4.4.07

toxoplasmose

desde que me entendo por gente eu crio gatos. e beijo e abraço e me agarro com gatos. e passei minha vida inteira ouvindo da minha mãe, das minhas tias e amigas mais próximas que eu devia ter toxoplasmose até a unha do pé.

eis que aos quase 27 anos de idade, resolvo fazer o teste. já munida de pesquisa na wikipedia, fui buscar hoje o resultado sabendo que se o IgG desse positivo seria, de certa forma, uma coisa boa. eu já teria entrado em contato com o parasita e teria desenvolvido algum tipo de imunidade. o ideal, a bem dizer. e se o IgM desse positivo eu saberia que estava com a doença propriamente dita e precisaria tratá-la.

os dois deram negativos.

aí eu me pergunto: como? há mais de 20 anos enfiando a cara na barriga dos gatos, dormindo com eles na minha própria cama, como eu posso nunca ter tido contato com essa desgraça? tudo bem que são gatos de aparatamento, que praticamente correm quando vêem uma barata. mas xampu, o gato com quem convivi mais tempo, já matou um morcego!

e só pra completar: quem acredita que só o gato é hospedeiro, engana-se redondamente. você que vive abraçando e beijando seu cachorro pulguento e fedorento também está sujeito a ter a doença, principalmente porque cachorro vai cagar e mijar na rua, ao contrário dos gatos - animais limpos e educados - que cagam e mijam na caixinha de areia e ainda têm a decência de enterrar seus resíduos e de avisar quando tá tudo sujo.

bom, é isso. sorte ou não, tamos aí. já posso até engravidar sem medo.

Nenhum comentário: