17.12.08

peligro, peligro!

10.12.08

broccoli kitten

27.11.08

não adianta, fio


até de salto eu te acho gostoso, tá? nem vem.

11.11.08

dani brilhante me tatuou no braço

num é ingualzinha só que com nariz de porca?

6.11.08

mas e a festa?

a festa do dia do designer foi fera! lotou, nunca imaginei que fosse ver tanto designer junto. tinha uma galera da velha guarda, estudante, todo mundo junto. e só foi o tempo da cerveja bater pro povo perder a vergonha e ir dançar, porque a festa era na rua. foi massa, fiquei muito feliz com tudo. e todo mundo elogiou a revista eita (que foi distribuída na palestra do alejandro sarmiento no revela design), fiquei feliz pra caralho.

mas mais fera ainda foi os recém casados perante a lei botando som juntos, né? assim que tiver fotos eu posto aqui :)

sra. tarta

e ontem foi aquele dia que você nunca esquece. não porque foi o dia do seu casamento civil, mas pela surrealidade (existe? ok, licença pro neologismo básico). acordei tipo 5h50 da manhã sem sono algum, aí fui remelando pro computador tentar tomar um potinho de iogurte de 30 calorias. mais desperta, fui tomar banho pra ir pro trabalho. já tava de calça e camiseta quando lembrei que ia pro fórum casar logo mais. e, poxa, pelo menos uma roupa que não seja a de todo dia do trabalho, né? aí botei um vestido. um vestido normal, cinza, lindinho que semira fez. e fui trabalhar.

aí que eu tava organizando também uma festa que aconteceria logo mais às 21h, então foi uma manhã de trabalho, telefonemas e resolução de pequenos pepinos. e meio dia estava eu lá no fórum. já começou esquisito porque maciel salu estava tocando no hall do fórum. tipo, uma banda, com barulho reverberando por todo o prédio. e o auditório onde aconteceria os casamentos todos do mundo inteiro é exatamente em cima desse hall. ok, vai ser no mínimo curioso casar ao som de maciel salu, né?, pensei.

então o auditório, o evento à parte. mulheres vestidas de noiva. juro por deus, tinha uma que até véu tinha. coques e maquiagens e roupas. e a família toda junto, né? fotógrafos decadentes urubuzando pra tirar fotos junto da bandeira de pernambuco (medo) ou junto da porta doirada (medo maior) ou da parede de mármore (ugh) do auditório. e o buruçu começou a aumentar, mais gente a chegar e não havia espaço pra aquela humanidade toda. pessoas se amontoando na frente, sentando na cadeira do juiz, menino chorando, me senti naqueles casamentos comunitários que rolam no geraldão, onde a mixórdia casa de graça.

maciel salu termina de se apresentar e começa um grupo de frevo. com dançarinos e toda a parafernália carnavalesca junto. e recebemos a notícia de que o juiz não ia casar ninguém com aquele barulho. e as pessoas foram saindo pra casar onde? na sala do juíz. isso, uma sala com mesa, cadeiras e pessoas trabalhando, foi ali que eu casei. tinha que ser comigo, né? claro.

aí aquela falação toda, o juiz pergunta se é de livre e espontânea vontade que estávamos ali, pensei em brincar dizendo que não, fui obrigada pelo meu seqüestrador a casar com ele senão ele me deixaria uma semana sem comer e arrancaria minhas unhas com alicate. mas achei que ele já tava chateado por demais com o grupo de frevo e só disse que sim. então foi isso, saí dali com uma certidão verde e casada perante a lei.

a dúvida que sempre surge: mas tu é casada desde março porque só agora vocês resolveram casar no civil? simples, porque eu sou cecília e tenho um problema genético chamado leseira de pai e mãe e perdi minha certidão de nascimento. sim, eu não tinha certidão de nascimento. e do dia que notei isso até conseguir fazer outra se passaram 8 meses. é bom que é mais uma data pra ter motivo pra tomar uma cachaça ou sair pra comer num lugar caro.

do povo que segue você no twitter

Hi, zenzi.

Tiago Cordeiro (tcordeiro) stopped following you on Twitter after you posted this tweet:

vou ali dar uma casada e já volto.

Check out tcordeiro's profile here:

http://twitter.com/tcordeiro

Best,
Qwitter



tipo, quem?

3.11.08

no boxe

aí o professor de vez em quando põe da trilha de rocky pra tocar na aula de boxe. na primeira vez que tocou, eu tava no meio da abdominal e não consegui parar de rir. hoje eu mantenho a compostura quando toca eye of the tiger e a música da havanir. mas o bizarro é que o profi baixou a trilha no emule (balde!) e no bolo veio essa música do dead or alive (que ele acredita que faz parte da trilha, mas é tão distoante que não entra na minha cabeça):


27.10.08

katylene de volta

a gente ficou tudo ÓRFEU depois que o papel pobre morreu. mas katylene tá de volta, pheena e ryca com seu blog .com. já está nos feeds.

21.10.08

e a choldra vai às compras

o lugar que a gente faz compras pro mês é um grande supermercado que vende no atacado e no varejo. como tal, é um supermercado bem freqüentado por populares (o povo que vende cachorro quente, por exemplo, vai lá comprar salsicha, pão e maionese no grosso). mas é ótimo porque eu encontro tudo que eu quero e preciso por um preço em torno de 20% mais baixo que nas grandes redes de supermercado.

mas justamente por ser freqüentado pela rafaméia, de vez em quando a gente escuta umas pérolas. hoje mesmo, a gente acompanhou alguns minutos uma família formada por pai, mãe, menino e menina. menino vira pra mãe e fala:

- quando eu crescer, eu só vou comer do meu dinheiro.

mais adiante, na seção de grãos e cereais:

- óa, mãe, compra soja.
- que é isso menino?
- é gostoso, eu já comi.
- e como faz isso?
- é igual a arroz
.

mais adiante, mãe segura um pacote de arroz integral. pai diz:

- mulher, larga isso. isso é arroz integral. tu sabe o que é isso?
- ...
- é muito ruim, rapaz, presta não. isso é coisa de diabético.


ah, a plebe rude e ignara!

na seção de sabonetes, três senhoras discutem sobre o de melhor fragrância:

- ó, esse aqui é cheiroso.
- mas vê esse aqui como é bom. parece danone, parece "iorgute".

já na seção de defumados, uma família discutindo quantidade de charque:

- é, leva um pacote desses aí.
- e já é bom porque quando faz feijão, não precisa fazer carne. come a carne do feijão.

nos queijos, um senhor vê tarta com uma ricota na mão e pergunta:

- já levou dessa antes?
- já.
- vim devolver. não tem gosto de nada.

20.10.08

e para manter o clima praia



eu sou dona de um olhar provocante e sensual
eu conquistei a todos na moral
eu sou estourada na bahia e no brasil
bicha igual a mim nunca existiu
eu tenho uma beleza incomparável que não se discute
não tem nenhum que me derrote no orkut!

pernambuco falando para o mundo

um domingo de praia em boa viagem:



pessoal filma uma menina fazendo cocô (cujo serviço ainda fica no biquini) e no final ainda aparece um cadáver trazido pelas ondas.

16.10.08

moz, tiamo

acabei de assistir a esse devedê do dermite. além de ficar me sentindo igual à menina infinito achando morrissey lindo e tudomais, cheguei à conclusão de que ele e chris isaak foram separados no nascimento:



mas o que eu queria dizer nem era isso. o show todo é fantástico, morrissey em sua melhor forma (física também). e o gran finale, com you've got everything now:



isso depois de jogarem flor no olho dele e de um coleguinha subir no palco, abraçá-lo com tapinhas nas costas e tudo, tipo velhos amigos, e não querer mais largar. tentou até beijar o pobre do morrissey na boca, vejam só que cousa.

aí eu nem contei que ganhei o menina infinito de cris, né? pois foi. ela fez uma espécie de concurso no blog, eu contei uma historinha lá e ganhei. acho que é a primeira vez que eu ganho alguma coisa num troço assim. brigada, dotora cris :)

quanto à história, bem... mesmo me sentindo velha demais, super midentifiquei, meo. aquela coisa de gostar de catar vinil em sebo... deixa pra lá. ai, meus 18 anos :~~~~~

e agora que vou sonhar com morrissey é que fudeu a tabaca de chola. uma pena o bichinho ser assexuado, né?

gorgeous zenzi

coleguinhas, tenho um fão! um fão meio 4ª série, na verdade, né? mas não deixa de ser um fão! vejam o servicinho que o amigo fez, que coisa fofa:



só fiquei triste com a falta de criatividade, né coleguinha? porque pegar idéia pronta de um post meu não é lá muito original. mas valeu a intenção!

13.10.08

enquanto a gente fica na barrinha de cereal,

o povo come bem nos vôos executivos mundo afora.



ê, vida de gado.

o táxi mais velho do mundo, te juro

aí, né, pessoa sai do dentista em direção ao ponto de ônibus e o tempo começa a ficar feio. decido que é mais sensato pegar um táxi, né? vai que cai aquela tromba d'água no meio do caminho pra parada e eu sem guarda-chuva, já viu o drama.

aí avisto um ponto de táxi. a etiqueta dos taxistas diz que o primeiro da fila é o táxi da vez, de modo que o passageiro tem que andar quilômetros até o começo da fila pra pegar o primeiro táxi, porque taxista nenhum vai fazer feio e deixar o colega na mão. claro que não. aí, cecília vai e pega o primeiro táxi. um fiat daqueles quatro portas, 1992, caindo aos pedaços. motorista gordo que ocupa sua cadeira mais o lugar da marcha. e do freio de mão. ok, vamos lá.

o carro começa um teco teco teco e ele acelera até nos sinais vermelhos pro carro não morrer. ok, vamos chegar inteiros ao destino, tenho fé. carro morre em pleno cruzamento da av. agamenon magalhães. motorista começa a suar. cecília calada observando o decorrer dos acontecimentos. carro pega de novo. motorista sempre acelerando pro carro não parar - pobrezinho só não sabe que dia desses o carro vai simplesmente desmontar assim no meio da rua e ele vai ter que voltar pra casa feito fred flintstone.

aí um determinado momento carro morre novamente e quando motorista consegue ligar o teco teco teco fica ainda mais alto que parece que tem alguém batendo embaixo. motorista mantém a calma e finge que liga pro mecânico:

- opa, fulano, o carro tá horrível. tou aqui deixando uma cliente perto da oficina, já passo por aí, me espera tá, obrigado.

isso numa ligação daquelas de novela, em que a pessoa mal dá tempo da outra falar. péssimo ator, o tal taxista, hein?

consigo chegar sã e salva na firma, motorista não tem troco pra 50. corrida deu 12 realezas, tenho 7. ele diz que fica com os 7 e vem buscar os outros 5 mais tarde.

uma hora mais tarde, interfonam da recepção:

- dona cecília, a senhora pediu um táxi?
- não.
- tem um taxista aqui embaixo.
- ah, deve ser o que eu fiquei devendo dinheiro. passe pra ele aí, por favor.
...
- pois não.
- oi, eu pedi pro senhor vir mais tarde pra eu poder trocar o dinheiro. tou sem dinheiro trocado aqui, não tive tempo de fazer isso nessa uma hora que se passou.
- ah, como a gente faz então?
- ahn... pera, vou ver se consigo 5 reais aqui.

difícil essa vida, gente. noção nenhuma no amigo taxista que deu vontade de chamar ele no cantinho e bater um papo, alertar pra vida, fazê-lo acordar. mas deixa isso prum ser humano mais humano do que eu.

dotora cris,

eu sofro do mesmo problema do gugonauta em questão:

pq quando eu bebo minha orelha fica quente- Porque algum bêbado em outro canto da cidade também tá falando mal de você, do mesmo jeito que você tá aí, descendo a lenha nos seus coleguinhas. Pensa que não?

eu, falando mal de alguém? nah, magina. incapaz, eu.

aliás, por que quando eu bebo minha cara toda fica quente e vermelha? será isso um sintoma de gente gorda y papudinha?

9.10.08

ok, confesso. não parei

the eyeballing game

vi esse joguinho no blog de cardoso e viciei:


não sosseguei até superar o score de 3.30 que fiz na segunda vez. mas parou, né? vamo trabalhar que é bom.

8.10.08

geléia de mocotó

aí eu tou aqui feliz da vida comendo geléia de mocotó (que agora vem em caixinha, que pena, achando tudo muito bom, tudo muito lindo, tudo djimais. mas cheia de culpa inside. por quê? basta olhar as informações nutricionais:

porção de 20g (1 colher de sopa)

valor energético 26 kcal
carboidratos 5,6g
proteínas 0,6g
gorduras totais 0
fibras 0
vitamina a 18mgc
vitamina b1  0,036mg
vitamina b6 0,039mg
vitamina b12 0,072 mgc
vitamina c 1,35mg
ácido fólico 12mgc

só que a caixa tem 220g, ou seja, 11 vezes mais que isso aí. 286kcal uma pequena caixa.

:O

aí eu me pergunto: de onde vem, meu san martin dos pobres, de onde vem tanta caloria no mundo?

a única coisa que explica é que deve ter 20kg de açúcar de confeiteiro dentro, só pode. e como é que ainda não fizeram uma geléia de mocotó light, por deus? porque não faz nenhum sentido tanto açucar no sangue do vivente. chega tou aqui ligadona, merminha ross naquele episódio de frenis.

vou mandar um email pra arisco. 

ontem, na escada rolante

menino bufando:

- mãe, quando eu chegar em casa, vou jogar play 2! play 2, play 2!
- ...
- e vou chamar marcídjo (?) e maídja (?) pra jogar.

errr... eu não quero nem saber como se escreve marcídjo e maídja pra não enguiar e acabar vomitando na minha baia. mas gostei do "play 2".

7.10.08

retrato em branco e preto


maravilhosas essas fotos de nova york do final do século 19, começo do século 20.

boa, boa

terry richardson e barack obama

ah, será que vai rolar fotinha com obama pelado/escatológico? pagando pra ver.

1.10.08

linques gisláine

- sofás de tudo que é tipo.

- produtos para a casa de homens solteiros.

- fundo preto e texto branco. NOT!

- bevel and emboss? NOT!

- fera esse calendário humano.

- paletas de cores criadas através de imagens.

- todo dia, uma ilustra.

- adesivo de parede é coisa do passado, a onda do momento é adesivo no chão.

- bebida e direção.

- lindos esses bolinhos de ícones do iphone.

- alfabeto de caminhão.

30.9.08

tinha esquecido de comentar

que saiu a coleção de verão de semira casé (e das meninas do ateliê do lima) com ilustrações minhas :)

o lançamento foi domingo e os jornais da província se manifestaram.

do xotacê:
"Semira Casé criou sua coleção de peças exclusivas a partir das ilustrações da designer Cecília Torres, realizando estamparia artesanal e brincando com tingimentos no tecido listrado, em tonalidade de verde, rosa, cinza e amarelo. A modelagem é mais justa e apresenta laços e babados."

e do diário:
"E Semira Casé, nessa história toda, é o lado mais pop do ateliê. Todas as estampas de sua nova coleção são da designer Cecília Torres. Para quem não conhece o traço de Cecília, basta dizer que suas garotas foram batizadas de "doentinhas". São frágeis, parecem ter partido no meio. Estão nas camisetas e em detalhes dos vestidos. Na linha Pernas pra que te quero, eles estão na barra das saias. "Mas ainda têm aquelas figuras de recortar e montar os looks que toda menina adora. Os tingimentos e o processo de impressão, todos, foram à mão", comenta Semira."

assim que eu puder, eu tiro fotos e posto.

genial

muito bons esses produtos da atypyk:

adesivo para transformar sua privada em uma obra de duchamp

o chocolate de cocô (meu sonho!)

vista o seu bigode famoso preferido

o miaeiro de porquinho que já vem quebrado e com colinha

a esponja em formato de queijo

camisinhas com 64 posições diferentes pra você testar

confete de notas de 100 dólares

dado para as eleições

tapa-olho para bons sonhos

na fila da c&a

- moça, uma opinião. minha filha é meio gordinha, levo esse m ou esse g?
- bom, eu compraria esse m pra mim. se sua filha é gordinha, leva um gg. porque essas roupas são muito apertadas, se for muito pequeno vai incomodar.

aí o cara vai atrás da bermuda de cotton gg. e volta com uma g. chegando no caixa, fala pra a vendedora:

- vou levar a g. minha filha é feito essa menina aqui, só que mais larga.



ai, minha gente, eu posso com isso? ¬¬

27.9.08

como sofro

tou merminha wendy sulca, sofreeeeeeindo. cheia de áfrica na boca, minha gente. porque o dentista só avisa que eu vou sentir uma leve pressão (ok), uma leve dor de cabeça nos primeiros dias (não senti, ó), dificuldade pra comer (ok, tou mesmo), mas não fala das áfricas na boca? tou aqui empapaçada de omcilon em orabase.

e quinta, que eu esqueci a massinha no trabalho? pense no cobrema pra dormir com a boca toda ferida. 

ontem consegui comer coração de galinha, ê! porque, né? tá sendo um tal de papa de aveia, frutinha mole, nhoque, nada de folhas e carne (as duas coisas mais complicadas pra comer porque tem que mastigar muito e eu ainda não tou com essas faculdade toda). mas o coração foi uma grande vitória.

26.9.08

ô, minha gente :~~~~



nada se cria

sabe quando você acha que teve uma idéia genial e, quando puns, alguém já teve?

pois. acontece sempre. quem é gisláine feito eu sabe que acontece. recentemente fiz um trabalho, uma revista artê. e tá, fiz a capa lá bonitinha. e tinha tipo uma gracinha no meio da bagunça que eram umas bolinhas cmyk inspiradas no padre adelir que se encontram em multiply formando novas cores. cliché do design gráfico.

beleza, revista na gráfica desde julho.

aí chegaram uns livros dizáin aqui no trabalho. tou lá folheando um dos livros, quando me deparo com um poster com a bolinha cmyk merminha. sabe quando o sangue gela? pois. qualquer um que olhe, vai achar que eu copiei. e tipo, nunca vi aquilo em toda my life até então. não sei o que é isso, acho que é tanta informação na cabeça que você acaba surgindo com uma idéia que já fizeram, inevitavelmente.

engraçado é a coisa pular na sua frente como se fosse sua velha conhecida, "oi, tudo bem? soube que você andou me copiando por aí, mesmo que essa seja a primeira vez que nos vemos" e você  "ahhh, sai daqui!" aí você se sente um lixo até pensar que todo mundo faz isso de forma inconsciente - ou não (porque, né? tem gente que copia descaradamente achando que ninguém nunca vai saber). 

aí hoje me deparo com essa linda coleção de posters de shows e quem tá lá? poster com bolinhas cmyk. 

agora vejam minha capinha de revista e julguem como quiserem. 


25.9.08

órfeu

galere, perdi meus super poderes. não consigo fazer chapa frouxa com aparelhos. e agora, minha nossassinhora do bom parto, o que será de mim sem falar apitando? eu tenho isso com um dom, minha gente. e agora uma vida inteira de devoção à arte vai embora no mijo.

tou mal, tem noção não.

24.9.08

sobre mallu

arnaldo branco disse TUDO o que eu acho de mallu magalhães:

"Bruno fala sobre Mallu Magalhães. Bem, o mais perto que cheguei de um show da mina foi ouvir a passagem de som, do lado de fora do Circo Voador: a música era Beth Balanço. Pensei na hora, essa mina é a nova Cássia Eller - no que isso tem de pior, um veículo semiacústico pra poesia beat de araque. Só que a Cássia Eller era uma artista, evidentemente feita para o palco - e o que os que gostam da Mallu parecem curtir nela é alguma espécie de inadequação bonitinha. Quem viu um show inteiro fala da coisa como um Evento do Bem, com a platéia torcendo, exatamente como em um sarau, ou show de calouros. As músicas próprias são muito subproduto de folk, e longe de mim cobrar crédito de rua para alguém, mas “atirei em um cara lá em Reno só pra ver ele morrer” com voz de Rock-a-bye baby é muitasuspensão da descrença. Mas claro que ela vai longe, comigo na direção oposta."

pois é. eu nem acho que a menina não tem talento. tem sim, mas falta algo, uma maldade no coração, uma sujeira no cabelo, uma atitude menos ursinho carinhoso. falta roquenrrol na véia, entende? e não é a música, a música é legal, é ela o problema. e, obviamente, o público, que consegue ser pior do que o público órfão dos loser manos. 

não é falar mal porque ela tem 16 anos. ou porque é ok falar mal da fofurice dela. mas não deu friozinho na barriga, arrepio dos pelos da nuca, nadinha. nem o choro dela tocando com marcelo camelo comoveu. 

mas vamos aguardar. quem sabe umas totinhas e maturidade (aquela que só vem com a idade, amigos) dêem um pouco de aura interessante a essa menina. mas desejo sucesso, de qualquer forma. ela merece.

23.9.08

o primeiro chicabon a gente nunca esquece

é bizarro, amiguinhos, mas estou tomando meu primeiro picolé de aparelhos. não sei explicar, só é bizarro.  tou com medo de morder, então vou chupá-lo até ele se liquefazer. 

meu dia de ugly betty

eu trabalho com um bando de mulher. e a coisa é séria ao ponto de se interromper reunião pra falar de bolsa-sapato-cabelo-roupa-maquiagem-dieta-(acrescente aqui sua mulherzice preferida). é incrível quando todas se juntam no mesmo quadrado que o tupperwares começam a rolar. 

e foi assim que eu resolvi usar ácido retinóico no rosto. já havia tentado usar nas minhas 3 estrias, mas não tinha disciplina e quando soube que não adiantava de nada, decidi deixar pra lá. uma mulher não é completa sem estrias, né? então, karina, minha colega de lado de mesa, usa ácido há anos, e ama! fala que a pele dela é outra coisa desde que começou a usar. e, logicamente, incentiva todos do seu círculo a usarem também. mais duas colegas do trabalho usam (uma por incentivo de karina, outra porque teve espinhas na adolescência), as duas adoram.

ok, deve ser uma coisa muito boa esse ácido pra todo mundo usar, né? resolvi testar. fui na dermatologista terça passada e, apesar da minha pele ser boa e normal (é, descobri que minha pele é normal e não seca como passei minha vida acreditando), a doutora achou meio áspera e achou que podia ser uma boa usar o ácido.

cheguei no trabalho toda empolgada e mandei fazer na farmácia de manipulação. dia seguinte, comecei a usar. usei um dia, usei dois, usei três, a pele continuava igual, quarto dia começou a despelar, quinto dia, um pouco vermelho, sexto dia um pouco mais vermelho, sétimo dia, praticamente uma queimadura. não seria difícil acreditar que foi ácido que jogaram na minha cara, né?

hoje de manhã

sabem samantha naquele episódio de sex and the city em que ela faz um peeling e vai pruma festa de véu? pois. me senti uma leprosa com todo mundo me olhando hoje. tive vergonha de pegar o elevador. tive vergonha do menino que faz limpeza. 

e pra completar o dia de ugly betty, o que é que falta? aparelhos! claro, tinha que ter eles. fui pra o dentista com a cara toda vermelha, brilhando de pomada anti-alérgica pra o extreme makeover ser completo!

agora, nestante

ainda tou me acostumando com a coisa. não consegui comer pão, só através de migalhas. ainda não me acostumei a escovar os dentes depois de comer. ainda não sei usar o passa-fio. ainda não comprei escovas especiais. ainda é bizarro, diga-se. as borrachinhas nos dentes de trás incomodam a mastigação. mas vamo lá, ugly betty é guerreira, é brasileira e não desiste nunca.

no google imagens,

digitem "elixir sanativo". 

o "gostosa" não funciona mais.

22.9.08

sistema gastro-intestinal como linhas de metrô

eu quero essa camisa AGORA:

genial!

You're trying to get to the liver? See, what you wanna do is take the red line past the stomach, then switch trains at the small intestine. Green line'll take you right there. Oh, you need to get to the appendix after that? Get back on the green line, back to the small intestine, switch to the red southbound, then get off at the large intestine station. The purple express goes right to the appendix. Whatever you do, stay off the blue line. It winds up in a pretty bad neighborhood.

18.9.08

ele, o boxe

esperei fazer uma semana de boxe pra comentar alguma coisa. vai que eu desistia antes, não ia pegar bem, né? mas agora eu tenho o kit completo, não há mais desculpas para a volta ao mundo sedentário da dor nas costas. comprei luvas de boxe, galere, vocês não têm noção. fiquei besta feito criança diante do brinquedo novo, quase fui dormir de luvas ontem!

mentira. mas tou daquele jeito que tenho vontade de comprar um saco e pendurar no quartinho sem função e deixar ele lá fazendo companhia para a ergométrica e pra cama elástica, só pra fazer o h. mas vamos deixar esse plano para mais adiante, né?

aí que o kit contém, além das luvas, uma corda e uma atadura pra enrolar nas mãos antes de pôr as luvas, né? porque machuca, gente. eu bato feito MOÇA no saco, com medo que quebrar uma junta qualquer. e mesmo assim dói. e eu vejo as meninas lá, tudo novinha, batendo feito MACHO no saco (e nos colega) e me dá uma inveeeeja. aí me lembro que a última vez que me meti a macho, apanhei na capoeira. torci pé e tudo, foi. deixa como está, aos pouquinhos a gente deixa a frangagem de lado.

mas foi. já notei aquela evolução na resistência pulando corda. porque no primeiro dia (*vergonhoso*) fiquei pulando corda trotando e morrendo e agora eu já sei pular com os dois pés juntos e até aguento uns 3 minutos! mas meu objetivo de vida é conseguir pular feito o povo de lá. vejo os gordotos pulando como se já tivessem saído da barriga da mãe assim. e nuns pulinhos assim, que nem parece que o pé tá saindo do chão, miudinhos mesmo. elegantch que só vendo.

bom, se o boxe vai surtir algum efeito emagrecedor em mim eu não sei, mas tá tão bom que só de pensar que não preciso me render a puxar ferro e ver meninas desfilando em tops mínimos, já é um ótimo avanço.

***

é sério que tem uma novela da globo que tem boxe? porque desde que eu entrei, aparece gente nova na aula. tipo todo dia. e isso só pode ser mais um desserviço da rede globo, né?

17.9.08

enquete

terça-feira vou botar aparelho nos dentes (sim, vou ser uma daquelas trintonas de aparelho, PODEM RIREM). aí queria saber o que geral acha:

1. aparelhos tradicionais, prateados mesmo

ou

2. aparelhos cor de dente que parece resto de biscoito maria

16.9.08

rraurl update

ico me passou esse link que tem um vídeo contando como o site surgiu e explicando, claro, como se pronuncia esse nome.

15.9.08

rraurl

.cecília. says:
ei
.cecília. says:
como é que se pronuncia rraurl?
.cecília. says:
nunca soube
flavia says:
boa pergunta
.cecília. says:
hahahhahah
flavia says:
cada um aqui fala de um jeito
.cecília. says:
pois ééé
.cecília. says:
já vi nego falando r raul
.cecília. says:
hahahahah
flavia says:
é, aqui tb
.cecília. says:
saco isso, né?
flavia says:
rauuuuurl
.cecília. says:
é
flavia says:
eu falo raurl mesmo
.cecília. says:
como se fala isso?
.cecília. says:
hahahha
.cecília. says:
pq nem lendo eu consigo
flavia says:
tipo raul mas puxando o r antes
.cecília. says:
tipo alor?
flavia says:
hahaha

então, alguém sabe como diabos se fala essa porra desse nome desse site, pelamor?

meu pet

hoje passei por ele de novo, resolvi tirar uma foto do meu bichinho. a sombra dificulta um pouco, mas dá pra ver.

10.9.08

só um adendo

o rato ainda está lá, no mesmo cantinho. continua sem cabeça, mas o resto do corpo tá intacto.

eu vou lembrar de tirar uma foto. vai virar meu pet :D

5.9.08

mallu

Marcelo: porra
tentei ver um clipe de mallu magalhães agora
no site do coquetel
deu agonia de tanta fofurice

eu: hahahahahah

Marcelo: :P
vamo fazer uma campanha "TOCA MOTORHEAD, MALLU"
pra ver se o treco fica um pouquinho mais malvado e sujo

eu: rola não
ela sofre de takaice

Marcelo: tabakice
mas fernanda takai pelo menos tem uma rola pra comer ela, mallu ainda não
aí já perde mais a inocência

eu: ela tá namorando
pelo que soube

eu: mas deve ser um pirralho também, porque senão dá cadeia

Marcelo: uia
daqui a pouco vai ter mallu magalhães nos sósias

momento mulherzinha capricho

aí ontem teve uma mini-reunião de tupperware aqui no trabalho. fui levar minhas comprinhas da natura pras colega ver e acabou rolando um papo de como a forma como você usa o seu batom diz coisas sobre você. ninguém sabia dizer o que o meu formato de batom diz sobre mim, então resolvi ir atrás:

então tirei essa linda foto com a câmera podi do celular pra vocês me darem uma ajuda a decifrar que tipo de vaca sou eu:
acho que o meu é um misto de forma de arco com escorregador e uma pitada de diagonal com uns 6% de lateral. o que significaria que eu sou uma pessoa comunicativa, leal, bem humorada e que adora aventuras, mas ao mesmo tempo sou bondosa e não meço esforços para ajudar os outros. em compensação, sou uma garota decidida que sempre alcança seus objetivos além de organizada, honesta e transparente.

gente, eu sou tudo de bom! eu quero casar comigo AGORA!

¬¬

Q Q CES ACHÃO???////

3.9.08

bad hair day

a última vez que tive cabelo grande foi há 13 anos. eu ainda era uma criança com 15 anos de idade e toda uma vida pela frente:

e por ter cortado meu cabelo em 1995, nunca mais tê-lo deixado crescer e nesses últimos 13 anos ter tido cabelo de tudo que é jeito (menos comprido), simplesmente não tinha idéia de como meu cabelo se comporta grande. lógico que sei que tenho cabelo de mói pra dar e vender. mas nunca soube ao certo se meu cabelo é liso, ondulado, ou qualquer coisa no meio disso.

o fato é que meu cabelo tá passando dos ombros, como eu não via desde a minha tenra puberdade. e tou começando a perceber a elbinha crescendo, crescendo e me absorvendo.

mas o problema nem é esse. eu sou loyca por cabelo cacheado (desde que bem cuidado). problema é essa indecisão das minha melenas. tão passando por uma fase, né?

já encontrei fios louros, fios pretos e grossos (pentelhos, bem dizer), fios brancos (dois, devidamente retirados), fios castanhos, ruivos, fios enrolados, fios lisos e finos. fio de tudo que é tipo e cor. é até admissível que meu cabelo passe por uma crise de identidade, né? com uma comunidade multi-étnica dessas, é bem compreensível.

a questão é que eu não sei o que fazer. o cabelo fica nessa indecisão. acordo elbinha de um dia pro outro, é complicado. já pensei em assumir as ondas, fazer uma coisa meio giselão, mas não sei se consigo.

alguma dica, gente?

1.9.08

mickey feio é pouco

semana passada, voltando do almoço, avisto um ratinho no cantinho da calçada. provavelmente jazia ali há uns dias, não sei precisar quanto pois a cor não dava a idéia do quão decomposto estava. aí que voltando hoje do almoço, vejo ele lá, sereno e sem cabeça, do mesmo jeitinho que deixei semana passada. e me pergunto: CADÊ A GARIZADA DESSA CIDADE, MEODEOS?

tudo bem que recifezes, né? recifede e tudo mais. mas eu sempre vejo garis fazendo a SIESTA aqui na calçada do prédio em que trabalho, tipo TODO DIA! como é que um rato morto fica 15 dias no mesmo canto? ele tá sem cabeça, gente, é aterrorizante. dá pena, até. o bicho já morre sem dignidade alguma e sequer retiram o presunto do lugar? absurdo isso.

26.8.08

100 anos de cardosonline

dia 5 de outubro, o col faz 10 anos - e, segundo mojo, "em anos de internet, 10 anos equivalem a um século". e vão comemorar com direito a bailão e edição especial zumbi. pra receber a edição comemorativa, basta entrar neste site, apertar naquele lindo botão lá no final e colocar seu e-mail. se você for um dos primeiros 999, recebe o col. senão, babau. eu não vou encaminhar :)

24.8.08

vai um topete?


vários topetes esquisitos com animais aqui.

22.8.08

run, zenzi, run!

aí ontem a gente foi no xopein pra tarta comprar um tênis pra ele porque diz que os allstar véio tão tudo carcomido atrás, culpa dos pés operados (depois eu vi os tênis e estão tão carcomidos quanto os meus e eu nem tive tumor nos pés, nem nada, ele me enganou pra ir no xopein comprar sapato com ele). 

claro que eu não resisto a uma comprinha, né? tinha que levar um par de tênis pra mim também, que eu sou invejosa. o problema é que não tem tênis pro meu pé nessa bagaça. os modelos que eu gosto só têm no "tamanho de homem". ok, então me mostra os que têm tamanho de mulher. tudo rosinha bebê, azul bebê e detalhes em doirado e tênis de correr em esteira com raios de tudo que é cor, reebok feioso. eu penso cá comigo "pra que tanto tênis bonito se eu não posso comprar porque não tem meu número?" e faço a reclamação/sugestão pro vendedor, que me explica que vem assim de fábrica, bla bla bla, apesar de eu saber que existem aqueles modelos com números menores, que já comprei esse e esse aqui tamanho 36, mas ele insiste que não, e eu tá.

tarta leva o dele, eu insisto em passar em outra loja, não admito isso de tamanho de homem. entro noutra loja com o mesmo problema, senão pior. a única vantagem dessa loja era dividir em 10x sem juros e uma parcela de 13, 15 reais não faria diferença no meu bolso, é um almoço. mesmo que o tênis não fosse O tênis. olho ao redor com muita boa vontade, tentando achar alguma coisa que preste. nada.

aí avisto aquele tênis branco (jogando pelo ralo anos e anos de teorias em cima dos tênis brancos, né? um dia explico). aquele tênis branco com o cometinha da nike vermelho. forrest gump? isso!

aí eu calço. aí eu gosto. aí eu levo. 

aí chego hoje no trabalho com o tênis novo, claro. aquela coisa branca encandeando os olhos de quem olha. e pedindo pra ser pisado. incrível isso, é quase que involuntário pisar num tênis branco novo. já devia vir sujo de fábrica.

ninguém lembrava que era o tênis de forrest gump. e depois achei style o visual retarded. quando colocar aparelho a transformação ugly zenzi será completa. aguardem.

21.8.08

avon chama!

não sou muito de comprar coisas da avon, principalmente produtos de pele. mas resolvi dar uma chance a um rímel. tava baratinho, não custava nada.

o treco chegou ontem e já fui testando aqui no espelinho do trabalho. gente, é ótimo. bem melhor do que o rímel lixo que eu tenho da natura. a escovinha tem pelinhos duros e fininhos, o líquido do rímel não é muito espesso e o pincelzinho ainda se move em três posições:


eu já fazia esse truque de entronchar o pincel, mas esse já vem molinho pra ajustar em qualquer posição. uma serve pra alongar e a outra pra dar volume. né ótimo?

o melhor é que ele não é aquele rímel que borra todo, é meio à prova d'água. então, meninas, sisjoguem. chama-se uplifting e custa só R$12,99 em qualquer revendedora avon.

19.8.08

prrrrr


essa coisa linda é só pra eu lembrar pra mim mesma que eu preciso fazer adesivos pra colocar nas paredes de casa.

a imagem é daqui.

manhã de domingo

por sorte ficamos em casa sábado à noite (o que não quer dizer absolutamente nada, visto que acabamos comprando long necks no posto do lado de casa e fomos dormir tarde vendo polyester e edifício master que passou no canal brasil). porque domingo de 9h da manhã fomos acordados por uma banda de pífanos que resolveu entrar naquela ruazinha tranquila e sem saída e ficar tocando, até que todo mundo acordasse e comprasse o cd. vai que não venderam bem no são joão, tão compensando agora no mês de agosto.

a bandinha e o povão gostando

não preciso nem dizer o quanto foi surreal. me senti em plena olinda, 7h da manhã, segunda de carnaval, tentando descansar da farra do dia anterior - apesar da banda ser de pífanos e não de metais desafinados e bumbos descoordenados. também não tinha nenhum tiozinho bêbado seguindo, graças ao beu bom pastor.

vi tarta levantando da cama algumas vezes. imaginei ele na janela da sala, jogando ovo ou gritando pra irem embora. mas, ahhh, que peninha, ele não fez nada disso. e depois a banda foi educada e foi embora, mas aí eu já tava sem sono.

9.8.08

adoro esse negão

sabe aquela vinheta da vh1 que tem um negão de fraque dançando engraçado?

orgasmatron

aí que lá na firma tem ginástica laboral todo dia. às vezes eu faço, nem penso muito nas LER porque é quase impossível não tê-las se você tem uma vida sedentária como a minha. eu tou com uma coisa, que ainda não descobri o que é, no ombro, uma tendinite, bursite, alguma ite que eu preciso ir no médico de ombro pra saber.

enfim. aí que dia de sexta sempre tem "massagem" na ginástica laboral. vários daqueles coisinhos de passar nas costas, carrinhos, polvinhos e o orgasmatron. toda vez que eu falo essa palavra (e, gente, É O NOME DA COISA) o povo ri nervoso, eu digo é sério, procurem no guglio, vai aparecer nos primeiros resultados do guglio imagens porque na busca normal o primeiro resultado é a letra do motorhead.

mas o estranho não é isso. o estranho é a tia da ginasca levar um orgasmatron pra aula de massagem. sério, galere, cês precisam ver as caras das pessoas quando estão recebendo os cuidados do orgasmatron. é constrangedor. gente revirando os olhos. medo. não se faz isso, ainda mais no ambiente de trabalho.

um dia eu comprei um orgasmatron num sujeito que tava vendendo na frente do burburinho com uma abordagem pouco ortodoxa. isso faz uns 5 anos. estava eu lá, confortavelmente sentada tomando minha cervejinha, quando o moço vem e enfia o troço na minha cabeça. dei um grito obviamente, foi quase um estupro. aí expliquei a ele que, não, isso não se faz, que com essa abordagem invasiva ele não ia vender nada e acabei comprando um. vai que essa estratégia de vendas agressiva acaba funcionando mesmo na vida real.

eu até gosto do negoço, mas acabou virando brinquedo de mitzu.

7.8.08

o quão experiente sexualmente você é?

faça o seu teste aqui. é bom pra saber o quanto o povo anda dando na sua cidade.

agora todo mundo fazendo aquela listinha cabulosa no cantinho da mesa, relembrando aquelas coisas que ninguém mais quer lembrar. e você com certeza vai esquecer de alguém, mas tudo bem, faz parte.

e, plis, seja honesto :)

algumas estatísticas (quantidade de parceiros):

gays: 12
heteros: 8

homem: 8
mulher: 9

pessoas de cabelos:
grisalhos 21 (sempre soube)
vermelhos 11
loiros 9
castanhos 8
pretos 7

bebuns 11
bebuns de fim de semana 8
não-bebuns 5



PS: não, eu não vou dizer quanto deu o meu, tá?

spam one-liners

mais aqui.

4.8.08

irmãos adolescentes, esses espécimes

eu tenho duas irmãs adolescentes, uma de 15 e uma de 12-quase-13. elas me fazem perceber o quanto adolescentes são seres imprestáveis. devia haver uma colônia de férias que durasse 10 anos pra onde essas coisinhas iriam junto com outras coisinhas da mesma idade curtir o mau humor, o futum no suvaco, o nascimento dos pelos pubianos e deixar o resto da humanidade em paz.

lalu, a mais velha sempre foi abusada, desde que nasceu. com 15, ser blasé é cool, achar juno um filme "previsível" soa inteligente e ir ver show do teatro mágico é o máximo. a mais nova, raquel, tem um temperamento bem diferente. sempre foi muito amorosa (ao ponto de ser pegajosa), engraçada e via em mim e em rafa a referência pra tudo na vida. acredito que ainda não tenha caído a ficha da morte do irmão. mas enfim. raquel tem a mim como referência pra um monte de coisas, de bandas de rock a roupas. ela costuma a se referir a mim como "roqueira cultural" (leia-se como cultural uma pessoa "culta" - -), definição que eu acho muito engraçada.

raquel tem todas essas qualidades, mas tá passando por uma fase meio espertinha de achar que pode enganar todo mundo. eu, que não sou tão otária assim, acabo descobrindo tudo. sempre. e numa dessas de achar que até a mim ela podia enganar eu fiquei muito puta. 

um dia ela estava na casa da minha mãe, em pleno carnaval, e resolveu pegar umas roupas minhas "emprestadas", com o consetimento da minha minha velha. pegou camisa, short, um tênis e foi com alguma amiguinha pro recife antigo.

umas semanas depois, no meio da minha mudança, senti falta do meu tênis. meu tênis que eu usava quase todos os dias pra ir trabalhar. ivone me diz que raquel usou no carnaval. ligo pra casa do meu pai e descubro que ela levou. algum tempo depois, descubro mais peças de roupa faltando. raquel levou também. exatos 5 meses depois, ela me devolve tudo. a camisa com uma mancha amarelada embaixo do suvaco. o tênis completamente fudido, esgarçado, com a camurça destruída, pronto por lixo. um dos shorts com o zíper descosturando.

aí que hoje acontece o pior. tou na tpm, engordei uns 60kg com a retenção de líquidos e percebo que um dos shorts que estavam com raquel não fecham. eu, que já estava com a auto-estima coladinha com o chiclete grudado na sola do meu chinelo, entro em desespero achando que engordei tanto que as roupas não cabem mais em mim. imaginem bem o meu desespero.

estou eu aqui sentada na frente do computador, gorda, com o zíper do short aberto, quando percebo, surpresa, que não basta uma mancha de suvaco na sua camisa querida do sonic youth, não basta um tênis com chulé e velho, não basta um short com o zíper caindo. raquel ainda precisava ajustar a cintura do short que eu estava usando para o seu tamanho. numa máquina de costura.

tá lá, duas preguinhas, uma de cada lado. na-má-qui-na-de-cos-tu-ra. e eu aqui, pensando nos 87kg a mais, me privando do meu chandelle pedacinhos de chocolate em plena tpm.

mato ou não mato essa filha da mãe?

1.8.08

desabafo

eu realmente não consigo entender essas pessoas que têm dois empregos, que trabalham 12 horas por dia, dormem mal pra trabalhar mais e mais e assim seguem com uma vidinha mais ou menos respirando trabalho até na hora de trepar. tipo, get a life.

esse último mês eu peguei um frila-pepino que foi muito gostoso de fazer mas muito corrido y estressante. trabalhava todo dia as minhas 8h de funcionário padrão na firma, mais 5h em casa, indo dormir tarde e elétrica, às vezes precisando de um auxílio rivotril.

fiquei pensando nas pessoas que têm isso como vida, que passam assim anos e anos a fio até que um problema de saúde as impeçam de continuar nesse ritmo. sério, dinheiro é massa e tal, mas eu prefiro ser pobre e ter tempo pra tomar uma cervejinha de vez em quando, ir ao cinema de vez em quando, ver minhas séries de vez em quando. ler um livro, né?

depilação, galera, faz 3 meses que não faço! e não é o casamento que faz isso não, eu é que fiquei sem tempo de ir num salão perder uma horinha da minha vida e ganhar unhas lindas e um bikini wax sarado. sempre tem uma prioridade, incrível. e eu tou muito triste com isso.

aí que passou esse frila e fica aquela sensação, né? trabalhar num coisa que você gosta é ótimo, mas eu não nasci pra respirar trabalho 24h por dia como muita gente tá acostumada. eu saio do trabalho e desligo, preciso ter esse momento senão eu entro em parafuso. talvez eu realmente seja uma pessoa desequilibrada emocionalmente pra não conseguir me enquadrar nesse perfil workaholic. que seja. antes isso do que ter minhas 8h de sono comprometidas por uns dólares a mais. e antes eu ganhasse em dólar, né?

não tou desempregada, maaans...

achei massa isso aqui:

quando eu tiver precisando de emprego, vou imitar a idéia. com um lettering mais tosco, craro.

25.7.08

elke maravilha

AHAZOU, elke!

tou passada como a bicha era bonita. a cara da madge, né?

5.7.08

1 ano

não gosto muito de ficar contando data, mas é quase impossível não lembrar da noite de 5 de julho, um ano atrás. eu tava do lado de casa, no café porteño, tomando a segunda long neck com colegas designers. tava tão bom o papo que decidi tomar a terceira pra ir pra casa.

bastou aquela long neck pra eu não ver nada acontecer. talvez tenha sido melhor assim. talvez, se eu não tivesse tomado aquela terceira cerveja, eu teria chegado em casa a tempo de ver meu irmão morrer. talvez aquele momento tenha sido somente pra ele e pra quem ele escolheu estar no momento da sua passagem, minha mãe. 

sempre que me lembro daquela noite, me dá um aperto no peito, um choro preso na garganta. um aperto por não ter podido dar um abraço de adeus. ao invés disso, um "vai se fuder" numa discussão boba que a gente tinha quase sempre. coisa de irmão. 

eu não sabia de nada enquanto estava no café porteño. ao final daquela terceira cerveja, me despedi do pessoal e fui pra casa. entrei em casa e senti tudo muito estranho: o gato correndo desesperado, nervoso, tv ligada e ninguém em casa. meu celular tinha ficado carregando. recebo 1 minuto depois uma ligação da minha tia, que estava no hospital com minha mãe. disse que rafa passou mal e que a coisa era grave. fui correndo pro hospital esperançosa de que ele sairia bem de qualquer situação. afinal, rafa sempre foi um touro.

a notícia foi minha mãe quem deu e tudo que eu conseguia dizer era "mentira! mentira!". aquilo não entrava na minha cabeça. não tinha jeito de eu arrumar as idéias e enfiar na minha cabeça que meu irmão tinha ido embora pra sempre. dar a notícia pro meu pai foi ainda mais difícil. eu não conseguia falar, ele não conseguia entender, tudo ficou confuso. eu só conseguia lembrar daquele "vai te fuder" que eu disse pra ele, minhas últimas palavras pro meu irmão que se foi.

hoje, um ano depois, não posso dizer que a ficha caiu completamente. não sei se eu não aceito o fato dele ter ido tão novo, ou por eu não ter conseguido dizer "eu te amo" mais vezes. lembro quando, em dezembro de 2005, eu fiquei sabendo da doença dele, liguei da praia de peroba, onde eu tava passando o fim de ano, e disse, chorando "rafa, se cuida, eu te amo muito... se cuida pra tu não morrer". ele riu e disse "eu vou me cuidar". 

acho que aquele foi o dia em que me despedi dele. devargazinho, ele foi indo. mas foi naquela noite de dezembro, um ano e meio antes, quando eu disse adeus a rafa.

não é fácil, acho que é impossível superar a morte de alguém que você ama, ainda mais da forma como rafa nos deixou. penso nele todo dia. sonho quase sempre e sempre é muito bom tê-lo em meus sonhos. e ele aparece de todo jeito, criança, velho, vivo e sempre sorrindo.

semana que vem ele faria 26 anos. provavelmente ele estaria com os dreads enormes e cheios de piolho. mas todo mundo amaria ele do mesmo jeito.

descansa em paz, irmãozinho, que a gente aqui vai aguentando as pontas.

30.6.08

nome próprio

logo mais, às 19h30, na fundaj, vai rolar exibição do filme "nome próprio" seguida de debate com o diretor, murillo salles. o filme é uma adaptação dos livros de clarah averbuck, "máquina de pinballl" e "vida de gato" e tem leandra leal no papel principal.

25.6.08

minha primeira muxtape

depois de tanto tempo resolvi fazer uma muxtape temática, porque é muito difícil escolher 12 músicas aleatoriamente assim, na vida. sempre fui ruim em redação tema livre. então, vos apresento: bregas e é bom para o moral. enjoy!

31.5.08

a volta da zenzi gorda

fiquei meio impressionada com essas dietas de 1000 calorias. nunca entrou na minha cabeça que uma pessoa possa sobreviver com tão pouco. afinal, uma oferta do big tasty tem mais de 1000 calorias.

dia desses, resolvi fazer um teste e contar as calorias de tudo que eu comi no dia, um dia razoavelmente normal da minha vida, em que eu não tou ansiosa com algo (em resumo: como o que não preciso) ou na tpm (como o que não preciso e choro depois). o resultado foi surpreendente:

café da manhã:
iogurte desnatado 54 kcal
duas fatias de pão integral ~100 kcal
duas fatias de peito de peru defumado ~50 kcal
um pouco de requeijão ~25 kcal

lanche:
maçã 60 kcal

almoço
folhas 0
pepino 0
molho de salada: 40 kcal
salada de frango com banana d'água, cenoura e gergelim ~250 kcal
1/5 batata cozida 34 kcal

lanche:
barrinha de cereal: 96 kcal

jantar:
macaxeira cozida: ~180 kcal
bife pequeno: ~190 kcal
guaraná diet: 0

total: 1079 kcal

fiquei incrível comigo mesma, como num dia em que não alopro eu consigo o impossível! \o/

então me expliquem: por que é TÃO DIFÍCIL perder 2kg nessa porra? por que quando eu pesava 42kg era tão fácil emagrecer e isso me deixava puta da vida porque o que eu queria era exatamente o contrário? vou precisar fazer o quê, comer 300 kcal por dia pra perder peso, é?

detalhe: eu pesei 42kg até os 21 anos (quando engordei quase 10kg à base de junk food diária, durante um ano). depois emagreci o peso todo que ganhei em 4 meses quando saí de casa aos 22. aos 23 anos eu pesava novamente 42 e lentamente voltei aos 51 dois anos depois. depois engordei 3kg e foi uma luta voltar aos 51kg (peso atual).

eu tava com 54kg quando entrei na cadmia (que não me fez perder um grama sequer), tava uma bola inchada e feia, cheia de papada e um bucho vergonhoso. fiz quase 8 meses de academia, com umas paradinhas de 15 dias nesse meio tempo, mas tudo bem. há aproximadamente um ano, parei com todo e qualquer exercício físico, virei uma lesma paralítica, e desde lá fui perdendo peso. foi aí que vi que a academia realmente tinha feito efeito. eu não via resultado na balança porque, coincidentemente, a gordura que se foi e os músculos que entraram não me fizeram nem pesar mais nem menos, mas manter o mesmo peso. só que eu sou tão burra que não me liguei que músculo pesa mais que gordura. anyway, tou com 51kg mas meu objetivo é chegar a 49kg. não fico tão magra, mas o bucho dá uma diminuída considerável.

o engraçado é que eu tenho uma balança no banheiro. era uma coisa que eu sempre senti falta, me pesar sem roupa, sempre num mesmo horário pra saber meu peso real. agora é quase que uma rotina: acordo, vou tomar banho e dou aquela pesadinha antes. às vezes fico com vontade de fazer cocô e faço o teste do antes de depois. hoje mesmo, perdi 300g numa cagada, não é fantástico? essa semana foi meio paranóico porque, aos 28 anos () descobri que a pessoa pesa mais dias antes de menstruar. minha regra, , vem segunda-feira e a pessoa lá marcando 51.6kg (depois da cagada). aí vem o desespero-pero, machucando o coração.

mas olhe, hoje é sábado, dia de sisjogar, ontem já tomei umas cicarellis aqui com tarta e quérette, quero nem saber. segunda é o dia mundial da dieta. vou ali descongelar a fraldinha.

30.5.08

sempre comigo, né?

toda vez que eu preciso ir no centro é uma saga. toda uma preparação de roteiro mental que se eu desviar dá tudo errado. é um tal de almoçar em 10 minutos, mais 5 minutos pra chegar até a parada de ônibus, esperar mais uns 10 até ele chegar, depois mais uns 20 até o busão chegar no destino. isso porque eu trabalho no recife antigo, a 3 minutos de carro da boa vista. e aí todo esse trajeto acompanhada desse povo vistoso do meu recife fica mais maravilhoso e feliz. a começar, quando estava indo almoçar, passa na minha frente um menino de rua de uns 18 anos, magricelo, saltitante, falando rápido com o carinha da água de coco e saindo meio apressado. depois, o carinha da água de coco denuncia pro colega:

- sabe por que ele tá assim? conseguiu um dinheiro e vai comprar uma pedra, por isso tá todo alvoroçado.

ah, tá.

entro no banco pra tirar dinheiro, fila imensa. penso eu "dia 30, né? toda a humanidade recebendo o ordenado, eu inclusa. ok" 15 minutos na fila, dois caixas funcionando, um deles somente com notas de 2 e 5 reais. super!

já dentro do busão, fico em pé, de frente para um menino que tava sentado na cadeira preferencial. de repente, o menino começa a olhar pra mim apavorado, começa a gritar pra a mãe que tava numa cadeira de frente pra ele, ao lado da porta de saída:

- mãe, vou levantar daqui, vou praí, mãe, deixa eu levantar, mããããe...
- não oséias, fica aí, daqui a pouco a gente desce.

oséias fica. eu arrumo um lugar pra sentar. depois vi que oséias conseguiu um lugar junto da mãe. bom pra ele.

aí eu desço e vou direto pro meu destino: a agência dos correios da gervásio pires. não é uma agência grande, mas isso não impede que deus & a humanidade vá lá resolver suas pendengas, desde inscrição do enem até encomendas vindas do estrangeiro que precisam ser retiradas através de taxas. meu caso. espero mais uns 20 min (sentada, pelo menos) e vou ao guichê receber minha encomenda. R$ 16,67. daqui a pouco chega o moço dos correios com um tubo do art.com (cuja encomenda eu já recebi há uns 20 dias). e eu, toda feliz, toda uma saga pro centro da cidade, crente que chegaram os moleskines que pedi no ebay.

resultado: perdi duas horas no meu banco de horas, não peguei porra nenhuma nos correios e ainda gastei dinheiro na c&a.

a capa do meu disco

o joguinho é muito engraçado e simples:

1) acesse http://en.wikipedia.org/wiki/Special:Random - o título da primeira página aleatória que aparecer será o nome da sua banda.

2) vá pra http://www.quotationspage.com/random.php3 - as últimas quatro palavras da última frase da página formarão o título do seu disco.

3) acesse http://www.flickr.com/explore/interesting/7days/ - a terceira foto, não importa qual seja, será a capa do seu disco.


via flavia e cris

29.5.08

"sonho com cocô" estou com sorte

segui a dica do google analytics de cris e lembrei como é divertido ver como as pessoas chegam ao seu blog através de buscas no guglio. o campeão de buscas ainda é o tal do cocô. até entendo, né? minha vida gira em torno dele, cagar é a razão da minha existência, não passei da fase anal, etc:

sonhar com cocô
eu quero cagar
o que é sonhar com cocô
significado dos sonhos cocô
sonhar com coco e?
sonhar com cócó
sonhar com muito cocô
sonhos cocô


aí tem os incautos pervertidos (não adianta, não tem ninguém pelado aqui):

foto de menina pelada
fotos de menina pelada
debora falabela pelada
foto menina pelada
fotos de menina peladas
fotos minha prima pelada
menina pelada
menininha pelada
prima pelada


e o resto de buscas bizarras:
pencas de cecilia - é, amigo, é cc, futum, suvaqueira, tá ligado?
"espirrei uma bolinha" - a bolinha necrosada. espirrei uma essa semana.
agulha na orelha pra parar de comer? - repita comigo: a-cu-pun-tu-ra.
aspirar gás helio - e cantar hello. awesome!
bibria - ela mesma. obey!
como saber se machuquei meu canal da uretra - como chegaram até aqui com isso, meu jesus?
desenhos aldisney - http://mickeyfeio.wordpress.com
email de putas - email eu não sei, mas telefone tem em qualquer orelhão da rua augusta (ainda não chegaram essas mudernidade da vida muderna aqui em recife, mas acho djenial o tal adesivo de puta, hein? f5 galere da mário melo!)
pre-pilóricas - ixe, deve estar com gastrite.
precisa-se de moças boa aparencia pra secretaria ouvir - julia graciela
quando corre fico tonta - tente não beber antes de correr.
que é pra criar sustança - faz assim: pega uma lata de sardinha, outra de milho, junta com os restos do almoço e faz um cuscuz. aí tu vê o que é sustança.
receita mingau de cachorro - refoga cebola e tomate, joga água, quebra um ovo, ferve e põe farinha. next!
rupinol comprar - receita azul
saites de foto porno - tem, mas acabou.
tapuru da goiaba - o que não mata, engorda.
ultrassom na vesicula - talvez com uma endovaginal tu consiga chegar até a vesícula. boa sorte.
zambinos - no cemitério elma chips, junto com o doritos original :~~~~

20.5.08

coreano cersibon

eu: vamo comer bibim nessa porra
Marcelo: é bimbim
eu chamo assim e pronto
eu: tu paga essa caralha?
Marcelo: só se for pra enfiar o kimchi no teu cu preto
eu: oba!!11 var arde
Marcelo: aí depois do roda na cabeça da minha pêa
eu: ai tu gosa dentro mela tudo
Marcelo: fas palhasso
eu: fas palhaso nam p eu fis a xuca

18.5.08

bowie's in space

15.5.08

o risoto de shiitake em 30 minutos

ultimamente eu tenho feito tudo com shiitake, depois que trouxe pacotes baratos de são paulo no final de abril. então, né? vamos usar pra não estragar. e aí que resolvi compartilhar essa receitinha com vocês, pra testarem em suas cozinhas e me dizerem se prestou. meia hora, gente. dá pra fazer quando voltar do trabalho feito eu fiz.

19h57 shiitake de molho na água morna. enquanto isso, vá cortando em cubinhos a cebola, o alho e o queijo parmesão. pode ralar se você tiver saco, mas a ordem aqui é não perder tempo.


20h10 refogue a cebola e o alho. se você tiver alho poró fresco, ponha nessa hora. como o meu é desidratado, coloquei depois.

20h15 escorra o shiitake e guarde a água escura que ficou. junte o cogu ao refogado deixe pegar o gosto. em seguida ponha um pouco da água do shiitake e o alho poró desidratado e deixe lá tudo cozinhando.

20h19 ponha uma xícara de arroz arbóreo (ou carnaroli ou qualquer outro arroz pra risoto) dentro da panela e deixe pegar um gostinho. vá mexendo, misturando tudo. aí é a hora dos temperos. eu gosto de colocar uma tiquinho de nada de curry, só pra dar um gostinho forte. mas pouco, pra não impregnar. aí coloquei as ervas de provence que dado me deu, mas se tu tiver ervas finas também serve. um pouco de pimenta chili e uma pitada de sal.

20h21 acrescente o restante da água do shiitake, ponha mais água morna e deixe cozinhar em fogo baixo com a panela tampada.

20h25 dê uma olhadinha se a água secou demais, prove o arroz e vá acrescentando mais água de pouquinho em pouquinho até ele ficar al dente. e o que eu entendo por al dente não é arroz crocante, é só resistente à mordida mesmo.

20h29 provavelmente o risoto já vai estar pronto a essa altura. acrescente o queijo, vá mexendo até ficar tudo bem ligadinho e para finalizar ponha um pouco de creme de leite, uma colher e meia de sopa é o suficiente. você pode colocar uma colher de sopa de manteiga antes do creme de leite pra deixar mais cremoso, mas eu não usei nessa receita.

20h30 sirva imediatamente e bom apetite.

10.5.08

timaia e o castelo dos ENOSCENTES*

tou lendo a tal biografia de timaia. tou gostando pra caralho e tal, principalmente por ser a biografia de uma pessoa que nem precisa de maiores explicações, né? timaia. o cara que registra o filho como carmelo mas que morre chamando o cara de telmo. o cara que gravou dois dos melhores discos dos anos 70 simplesmente porque tava atrás da "imunização racional". doido pra caralho, mas é timaia, eu deixo.

aí cheguei a essa conclusão há uns dias, que não existe ninguém que eu conheça que não goste de timaia. isso vai das vovós aos mais jovenzinhos se iniciando na música. e isso a galere sabia desde aquela época, as pessoas toleravam os caprichos dele, as brigas, as drogas, os shows em que ele não comparecia porque, porra, é timaia. tem que ser. sério, alguém não gosta de timaia?

outro sintoma da loucura do sujeito, e que eu só vim perceber lendo o livro do nelsomotta é que ele lançou pelo menos uns 6 discos com o título "tim maia". e todos com uma foto em close no rosto dele. hahah, sério, é muito desprendimento. é muita preocupação somente com a música e foda-se o resto.

* quem boiou no título desse post provavelmente não é de recife ou não frequentou a área do seu rainha e adjacências, na época em que o nervosinho** não imperava. era um (não sei se posso chamar de bar) lugar que tinha no finalzinho da mariz e barros. era um reduto barato meio mendigal de quem frequentava a rua da moeda mas queria tomar uma cerva barata, num lugar menos movimentado. nunca ouvi timaia no castelo dos enoscentes, mas tudo bem. valia pelos tiozinhos bebo de rua que dançavam reggae acelerado nas proximidades.

** nervosinho: eufemismo pra crack

por isso que eu só baixo torrent

o rapidshare já é um cu cagado com isso de não poder baixar um arquivo seguido do outro, de ter que esperar 346.7 minutos até baixar o próximo arquivo. sem falar no total broxante aviso de que seu ip já está sendo usado para downloads, agora eles têm mais uma novidade bizarrinha de deus, os dígitos verificadores com gatinhos:

tipo, alguém ajude uma pessoa cheia de skóis na cabeça a desvendar o mistério dos gatinhos encangados nas letras. alguém vê alguma letra sem um gato sarrando nela? eu não. trabalho hercúleo, mes amis, descobrir quais letras eles querem que você coloque no campinho. mas vamos lá, com paciência e paz no coração você consegue.

9.5.08

daria um bom comercial de jeans



update: acabo de saber através de flavia que isso é um viral da levi's. even more djenial.

6.5.08

não me arrependo de nada que fiz na vida,

só de ter colocado orloff dentro do cantil e ido linda e loira pra festa do sapo cururu.

às vezes eu penso que vale a pena gastar 80 pila numa garrafa de vodca boa a ter que faltar no dia seguinte ao único casamento gay que você iria na vida porque você tá colocando os bofes pra fora.

there's no place like home

e ultimamente, mais do nunca, eu tenho pensado nisso. outro dia viajamos pra a serra negra e ficamos numa pousadinha fubeca com uma tv de 1972 e tudo que eu pensava era "quero a minha cama". não é porque eu tenho saído pouco ou porque tou velha, mas fico feliz de ficar em casa, assistindo filminho, tomando uma cervejinha, ouvindo seleções no ipod, almoçando com amigos. isso tem me dado mais prazer do que ir pruma festinha roubada na rua do lima.

minha salinha, onde tomo minha stellinha e como meus brebotinho

faltam quadros na parede, o passa-discos funcionando, tapete, moedor de pimenta, galheteiro, colher de sorvete, saca rolha. mas eu adoro minha casa do jeito que tá.

28.4.08

gallo

vincent gallo vestidinho de marinheiro. ô, pai...

e aí que eu ganhei brown bunny de aniversário de flavia, assisti ontem à noite comendo guacamole com doritos e passei a segunda-feira com esse homem tesudo na cabeça. dona chloë é mesmo uma sortuda.


mas falando o sério, o filme é muito lindo. devagar quase parando até a meia hora final, quando você finalmente entende pra que tanta paisagem & música tão lindas.

em tempo:

essa "coisa branca" dentro do brownie não é uma casca de ovo ou um creme. é uma CASTANHA, mmkey?

e meu brownie não é nigga feito os que vocês comem por aí porque ele não leva chocolate, leva nutella.

obrigada.

25.4.08

meu primeiro brownie que deu certo

brownie de nutella feito agorinha por mim :)

todo mundo acha estranho o fato de uma pessoa como eu, que adora cozinhar, nunca ter acertado fazer uma das coisas mais simples do mundo: bolo. mais simples do mundo pro resto do mundo, porque das, sei lá, oito vezes que eu tentei fazer um bolo, não deu certo: solaram, não subiram, queimaram e sei lá mais o que de ruim é possível acontecer com um bolo.
talvez eu nunca tenha insistido tanto porque eu não sou lá uma pessoa muito fã de doces, né? porque até eu acertar fazer uma boa feijoada eu tive que passar pela tragédia de LAVAR uma feijoada onde pus EXTRATO DE TOMATE. errar é a melhor forma de aprender, sem dúvida.

com brownie também não tive a mesma sorte dos bolos. segui à risca a mesma receita complidíssima duas vezes e nunca funcionou. agora resolvi testar uma receita diferente, super simples e sem frescura que achei no mixirica.
com meus parcos conhecimentos em doces, muita paciência pra mexer aquela maçaroca com meus braços sedentários e um tanto de falta do que fazer, tirei minha sexta à noite pra pinicar na cozinha. depois de ter feito um lindo penne ao molho de shiitake com alho poró (que eu não consegui fotografar porque tava com muita fome e gente com fome nem pensa) e ainda insatisfeita com toda a sujeira que fiz na cozinha pra tarta limpar, eis que resolvo testar a tal receita de brownie de nutella.
em questão de meia hora, já tinha a massa pronta, a travessa untada e o forno quente. mais meia hora e o final de kill bill 2 no telecine action, o treco tava pronto, lindo, tinindo. tava com cara de que tinha acertado, mas ainda precisei esperar um pouco pra desenformar, cortar e finalmente provar. poxa, sério, ficou FODA. não sei se dá pra ver na foto, mas casquinha de baixo ficou crocante e doce na medida certa. adoro a consistência de bolo solado do brownie.
e o fato de eu ter acertado fazer algo que chega perto de um bolo pela primeira vez na vida merece esse post com direito a foto e barriga cheia :)