10.5.08

timaia e o castelo dos ENOSCENTES*

tou lendo a tal biografia de timaia. tou gostando pra caralho e tal, principalmente por ser a biografia de uma pessoa que nem precisa de maiores explicações, né? timaia. o cara que registra o filho como carmelo mas que morre chamando o cara de telmo. o cara que gravou dois dos melhores discos dos anos 70 simplesmente porque tava atrás da "imunização racional". doido pra caralho, mas é timaia, eu deixo.

aí cheguei a essa conclusão há uns dias, que não existe ninguém que eu conheça que não goste de timaia. isso vai das vovós aos mais jovenzinhos se iniciando na música. e isso a galere sabia desde aquela época, as pessoas toleravam os caprichos dele, as brigas, as drogas, os shows em que ele não comparecia porque, porra, é timaia. tem que ser. sério, alguém não gosta de timaia?

outro sintoma da loucura do sujeito, e que eu só vim perceber lendo o livro do nelsomotta é que ele lançou pelo menos uns 6 discos com o título "tim maia". e todos com uma foto em close no rosto dele. hahah, sério, é muito desprendimento. é muita preocupação somente com a música e foda-se o resto.

* quem boiou no título desse post provavelmente não é de recife ou não frequentou a área do seu rainha e adjacências, na época em que o nervosinho** não imperava. era um (não sei se posso chamar de bar) lugar que tinha no finalzinho da mariz e barros. era um reduto barato meio mendigal de quem frequentava a rua da moeda mas queria tomar uma cerva barata, num lugar menos movimentado. nunca ouvi timaia no castelo dos enoscentes, mas tudo bem. valia pelos tiozinhos bebo de rua que dançavam reggae acelerado nas proximidades.

** nervosinho: eufemismo pra crack

Nenhum comentário: