21.10.08

e a choldra vai às compras

o lugar que a gente faz compras pro mês é um grande supermercado que vende no atacado e no varejo. como tal, é um supermercado bem freqüentado por populares (o povo que vende cachorro quente, por exemplo, vai lá comprar salsicha, pão e maionese no grosso). mas é ótimo porque eu encontro tudo que eu quero e preciso por um preço em torno de 20% mais baixo que nas grandes redes de supermercado.

mas justamente por ser freqüentado pela rafaméia, de vez em quando a gente escuta umas pérolas. hoje mesmo, a gente acompanhou alguns minutos uma família formada por pai, mãe, menino e menina. menino vira pra mãe e fala:

- quando eu crescer, eu só vou comer do meu dinheiro.

mais adiante, na seção de grãos e cereais:

- óa, mãe, compra soja.
- que é isso menino?
- é gostoso, eu já comi.
- e como faz isso?
- é igual a arroz
.

mais adiante, mãe segura um pacote de arroz integral. pai diz:

- mulher, larga isso. isso é arroz integral. tu sabe o que é isso?
- ...
- é muito ruim, rapaz, presta não. isso é coisa de diabético.


ah, a plebe rude e ignara!

na seção de sabonetes, três senhoras discutem sobre o de melhor fragrância:

- ó, esse aqui é cheiroso.
- mas vê esse aqui como é bom. parece danone, parece "iorgute".

já na seção de defumados, uma família discutindo quantidade de charque:

- é, leva um pacote desses aí.
- e já é bom porque quando faz feijão, não precisa fazer carne. come a carne do feijão.

nos queijos, um senhor vê tarta com uma ricota na mão e pergunta:

- já levou dessa antes?
- já.
- vim devolver. não tem gosto de nada.

Nenhum comentário: