23.11.06

cansei de ser o que, mesmo?

quase todo dia eu acordo com uma música na cabeça, que se eu não colocar pra escutar o mais rápido possível eu endoido. acho que eu tenho t.o.c. vou falar pra minha analista.

às vezes eu fico com vergonha de algumas dessas músicas. dia desses acordei com "eu vou botar teu nome na macumba, vou procurar uma feiticeira, fazer uma quizumba pra te derrubar" e hoje eu acordo com "wine in the morning and some breakfast at night, well i'm beginning to see the light".

que evolução, hein? de zeca pagodinho pra velvet underground. é porque eu sou ecrética.

aliás, tem coisa pior do que quem diz que é eclético? é típico de quem não gosta de porra nenhuma e fala isso pra agradar a todos, porque são pessoas sociáveis e simpáticas. típico daquele sujeito que diz "ah, hoje eu tou aqui no show da eddie, amanhã eu vou pra maraca ouvir um reggae mas também posso estar no lugar dos 'burgueis' ouvindo música de 'burgueis' só pra circular em todos os meios. eu sou assim, cara". ugh!

falando em pessoas sociáveis e simpáticas, peço encarecidamente a todas as minhas amigas e amigos que não conseguem ter raiva de ninguém que pinguem três gotinhas de veneno e duas de ódio nos seus coraçõezinhos. é tão pouquinho e às vezes faz tão bem essa misturinha. usados com parcimônia, a gente afasta os demônios e ainda tem de volta aquela alegria de viver.

amo vocês. beijo, tchau.

Nenhum comentário: