogando bola
lá no mar
vi dois siri bola jogar
lá no mar

numa oficina vi um rato bater sola
repicando na viola eu vi um tamanduá
vi um veado com dois par de castanhola
vestidinho de espanhola
requebrando pra danar

lá no mar
vi dois siri jogando bola
lá no mar
vi dois siri bola jogar
lá no mar

vi um elefante cozinhar na caçarola
almoçar, todo frajola, e a dentuça palitar
vi um jumento beber vinte coca-cola
ficar cheio que nem bola
e dar um arroto de lascar

lá no mar
vi dois siri jogando bola
lá no mar
vi dois siri bola jogar
lá no mar


acho que o velho gonzagão - que deus o tenha - tomava muito bromil xarope pra ter essas idéias. grande música.

12.3.04

FAZ PARTE

hoje eu comi sarapatel
no almoço
estava gostoso
viva as comidas

foi impossível não lembrar no episódio no famoso restaurante perto da reitoria, o remoso. tinha a famosa moça de bigode que coloca as carnes e eu nunca vi um sorriso embaixo daquele bigode. amargura. aí teve esse dia que teve sarapatel na partes CARNES e obviamente quem colocava o dito cujo no seu prato era a tia de bigode. havia algo branco suspeito no sarapatel e resolvi perguntar "o que é isso?". ganhei como resposta um genial FAZ PARTE.

como era bom o meu remoso e a minha ameba estela. dá saudade, até, aquela coisa que os gringos chamam de nostalgia.

11.3.04

SAUDADE

agora entendo porque essa palavra só existe no nosso dicionário: gringos não sentem saudade.
ARREPIO

foi o que eu senti quando soube que benicio del toro, o MEU NICINHO, tá namorando a scarlett johansson. já não basta aquela GORDA estar roubando os corações de todos os MEUS HOMENS, agora mais esta pra completar o quadro. te pego na saída e te enfio mais celulites, sua OXIGENADA.

9.3.04

AFTA NO CU

eu sei que as pessoas vão me chamar de hipocondríaca (principalmente dona flavia), mas fui no médico novamente hoje (o quarto em uma semana). não dava mais. a tosse já faz dez dias que tá rolando, não me deixa dormir direito, sem falar que é um saco tossir. dói a barriga e a garganta, que já não tá lá essas coisas. hoje amanheci com uma dor horrorosa nela, sem conseguir falar direito e doendo pra engolir.

o médico examinou e viu a coisa: uma afta gigantesca na garganta. isso é lá lugar de sair afta? a laringite que eu já estava permanece (ou seja, o antiinflamatório não adiantou de nada na inflamação e foi o causador das aftas) e a tosse também. o problema tá mais grave e vou entrar no antibiótico. 3 dias de antibiótico fortíssimo pra ver se essa moléstia sai de mim de uma vez.

puchkin, não é dessa vez que eu vou morrer de tuberculose. mas você será o primeiro a me visitar quando eu estiver enferma.
ONHA

a maior pesquisa realizada sobre o consumo de maconha, segundo o no mínimo. respondam os não vivem sem dar um peguinha.
AJUDINHA

pessoas, preciso de um favorzão. quem tiver algum desses cds em casa (ou conhecer alguém que os tenha), queria saber se é possível escanear a capa pra mim, em boa resolução:

the clash - give'em enough rope
the jam - sound affects
siouxsie and the banshees - once upon a time

é, tipo assim, URGENTE PRA CARALHO.

valeo.

8.3.04

SOBRE SEXTA

não, eu não estive em formatura alguma. eu sequer gosto de uísque.

acho que rolou uma alucinação coletiva, viu?

5.3.04

TUDO DEMAIS TEM LIMITE

às 10h da noite, quando já tava me preparando pra dormir, meu amigo frutily liga:

- e aí?
- pô, tou meio cansada, tou doente e não queria voltar tarde.
- o que é voltar tarde pra tu?
- 1h da manhã na minha cama.
- menina, eu só quero ir lá, sacar, tomar uma cerveja e voltar pra casa. coisa rápida.
- hmm...
- vai, já tomei banho, tou aqui prontinho e cheiroso.
- ok.

tomo aquele banho de gato, boto uma roupitcha preta básica e vou mimbora.

chegando ali na sete de setembro, já vejo a lotação. muitos carros estacionados, várias pessoas na rua. prevejo o inferno, a pagação de pecados. mas vamos lá. o cheiro de espetinho predomina. perguntamos na bilheteria a que horas começaria o show. "daqui a cinco ou dez minutos". entramos. o lugar era todo coberto por caixas de ovos dessas de feira, de um azul acinzentado e de um verde desbotado. muita gente suada e feia. mulheres que mal cabem dentro de suas calças. a cerveja é kaiser, quente e dá muito trabalho pra se conseguir uma. alguns mancebos ensaiaram umas cantadas criativas, como "e aí, estudiosa". cada um tem seu par no braço ou à vista. o clima é meio tenso, mas tudo bem, eu estou sóbria e doente.

me senti completamente por fora naquele lugar, a própria menina com cara de farinha láctea e sucrilhos. acho que nunca tinha sentido isso tão na pele como ontem à noite e preferia ter ido em outra situação de saúde e sobriedade, pra poder me enturmar mais com aqueles espécimes. em outros momentos, me senti a própria antropóloga boçal, analisando aquelas pessoas como alguém superior, que estava ali fazendo uma pesquisa para a dissertação do mestrado.

a banda começa a se preparar no palco. todos vestem um terno marrom muito feio com uma camisa verde bandeira por dentro. dão os primeiros acordes e começam a tocar, preparando a surpresa que estava por vir. de repente, entra ele: o CONDE.

o CONDE é um senhor de seus 55 pra 60 anos, cabelos tinturados com grecin louro mate, calça e camisa preta ensacada. ele é rei. sua dança é contagiante, porém os passos são tímidos. às vezes ensaia um cha cha cha frustrado, mas logo faz a pomba com as mãos. o movimento dos quadris é discreto, mas percebe-se todo o controle da situação. afinal, o CONDE é rei.

seu sucesso TUDO DEMAIS TEM LIMITE é entoado por todos. me lembrou muito uma canção do john frusciante, acreditem se quiser. a melodia é igual. influência?

CONDE saiu pré-candidato à prefeitura do recife.

4.3.04

INSTINTO DE FÊMEA

alguns sabem da vontade que se abateu sobre mim nos últimos tempos: a de EMPRENHAR. loucamente.

do sexo masculino: cuidado não! qualquer dia, no desespero, posso ser capaz de usar os MÉTODOS DARLENE.

3.3.04

TUDO AO MESMO TEMPO AGORA

todo mundo sabe que eu tou em processo de mudança. aos pouquinhos vou levando minhas tralhas lá pra madalena, onde vou morar. mas eu tinha que contar com todos os problemas do mundo, é claro.

primeiro essa minha doença que hoje descobri que é uma laringite - e a dor no peito decorrente dela e da tosse. os remédios que tou tomando - antiinflamatório e uma pastilha que com um monte de ina e paracetamol que aliviam a tosse - ambos dão muita sonolência e tontura. mal tou conseguindo trabalhar com essa leseira toda.

depois tem meu projeto de graduação. o último dia de trancamento é hoje, mas eu resolvi levar adiante. eu sei que sou capaz de terminar essa merda em 20 dias, eu sei - pelo menos tento me convencer disso todos os dias. vamos ver no que dá. nem que eu faça um trabalho merda - coisa que vai acontecer inevitavelmente - mas pelo menos me livro de mais esse peso.

é muita coisa de uma vez pra se estressar. ontem comecei a levar as coisas com flávia de motorista e nenhum homem pra ajudar no peso das caixas. fomos macho o suficiente pra fazer isso sozinha e agradeço a gentileza de aitzol que carregou muito peso até o segundo andar do prédio.

hoje eu não terei flávia de motorista. uma merda não dirigir há quase 5 anos. alguém se habilita a dirigir o carro de mamãe? ela tá em brasília e o clio novinho e macio dela tá parado lá no seo buda.

agora tou aqui implorando por carinho, costinha e cuidados.

2.3.04

MEU PEITO DÓI

não, não tou com câncer nem sofro por amor. só tou com uma tosse de cachorro fuderosa. e meio surda também.
FINDI

o meu bota fora foi maravilhoso. quase todas os presentes em estado avançado de embriaguez, som legal, cerva a rodo(tá, teve uma hora que acabou realmente), as poquitas, o som primoroso de javier. tudo lindo até a hora em que dancei tanto ska, suei toda a água do corpo, subi pra tomar um banho e capotei na minha cama, só de calcinha. acordei às 1h30 da manhã completamente atônita, sem saber quem era, onde estava, o que havia acontecido e porque eu estava nua. desci pra ver se havia algum resquício de festa. tudo escuro. lin e renata dormindo no quarto de antonio. greg não estava do meu lado e havia um bilhete fofo debaixo do travesseiro, algo como "tive muito fome e voltei para minha casa pegar coisas de nadar". voltei a dormir.

mal acordei no domingo, já estava descabelada e de biquíni indo pra maracaípe. na maior ressaca do mundo. parecia que tinha levado uma surra de tanta dor nas costas. e ainda ensaiando uma gripe, ou qualquer uma dessas viroses pós-carnavalescas. o dia lá foi maravilhoso. nunca tinha ido ao pontal de maracaípe, não imaginava que era tão lindo. poderia passar o dia inteiro olhando aquela porção redonda de água paradinha, o mangue ali do lado e aquele monte de terra com vacas pastando se os bares dali ajudassem. lata de cerva a dois reais não dá. decidimos ir pra beira da praia mesmo, tomar caldinho de aratu e cerva geladíssima conversando amenidades e tirando fotos.


a mais AMOSTRADA sou eu

a brincadeira toda acabou com os meninos brincando de CUSCUZ*. às dez da noite, quando aportei em casa, eu mal agüentei ver o fiasco do oscar. só lembro de ter acordado quando sean penn ganhou a estatueta de melhor ator.



*cuscuz é uma violenta brincadeira infantil que consiste em fazer um bolo de areia no chão com um pedacinho de madeira ou algo duro e pontudo (ôpa) em cima. as pessoas vão tirando pedaços do monte até que um infeliz tirará o pedaço que fará com que o pauzinho caia. o incauto deve correr até uma mancha pré-estabelecida para que não apanhe dos demais participantes. como essa é uma tarefa árdua e quase impossível, o pobre sujeito acaba caindo no chão e levando porrada de todo mundo.

1.3.04

DROGA

eu tinha escrito um post sobre esse findisemana seqüelado mas ficou no trampo - e lá tava sem internet de manhã. é que voltei pra casa pra ir num otorrino. tou com uma tosse fudida desde ontem que dói meu peito. e tou com dificuldade de engolir (ôpa) as coisas.

voltei pra casa direitinha. o remédio que o doutor passou eu já tava usando. então fui ali na méqui comprar um cheddar (e voltar correndo pra ter dor de barriga em casa) e nos dez minutos que passei na rua, não havia mais ninguém em casa. detalhe: não levei chave, nem celular e todo o dinheiro que tinha eram R$ 0,80 - o troco do lanche. tentei arromar - em vão - a porta da cozinha e resolvi amargar no quintal. sentei no chão e comi meu lanche, quase chorando. comer no chão é muito ruim. ainda mais que tá tudo sujo aqui desde a festa de sábado. foi quando tive a brilhante idéia de ir atrás de um chaveiro.

eu às vezes me surpreendo comigo mesma e minha inteligência.

fui atrás do chaveiro aqui na esquina e tive que esperar em pé pelas sete chaves que o sujeito tava fazendo. depois do serviço, ele pegou uma maletinha com uns quinze projetos de chave pra a porta da frente e mais um monte daquelas chavonas pra tentar abrir a porta de trás. e lá fomos nós, eu e seu joão.

seu joão é um tipo simpático, velhinho, cara de honesto, que trabalha há anos no ramo das chaves. exalava um certo odor de cana, mas não o reprimi por isso. parecia fazer seu trabalho com boa vontade e fui com a cara dele. tive medo de vir sozinha com um sujeito que nem conheço pra tentar abrir minha casa, mas sei que meu santo é forte e não vai acontecer nada demais. afinal, gostei do seu joão.

chegando aqui, seu joão testou todas as quinze chaves na porta da frente e nada e mais o monte de chavonas na porta de trás e nada - achei que um chaveiro resolveria o problema em segundos, mas não foi bem assim. como meio caminho já estava andado - a porta semi-arrombada - seu joão não teve trabalho algum pra terminar de arruinar com a porta da cozinha. ele ainda teve que contar com a minha esperteza mais uma vez pra fazer o serviço direito.

depois de arrombada a porta - por que eu precisei de um chaveiro pra arrombar a porta? - dei dez conto a ele pra tomar a cachaça com passarinha no fim do dia porque seu joão também é filho de deus.

28.2.04

EU JÁ SABIA

alcohol


You are Alcohol!


A little sloppy, a little hungry, and a whole lot horny.
So what if you've had a drunken fling or two with puke still in your hair?
You're the life of the party - well, if you can get invited...


What Drug Are You?

More Great Quizzes from Quiz Diva

27.2.04

BOTA FORA CONFIRMADO

acabei de falar neste minuto com johnny boy, meu futuro roommate, e está marcado:

amanhã, no seo buda, a partir das 14h ou 15h, festeenha diurna com javier no som.

joão diz que o sujeito tem bons sons no vinil, então está descartada a idéia do videokê. fica pruma próxima. tragam suas cervejas, por favor. quero ver todo mundo bêbado vomitando pela última vez ali. já encontraram até cobra no jardim.
JÁ VAI TARDE

tou a fim de fazer um bota fora pra mim sábado. queria alugar um videokê com as piores músicas do mundo, mas não sei se rola assim de última hora. alguém conhece algum videokê com as piores músicas do mundo?

meu bota fora teria videokê, cerveja (que, obviamente, vocês levariam) e um caldinho de feijão. posso preparar com carinho, minha última incursão na cozinha daquela casa, que já foi palco de tantas celebrações legais.

vou ter saudade da casa, do jardim mal cuidado, do quintal cheio de lodo, do quartinho de folote. de folote. vou falar com maíra pra ela adotar folote, já que não poderei levá-lo pro apartamento. ele já é amigo de galego, o gato. vai ser divertido. só maíra pode cuidar do pobrezinho.

pois, qualquer confirmação de bota fora de cecília do seo buda, digo aqui. mas fiquem de sobreaviso.

26.2.04

EU QUERO UMA IGUAL



ACABOU

mac lotado

sol escaldante

cerveja de café da manhã e pra escovar os dentes

pessoas queridas

bamboleo, bambolea
porque mi vida yo la prefiero vivir asi

coxinha de "catupírri"

porque yo te i love you, man

heeeeeeeey yaaaaaaaaaa, heeey yaaaaaaaaaaaa

você faz medo

capital do pará, capital do pará, capital do pará, capital do pará-á
capital do pará, capital do pará, capital do pará, capital do pará, belém, belém

é o malkovich lá, lalala lala lalalalaáááá lalalalalala (lalala)

a mosca

é assim que ela é
mercado futebol, mercado mulher

panananananã eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee pananananã

bumba a cabeça do meu ovo, bumba a cabeça que é demais
bumba a cabeça do meu ovo, a cabeça do meu ovo, a cabeça-á

feliiiintoooooooooo, pedro salgado, guilherme, fenelon, cadê seus blocos famooosos?

un suco de larranja?

une météorite m'a transpercé le cœur
vous, sur la terre, vous avez des docteurs,
contact, contact

viiiiiiiiiivo a sonhaaaaaaaaaaaaar com vocêêê eu quero ser feliiiiiiiiiiiiiiiiz

a quarta-feira é ingrata mesmo.

19.2.04

ERA WILSON

tou sem ter muito o que dizer esses dias. tou sem muita coisa na cabeça. e apesar de ter ido dormir às duas e meia quase todas as noites, não perdi o bom humor no dia seguinte nas oito horas de trabalho. perder o bom humor é fácil pra mim, mesmo dormindo bem. não tenho do que me queixar, mesmo achando às vezes que a vida prega peças, meu benzinho, podes crer, parafraseando o amigo do bozo, sergio mallandro. mas tou procurando não pensar muito nessas coisas, é carnaval, vou pra olinda ficar numa casa como há seis anos não fazia. tenho uma fantasia incompleta, vários amigos legais, grana pra tomar cerveja e alguma disposição, apesar da gripe mal curada. carnaval é uma época que me deixa bem, esteja onde estiver, com quem estiver, fazendo o que for. não sei, mas acho que rola alguma coisa na cabeça das pessoas que torna elas mais legais nessa época do ano. eu sei que eu fico assim, sorridente, feliz de fazer as coisas. quando na minha vida eu iria dormir às duas e meia, acordar às sete e ir trabalhar o dia todo com um sorriso na cara?

17.2.04

BIZARRO

acabou de passar aqui na rua o bloco de carnaval do instituto psiquiátrico do recife. o nome do bloco: MALUKETES DO IPR.

apesar do nome de extremo mal gosto, dos médicos e enfermeiros fantasiados deles próprios e do carro da polícia seguindo a troça, eles pareciam se divertir um monte com suas roupinhas de rambo, rei momo e passista.

16.2.04

JÁ DIGO LOGO

ano que vem eu não vou de novo pro enquanto isso na sala de justiça. vou pro baile municipal.

ninguém perguntou o que era a minha fantasia. nem sequer me chamaram de leprechaun. nem isso. nem fiz o passinho que ensaiei com lin. não cantei hello my baby, hello my honey, hello my ragtime gaaaaal. aquele lugar fede.

mas no fim das contas foi massa, apesar de tudo. o show do trio mocotó valeu a pena e todo o resto da noite também.

aí ontem fiz um passeio família como há bem uns 10 ou 15 anos não fazia. fui pro recife antigo ver o carnaval com meu pai, minha mãe, a mulher do meu pai, minhas duas irmãs, o rafa e meu sobrinho. faltou só filipe monstro pra famiglia estar completa. sair com criança é uma onda. eita bando de criaturinha mal educada e cheia de vontade. foi bom porque exercitei minha autoridade e dei uns tapas na mão da raquel.

bom, já que o carnaval começou, tenho que me acostumar a dormir menos. vou precisar.